Você já ouviu falar em todas essas raças brasileiras? Não? Talvez até já tenha confundido alguma dela com outras raças. Acontece. Nesse artigo você confere 8 raças brasileiras, a maioria bem pouco conhecidas. Entenda um pouco sobre o perfil de cada uma dessas raças e mate a sua curiosidade sobre cães de origem nacional.

Ovelheiro Gaúcho

Raças brasileiras

Como o próprio nome diz, essa raça é do Rio Grande do Sul. Acredita-se que a raça tenha surgido da mistura de várias raças de pastoreio e na década de 920 ela teria sido cruzada com o Pastor Alemão para dar mais força ao cão. Sua função é de pastorear ovelhas e outros animais e é uma raça que se sai muito bem nisso.

Buldogue Campeiro

Raças brasileiras

Esse cão lembra o Buldogue Inglês, mas tem muito mais disposição que o seu colega. Eles são muito fortes e espertos e foram criados no Rio Grande do Sul e Santa Catarina. Com o intuito de ajudar a controlar o gado, afinal são animais muito fortes que conseguem enfrentar grandes bois. Mas não se engane, se dão muito bem em convívio familiar e com crianças e adoram brincar.

Aproveite para conferir nosso artigo sobre mitos sobre cães considerados violentos

Rastreador Brasileiro

Raças brasileiras

O Rastreador Brasileiro foi criado como o nome diz, para auxiliar a rastrear animais na caça. O cão foi criado em 1950 e aceito pela FCI –Federação de Cinófila Internacional – em 1967. Porém em 1973 a raça foi declarada extinta, quando todos os cães do único criador faleceram de uma epidemia de piriplasmia.

Fila Brasileiro

Raças brasileiras

O famosinho da lista, o Fila Brasileiro é o primeiro cão que vem a cabeça das pessoas quando se fala em raças brasileiras. O Fila é o resultado da cruza de cães bem grandes, os Mastifes, Buldogues e bloodhounds. Eles também passaram pela má fama de cães perigosos, mas não são, afinal depende muito da criação. Geralmente são usados para guarda, mas novamente não se engane, podem ser muito mansos e são muito fiéis a família.

Aproveite para conferir nosso artigo sobre como começar o adestramento do seu cão

Terrier Brasileiro

Raças brasileiras

O Terrier Brasileiro também é conhecido como Fox Paulistinha, são cães muito ativos, adoram brincar e são ótimos para ajudar em trabalhos. Originalmente guardavam mercadorias e caçavam ratos. A raça foi aceita pela FCI em 1996, precisam de bastante treinamento e de ajuda para gastar toda essa energia. São cães muito alegres e independentes, é importante saber se você tem disposição antes de resolver adquirir um.

Veadeiro Pampeano

Raças brasileiras

A origem dessa raça é um mistério, são cães de caça, mas diferente de outras raças eles costumam trabalhar em dupla ou matilha. Se dão muito bem com outros cães e são bem dóceis e tranquilos. O Veadeiro Pampeano foi reconhecido oficialmente pela FCI em 2000.

Aproveite para conferir também nosso artigo sobre porque seu cão é desobediente

Pastor de Mantiqueira

Raças brasileiras

Com origem na Serra da Mantiqueira, sudeste do Brasil, a raça Pastor de Mantiqueira também tem a função de pastoreio como o nome diz. Não se sabe exatamente quais as raças que deram origem ao Pastor de Mantiqueira, mas é um cão que deve ter sangue de Pastor Alemão e outras raças parecidas. Também são chamados de “policialzinho” pela aparência que lembra a de cães policiais.

Dogue Brasileiro

Raças brasileiras

O Dogue Brasileiro originalmente era chamado de Bull Boxer, devido as raças que derão origem a ele, o Bull Terrier e o Boxer. Essa raça surgiu em 1978 no Rio Grande do Sul, com o intuito de ser cão de guarda e ao contrário das outras raças que são mais de campo, ele é um cão bem urbano. Muito forte, precisa de adestramento e exercício. A CBKC – Confederação Brasileira de Cinófilia- considera os padrões da raça válidos. Mas ela não é reconhecida ainda pela FCI.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here