Muita gente não sabe que Leptospirose em cães é uma doença que pode acontecer. O que a maioria das pessoas sabe sobre Leptospirose é que a doença é transmitida pela urina de ratos. Essa informação não está errada, mas é importante aprender mais sobre a Leptospirose em cães para cuidar melhor do seu peludo.

Nesse artigo aprenda sobre essa doença, saiba como cuidar do seu cão, prevenir essa doença. E também como é o tratamento dessa doença. Saiba tudo para poder evitar que o seu melhor amigo passe por essa situação.

Transmissão da Leptospirose

sarnas em cães

Sim, a Leptospirose pode ser transmitida pela urina do rato e esse o tipo mais comum. Mas um cão com Leptospirose também pode passar a doença para o humano, então é importante estar atento.

A doença costuma se proliferar mais durante outono e verão quando chove, mas também é quente.  Pois isso mantem a bactéria viva e se espalhando com a água suja.  Cães que vivem em áreas de muitas chuvas e que alagam tem esse risco de pegar a doença.

Ratos que passem pelo ambiente do cão e façam xixi no ambiente e em vasilhas de comida e água também passam a doença. Essas são as formas mais comuns de contaminação, sendo que a mordida do rato e lamber as partes de outros cães infectados também podem contaminar os cães.

Aproveite para conferir nosso artigos sobre como escolher o shampoo ideal para o cão

Sintomas em cães

Leptospirose em cães

Os sintomas em geral podem ser confundidos com os de outras doenças. Então é importante informar ao veterinário sobre situações de risco de contaminação. Confira abaixo os sintomas mais comuns:

  • Mudança na coloração das mucosas
  • Cansaço
  • Falta de Apetite
  • Vômitos
  • Sangue na urina
  • Febre

Aproveite para conferir também nosso artigo sobre como ajudar seu cão a dormir melhor

Tratamento

Leptospirose em cães

O tratamento da Leptospirose é feito com antibióticos, afinal é preciso combater uma bactéria. Essa doença mata, por isso não tente medicar seu cão em casa. Você pode ser contaminado e é muito sério.

Leve seu cão a um veterinário responsável para o tratamento adequado e indique todos os sintomas e situações que ele pode ter se contaminado. Para que o veterinário possa fazer os exames e diagnóstico adequado.

Aproveite para conferir nosso artigo sobre dar chupeta para cães

Como prevenir

Leptospirose em cães

Não existe vacina para humanos, mas existe uma vacina de Leptospirose para cães. Se você mora em um local que costuma ter enchentes, se não tem uma limpeza muito boa. Se na época de outono e inverno ainda faz calor e se o lixo não é recolhido adequadamente, vale a pena.

É importante também que você limpe bem sempre todo o ambiente. Evite a entrada de ratos e ratazanas na sua casa ou quintal, principalmente se é o local que o cão fica. Também limpe bem vasilhas de comida e água do peludo. Para evitar que a bactéria fique no ambiente, pois é uma bactéria que não resiste a simples desinfetantes.

Aproveite para conferir também nosso artigo sobre cães que choram pela manhã

Roedores domésticos e a Leptospirose

Leptospirose em cães

Roedores domésticos como hamsters podem passar a doença, mas isso é muito raro. Pois não tem contato com o ambiente sujo que os ratos urbanos têm e por isso não contraem a doença. Se você também tem hamster ou outro roedor ou tem preconceito com esse tipo de bichinho, sem pânico.

Esses roedores domésticos bem cuidados e que não vão para a rua não tem risco de passar a Leptospirose. Nem para os humanos, nem para os cães. Então basta manter tudo bem limpo e vacinar seu cão se tiver risco. Assim você evita a leptospirose em cães e também evita que sua família se contamine.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here