Muitas pessoas querem aprender como adestrar um cachorro em casa. Mas essa é uma tarefa que pode ser bem desafiadora. Por isso, muita gente acaba imaginando que não conseguirá dar conta.

O adestramento de cães também é algo negligenciado, em muitos casos. Infelizmente, há muita gente que pensa que o adestramento é pouco importante. Por isso, vários tutores sequer tentam entender como adestrar um cachorro, uma vez que isso não lhes parece relevante.

Mas a verdade é bem diferente. Na verdade, o adestramento deve ser uma preocupação constante entre os tutores. Isso porque é através deste treinamento do pet que você poderá ajudar e facilitar o dia a dia do cachorro (e o seu também!).

Como adestrar um cachorro em casa
Como adestrar um cachorro em casa – Crédito: Freepik

Com o adestramento, o seu cachorro aprenderá alguns truques e responderá melhor aos comandos. Com isso, vocês dois terão uma relação melhor e a vida de vocês será mais feliz e tranquila. Afinal, este tipo de treinamento também é uma forma de demonstrar cuidado. Isso porque o adestramento é uma maneira de educar, e a educação é fundamental.

Como adestrar um cachorro pode ser uma atividade misteriosa e cheia de mitos. Mas é algo imprescindível no cuidado dos nossos amados pets. Por isso, é preciso compreender o máximo possível sobre este tema.

Estes conhecimentos são ainda mais importantes quando os humanos começam a passar mais tempo em casa. Isso porque o cachorro sentirá a diferença na rotina. E agora, como lidar com as mudanças no pet pelo maior convívio com você? Bem, através do treinamento você poderá saber.

Veja neste artigo 5 dicas incríveis e aprenda como adestrar um cachorro em casa. Boa leitura!

Adestramento de cães – O que é isso e como funciona?

Como adestrar um cachorro em casa?
Tutora adestrando o cachorro em fundo branco – Crédito da foto: Freepik

A noção de “como adestrar um cachorro” muitas vezes é representado na imaginação das pessoas como algo supérfluo. E isso normalmente acontece porque a população imagina um cachorro aprendendo truques bonitinhos que nos alegram e nos fazem rir.

Mas o adestramento é bem mais que isso. Um cachorro adestrado costuma ser mais saudável. Além disso, ele também constrói uma relação mais forte com você. Isso acontece porque no treinamento vocês criarão uma relação de confiança mútua.

Quando você pensa em como adestrar um cachorro, é claro que uma das primeiras coisas que imagina são os comandos. Isso ocorre porque os comandos são mesmo importantes. Com estes comandos, você poderá reforçar comportamentos positivos. Ou seja, você demonstrará quais comportamentos você aprova e o cão deve seguir fazendo.

lambe
Foto: Freepik

Mas além disso, ao saber como adestrar um cachorro você também estará contribuindo para a saúde do pet. E aqui vale um destaque: tanto o bem-estar físico quanto a saúde mental do pet é beneficiado com o adestramento.

Adestrar um cachorro é importante porque haverá estímulo da memória e do raciocínio dele. Assim, você estará ajudando para a redução da ansiedade e para a correção de problemas de comportamento.

Então, é muito importante adestrar seu pet. Por isso, todos os tutores deveriam oportunizar isso aos seus cães. Mas em momentos de crise orçamentária pode ser difícil mandar pra um profissional. Felizmente, você não é obrigado a mandar pra um profissional.

Veja algumas dicas de como adestrar um cachorro em casa agora mesmo!

1) Não sabe como adestrar um cachorro em casa? Então a primeira dica deve ser: se informe sobre o tema!

Jovem estudar em casa usando laptop e aprender on-line
Rapaz com fone de ouvido estudando com caderno e notebook – Crédito da foto: Freepik

Para aprender como adestrar um cachorro o primeiro passo é se aproximar do tema. Ou seja, a primeira dica (e mais importante, provavelmente) é estudar e se familiarizar com o assunto.

Com o estudo de como adestrar um cachorro, você pode aprender novas técnicas para ensinar truques ao seu cachorro. Além disso, você também pode aprender como identificar e lidar com comportamentos caninos indesejados.

Independente do seu objetivo (corrigir comportamentos ou ensinar truques), os veterinários mencionam que é possível localizar informações importantes com a Internet. Isso porque, atualmente, existe uma série de ambientes onde é possível buscar informações. Por exemplo:

  • Vídeos
  • Palestras
  • Livros
  • Artigos
  • Lives
  • Cursos

Felizmente, temos hoje acesso a informações de diversas formas diferentes. Então, fica bem mais simples descobrir como adestrar um cachorro em casa, não é?

No entanto, é importante lembrarmos da alta relevância de buscarmos dados em fontes confiáveis. Acredite, desse modo você garantirá que não vai prejudicar o seu amiguinho. Isso porque há muita informação boa e consistente na Internet. Mas há também muito achismo e besteira.

Por isso, os veterinários lembram da importância de buscar por fontes sérias. Infelizmente, o seu amiguinho pode sofrer bastante se você seguir recomendações inadequadas.

Lembre sempre que é necessário muito estudo e esforço pessoas para aprender como adestrar um cachorro. Isso porque é como aprender um novo idioma. O adestramento lida com uma linguagem oral e corporal bem diferente daquilo que conhecemos. É uma linguagem, mas é uma linguagem diferente da humana. Então, estude e busque por informações consistentes.

2) Quer aprender como adestrar um cachorro em casa? Então aposte na repetição!

Cachorro dando a patinha para menino em rua como adestrar um cachorro?
Cachorro dando a patinha para menino em rua – Crédito da foto: Freepik

Mas por que a repetição é algo tão importante para quem quer aprender como adestrar um cachorro? Basicamente, porque o adestramento é um tipo de treinamento. Por isso, é essencial que você repita várias e várias vezes cada ação.

Apenas com a repetição o cachorro conseguirá compreender o que você deseja dele. E isso vale para qualquer comando que você estiver trabalhando, por exemplo:

  • Sentar
  • Dar a pata
  • Deitar
  • Ficar parado
  • Caminhar

Mas se atente para a duração de cada exercício. Faça sempre treinos curtos e rápidos. Desse modo, você poderá garantir que o cachorro não vai cansar nem se distrair. De outra forma, você pode acabar perdendo a atenção do pet – o que afeta o treinamento.

Também é muito importante que você possa intercalar os exercícios com momentos de descanso. Assim, sua chance de sucesso nessa tentativa de adestramento é bem maior.

Pense por um momento: conosco é assim também, não é? É muito fácil nos distrairmos quando passamos muito tempo fazendo uma coisa mesma. Então, se quer entender como adestrar um cachorro, aposte na repetição e em exercícios curtos!

3) Utilize recompensas para adestrar seu cachorro em casa

Vista superior de um cachorro com coleira no fundo branco como adestrar um cachorro
Vista superior de um cachorro com coleira no fundo branco – Crédito da foto: Freepik

Se você quer aprender como adestrar um cachorro, outra dica é fazer uso de recompensas. Isso porque as recompensas atuam como grandes aliadas no adestramento do cão.

Há uma série de coisas que podem ser consideradas recompensas para cães. Por exemplo:

  • Carinho
  • Petiscos
  • Frases positivas, como “muito bem!”, “parabéns!”, “bom garoto!” ou “isso mesmo!”
  • Atenção que o tutor demonstra ao pet quando o olha

Mas você compreende porquê as recompensas são aliadas no adestramento? Basicamente, porque as recompensas incentivam o cão a fazer os movimentos que você deseja nas primeiras etapas do processo de treinamento.

É claro que na medida o cão vai repetindo um comando, ele vai compreendendo melhor. Assim, com o tempo ele vai naturalizar este movimento. Ou seja, com o tempo estes hábitos se tornarão comuns e o cão não precisará mais de recompensas.

Você sabe como utilizar petiscos como recompensas?

Cachorro com petisco como adestrar um cachorro
Cachorro com petisco – Crédito da foto: Freepik

Em muitas circunstâncias, as outras recompensas são suficientes para fazer o adestramento do cachorro. Ou seja, há muitos casos onde os petiscos não são nem mesmo necessários. Isso porque há bastante sucesso fazendo uso somente de carinho, atenção e falas positivas.

No entanto, há casos onde petiscos saudáveis ou frutas permitidas para cães ajudam ajudam no exercício. Mas, infelizmente, há alguns cachorros que não podem consumir estes produtos. Por exemplo, cães com obesidade ou que não podem alterar a dieta provavelmente não poderão receber petiscos ou frutas.

Neste caso, é possível usar os grãos da própria ração dele como aperitivo. Dessa forma, você poderá seguir aprendendo e praticando como adestrar um cachorro sem se preocupar com a saúde ou dieta dele. Isso porque, as recompensas não vão comprometer a alimentação dele.

Mas lembre-se: as recompensas utilizadas devem ser rápidas. Isso porque se for demorado, você pode fazer com que o cão perca seu foco. Então, seja rápido para não fazê-lo perder o foco no adestramento. Por exemplo:

  • Os elogios devem ser rápidos para que o pet não se perca e o aprendizado não seja prejudicado;
  • E os petiscos devem ser pequenos a ponto de serem engolidos rapidamente, pois assim não será necessário parar o treinamento no meio para que ele termine de mastigar

4) Cuide com sua postura: mantenha-a sempre positiva

Mulher que sabe como adestrar um cachorro em parque
Mulher que sabe como adestrar um cachorro em parque – Crédito da foto: Freepik

Os cachorros são lembrados por serem seres senscientes. Isso quer dizer que eles são capazes de captar várias impressões diferentes com seus sentidos. Além disso, os cães também conseguem sentir várias coisas, por exemplo:

  • Medo
  • Prazer
  • Dor
  • Alegria
  • Satisfação

Inclusive, você sabia que a sua vida emocional é tão complexa que cães têm depressão? Sim, muitos cachorros ficam deprimidos. Além disso, há também estudos sobre espiritualidade nos cães.

E você sabia que a conexão que eles têm com seus tutores é tão importante que os cães sentem luto quando perdem um humano amado? Pois é, a sua vida emocional é bem sofisticada.

Por isso tudo, os especialistas indicam nunca utilizar métodos de adestramento que usam agressão no aprendizado. Em vez disso, os especialistas recomendam que você deixe a repressão longe do seu pet.

A indicação dos especialistas é que você procure sempre compreender as causas do mau comportamento nos cães. E acima de qualquer outra coisa: aposte SEMPRE em técnicas de reforço positivo.

Técnica de reforço positivo? Mas o que é isso?

Ponto de interrogação moderno para página de ajuda e suporte Vetor grátis
Ilustração de ponto de interrogação – Crédito da foto: Freepik

Para aqueles que não sabem: o reforço positivo diz respeito a técnicas que premiam o pet quando ele acerta. Ou seja, quando o cachorro faz algo positivo, você o recompensa.

Infelizmente, muitas pessoas acabam optando por utilizar técnicas de punição, e não de reforço. As técnicas de punição dizem respeito à punir o cão quando ele faz algo ruim. Por exemplo: xingar, bater, prender, assustar, etc.

Ou seja, há duas formas básicas de adestrar: punindo comportamentos ruins ou premiando bons comportamentos. No entanto, a ciência já comprovou inúmeras vezes que os cães aprendem melhor, mais rapidamente e de forma mais duradoura se eles forem recompensados pelos bons comportamentos.

Normalmente, técnicas de punição não ensinam muito bem o cão. Isso porque o cachorro não vai aprender a não fazer mais aquilo. Ele apenas aprenderá a fazer escondido de você.

Aliás, você sabia que com humanos é assim também? Por isso não é recomendado que crianças apanhem como forma de punição, mas passem por castigos e sejam recompensas quando fizerem coisas legais. Isso porque a criança não vai deixar de fazer algo por ser punida. Mas ela vai aprender a fazer escondido de você (e vai aprender a mentir para você também).

Então, aposte sempre em técnicas de reforço e deixe as punições de lado, ok?

5) “Ignore” certos comportamentos inadequados

Casal e cachorro em praia
Casal se abraçando na praia com cachorro junto – Crédito da foto: Freepik

Sim, você pode ignorar alguns comportamentos do seu pet.

Mas é claro que isso não significa ser permissivo com os maus comportamentos. E isso também não quer dizer que você não deve procurar entender melhor o motivo do pet fazer algo. Na verdade, é muito importante que você tente compreender o que leva seu amiguinho a se comportar de determinada forma.

Por exemplo, se o cachorro está latindo demais, você pode tentar entender isso. Será que ele está com alguma dor? Ou ele pode estar sentindo fome? Será que ele está sofrendo com ansiedade de separação? Ou ele pode estar se sentindo carente?

Mas então como é essa história de ignorar alguns comportamentos? Bom, basta deixá-lo quieto em algumas circunstâncias onde ele não esteja necessariamente mal ou em risco.

Entenda melhor com estes exemplos

Ilustração de cão Corgi fazendo xixi em fundo amarelo como adestrar um cachorro
Ilustração de cão Corgi fazendo xixi em fundo amarelo – Crédito da foto: Freepik

Por exemplo, se o cachorro fica agitado quando você chega, então pode ser interessante ignorar ele no primeiro momento. Mas isso não quer dizer que você não terá mais contato com ele, é claro. Apenas espere até que ele fique mais calmo, e então você poderá interagir com ele.

Outro exemplo também pode se referir ao local onde o cachorro faz suas necessidades. Por exemplo, se o cão faz xixi no lugar errado, apenas o ignore. Mostre para ele o lugar certo e dê recompensas para ele nas vezes em que ele acertar. Isso vai o estimular a acertar mais vezes.

Quando você começar a recompensar o cão pelos comportamentos bacanas dele, ele vai ver que há algo acontecendo. Obviamente, ele vai gostar de ser recompensado e vai querer mais. Assim, é natural que ele siga tentando acertar para ganhar mais recompensas e premiações.

Por isso, ignorar as coisas não tão legais já é uma forma de adestrar. Pois você estará mostrando para ele que aquele comportamento específico não é algo que vá dar pra ele uma premiação. E então, ele vai seguir tentando buscar quais comportamentos o levarão até os prêmios, seja o prêmio um carinho, uma palavra amiga ou um petisco delicioso.

Dica bônus para te ensinar como adestrar um cachorro em casa: Passeie diariamente e promova o enriquecimento ambiental

Beagle adorável desfrutando de um passeio na natureza
Beagle com coleira passeando em parque – Crédito da foto: Freepik

Você quer mesmo aprender como adestrar um cachorro em casa? Então compreenda que seu cão não deve ficar entediado ou deprimido. Além de péssimo para sua saúde mental, isso também atrapalhará todo o processo de aprendizagem.

Mas por que o tédio afetaria o adestramento? É simples: porque ele precisa ser estimulado para ter bons comportamentos.

Ou seja, deixar um cão entediado, sem ter como estimular seus instintos é a receita certeira para ele desenvolver comportamentos ruins. Por exemplo, é comum que nestes casos o cachorro:

  • Fique latindo demais e de forma desnecessária (aparentemente, é claro)
  • Destrua móveis, objetos e outras coisas no ambiente
  • Se torne excessivamente carente e demande atenção constante
  • Fique mais irritadiço e antissocial

Além disso, nestes casos também é comum vermos casos de comportamentos estereotipados, como cães que ficam lambendo as patas de forma compulsiva.

Mas como solucionar esta questão?

Homem passeando com cachorro como adestrar um cachorro
Homem com Beagle em passeio na natureza – Crédito da foto: Freepik

Não há muito mistério, na verdade. Um item essencial para resolver essa questão é dar atenção para o pet. Ou seja, uma forma de dar conta deste problema é sair para passeios, brincar e interagir com seu cachorro.

Com os passeios e interações, você vai ver como o comportamento dele já vai mudar. E isso mesmo sem você estar aplicando técnicas de adestramento ainda.

Mas além de passear e brincar com ele, você também deve apostar no enriquecimento do ambiente. Isso significa que você deve montar um espaço para o cão que esteja repleto de estímulos físicos, sensoriais e cognitivos. Estes estímulos vão ajudar seu pet, e muito.

Uma forma de enriquecer o ambiente é com brinquedos, objetos e outros elementos que possam o entreter. Por exemplo, você sabia que cães que vivem em espaços externos com árvores, muita natureza e obstáculos para se exercitarem demandam menos de seus tutores? Isso acontece porque estes cães têm um ambiente que lhes estimula.

Mas é claro que comprar brinquedos e objetos legais não te exime da responsabilidade de interação. Por isso, nada de “trocar” carinho, amor e atenção por brinquedos, entendeu?

E então, o que você achou destas dicas de como adestrar um cachorro em casa? Elas foram úteis para você? Você já conhecia alguma delas? Alguma delas é uma novidade para você?

Se este material te ajudou, deixe um comentário e compartilhe ele com mais pessoas que podem estar precisando de ajuda com isso neste momento. Assim, você também ajuda mais pets a ficarem mais felizes, recebendo um treinamento adequado, carinhoso, respeitoso e muito eficiente!

Separei mais esses conteúdos para você:

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here