Boxer

O Boxer é um cão bastante popular e tem a sua origem na Alemanha. Ele é extremamente brincalhão e possui uma mente de uma criança de 3 anos. Ou seja, apesar do seu porte grande e de sua cara de cão de guarda, ele é uma excelente companhia para crianças e estão sempre prontos para correr e brincar. Veja a seguir mais características sobre essa raça tão amável. 

Informações sobre o Boxer

  • Nome oficial: Deutscher Boxer
  • País de origem: Alemanha
  • Função atual: cão de guarda e cão-guia
  • Ranking de Inteligência: 48ª posição
  • Expectativa de vida: entre 10 e 12 anos
  • Cor da pelagem: castanho claro ou escuro, podendo ser fulvo ou tigrado
  • Pelo: curto, duro, brilhante e bem rente ao corpo
  • Olhos: de cor escura e de tamanho mediano
  • Cachorro para crianças: sim
  • Cachorro para apartamento: não
  • Nível de energia: alto
  • Preço do Boxer: varia de R$ 200 até R$ 1.500

Curiosidades sobre o Boxer

  • O Boxer tem o focinho braquicefálico, ou seja achatado. Por isso ele pode roncar muito.
  • Além disso, Boxers albinos podem ser surdos.

Origem do Boxer

O Boxer faz parte do grupo dos braquicefálicos, assim com o pug e os bulldogues, sendo que a principal característica desse grupo é ter a cara achatada. A raça foi desenvolvida na Alemanha e tudo indica que resultou do cruzamento do antigo bulldogue inglês (já extinto) e do bullenbeisser. Há também que diga que o Brabenter Bullenbeisser também tem sua parte no processo.

O nome Bullenbeisser significa mordedor de touros e os cães dessa raça eram muito utilizados ara caçar animais como javalis, veados e até ursos de pequeno porte. As lutas com touros era um esporte bastante popular em toda Europa, principalmente na Inglaterra, e a habilidade de caça desse animal foi muito bem vista para esse objetivo. Na Alemanha o esporte também era popular e para isso eram usados os mastiff de grande porte.

Os alemães quiseram aprimorar a raça e começaram a fazer cruzamentos por volta do ano de 1830. Os escolhidos para esse trabalho foram os terriers, muito famosos pela sua incrível resistência e logo após, os bulldogues foram os próximos. Disso nasceu um cão muito forte, grande, ágil e bastante resistente.

Mas, depois de alguns anos as lutas ficaram ilegais e o jeito foi usar os cães para controlar o gado nos abatedouros e por isso começaram a ser chamados de cães carniceiros ou boxl de onde, provavelmente, vem o nome da raça como a conhecemos hoje. Depois de 1985, após cruzamentos naturais, uma nova raça acabou surgindo a qual deram o nome de Boxer.

Esses cães foram os pioneiros na Alemanha como cães policiais e militares na Alemanha. Mas eles também acabaram virando cães de exposição e de estimação e só por volta do ano de 1910 a AKC reconheceu a raça e quarenta anos depois ela se tornou uma das raças mais populares da América. Além de cão policial, essa raça se tornou um ótimo guia para portadores de deficiência visual.

Características do Boxer

 As cores mais encontradas são castanho claro, castanho escuro, dourado ou inteiramente branco. O pelo é curto, macio, muito brilhante e bastante próximo à pele. Os olhos são de cor escura, de formato redondo e razoavelmente grandes.

Os machos pesam cerca de 30 até 35 kg e podem alcançar até 65 cm de altura. As fêmeas estão, normalmente entre 53 e 60 cm de altura e podem pesar entre 25 e 30 kg.

Boxer
Foto: Freepik

O Boxer é considerado de estatura média. Entretanto ele é um cão muito forte e musculoso. O pescoço e as patas são muito musculosos e fortes. Da mesma forma, a cabeça também é robusta, apresentando uma mandíbula forte. Assim, o Boxer é um cão imponente.

Algum tempo atrás, a cauda e as orelhas eram cortadas. Mas hoje em dia isso não é mais permitido. A coloração do cão varia bastante. Assim, eles podem ser marrons, pretos, tigrados e até mesmo albinos.

Temperamento do Boxer

Eles possuem uma grande quantidade de energia e necessitam de um lugar amplo para correr e brincar. Ou seja, se mora em um apartamento, o Boxer não é uma boa opção para animal de estimação.

Eles são considerados como eternos filhotes pois estão sempre esperando uma nova brincadeira. Outro ponto bastante positivo é que eles são fáceis de adestrar. Esse tipo de treino é completamente necessário para mantê-lo sempre entretido para estimular a mente.

O Boxer demora um pouco para conseguir resfriar o corpo depois de longas caminhadas ou um treino estafante. Ele pode sofrer caso ocorra um aquecimento excessivo e os sinais são bem nítidos: forte diarreia, espessamento da saliva e vômito.

Pode ser que mesmo sentindo muito calor ele não demonstre nenhuma necessidade de descansar, portanto não espere ele cansar ao máximo para parar e delimite um tempo exato para passeios ao ar livre.

Para aqueles que tem problemas de insônia e acordam por qualquer barulho, esse cão definitivamente não será um problema. Eles não latem por qualquer motivo, nem mesmo quando estranhos passam pela porta de casa. Latem apenas quando sentem que algo está errado e identifica algum tipo de ameaça depois de observar todo o ambiente. Se você tem um outro cão que costuma latir muito como um pinscher, o Boxer vai começar a imitá-lo e aí não há quem consigo fazê-lo parar.

Inteligência e Obediência do Boxer

Esses cães costumam ser muito inteligentes. Mas por serem grandes e brincalhões esses animais podem se mostrar um pouco desajeitados. Então, podem acabar machucando as pessoas sem querer.

Por isso o treinamento se mostra primordial para a boa educação de animais dessa raça. Mas para isso é necessário ter muita paciência e calma. Além disso, recompensá-los pelo bom comportamento pode ser uma ótima opção para ensiná-los.

Além disso, outro bom conselho para o adestramento do Boxer é gastar a energia dele antes de iniciar as lições. Assim ele não estará muito agitado, sendo capaz de se concentrar melhor nos ensinamentos.

Por fim, vale dizer que o Boxer pode se mostrar um pouco teimoso. Mas como ele gosta de agradar ao dono, acaba fazendo o que é pedido à ele. Então com um pouco de persistência esse cão pode ser ensinado sem maiores problemas.

Convivência com o Boxer

O boxer é um cão muito companheiro. Assim, é muito apegado ao dono. Além disso, eles geralmente interagem muito bem com crianças e idosos. Então, a raça é indicada para diversos tipos de famílias.

Mas o boxer costuma se adaptar melhor à famílias ativas, que vivam em casas espaçosas.

Boxer
Foto: Freepik

Apesar de ser calmo, o Boxer costuma mostrar comportamentos de proteção com relação ao dono. Então, ele pode ser rude com estranhos caso desconfie de alguma coisa errada. Mas cães adestrados corretamente podem ser facilmente controlados.

O Boxer é um cão ativo. Então se adapta melhor em locais espaçosos. Assim eles podem brincar e correr livremente.

O boxer late muito?

Esses cães não têm o hábito de latir sem motivos. Assim, eles se manifestam apenas quando percebem algo estranho.

Mas caso o animal desenvolva o hábito de latir demais, é possível controlar os barulhos com um bom adestramento.

A raça é destruidora?

O Boxer tem personalidade brincalhona e travessa. Portanto, principalmente os filhotes se mostram sim um pouco destruidores. Eles adoram pegar objetos da casa para brincar. Então podem acabar destruindo as coisas.

Entretanto, com o passar do tempo o cão vai aprendendo a se comportar melhor. Assim ele passa a ser menos travesso. Além disso, se o cão for adestrado quando filhote, ele pode ser ensinado a não pegar objetos proibidos.

O boxer é agitado?

O Boxer costuma ser um cão ativo e brincalhão. Sendo assim, eles costumam ser um pouco agitados. Mas é normal que haja dias em que o animal se mostre mais calmo e outros em que esteja mais agitado.

Portanto, o ideal é que o tutor vá ajustando o tempo de atividade física e brincadeiras de acordo com o humor do cão no dia.

Boxer com crianças, estranhos e animais

Boxer
Foto: Freepik

Apesar de ser um cachorro grande e imponente, o Boxer é um cão muito amigável. Porém, se ele não for socializado corretamente quando filhote ele pode demonstrar algumas reações indesejadas. Mas, quando o trabalho de adestramento é bem feito esses animais se tornam uma ótima opção inclusive para famílias com crianças.

Além disso, quando adestrados os boxers se mostram extremamente amigáveis com visitas e outros animais.

Por fim, de maneira geral o boxer é um cão muito carinhoso, que se apega facilmente aos membros da família. Além disso as fêmeas costumam cuidar das crianças da casa como se elas fossem seus filhotes.

Nível de exercício do Boxer

Boxer
Foto: Freepik

Por ser muito ativo, o boxer tem elevada necessidade de praticar atividades físicas. Assim, são recomendados 90 minutos diários de atividades físicas. Esse tempo pode ser dividido entre caminhas, corridas e brincadeiras, por exemplo.

Manutenção e higiene do Boxer

Não são apenas os cachorros de pelo longo que precisam de cuidados, o boxer por sua pele sensível também precisa de bastante atenção. A escovação do pelo deve ser diária e feita com um pente próprio para cães de pelo curto. Um maior cuidado deve ser tomado quando escovar a cabeça que é a parte mais sensível desse animal.

Banho

Se a escovação deve ser diária, os banhos são raros. Apenas uma vez por mês já é o suficiente. Banhos em excesso podem tirar a proteção natural da pele e favorecer à dermatite e alergias. Mas, como eles gostam muito de brincar e é comum que estejam sempre sujos de terra, passar um pouco de água morna uma vez por semana para tirar a sujeira é aconselhável.

Boxer

Na hora de usar o secador o cuidado deve ser redobrado. Deixe-o a uma distância relativamente grande e use-o sempre em temperatura ambiente para não correr o risco de causar queimaduras na pele do seu bichinho.

Unhas

Caso as unhas não sejam gastas naturalmente pela movimentação do animal, elas devem ser cortadas. Então elas devem ser verificadas constantemente.

Orelhas

Por serem caídas, as orelhas do Boxer podem acumular bastante secreção. Então, elas devem ser verificadas frequentemente. Assim, é recomendável que elas sejam limpas com algodão e solução específica semanalmente ou toda vez que estiverem sujas.

Dentes

A raça possui uma predisposição natural para ter problemas de gengiva. Então é recomendado que os dentes do cão sejam escovados semanalmente. Assim, evita-se o acúmulo de tártaro.

Alimentação da raça

Boxer
Foto: Freepik

Assim como para outras raças, é indicado que o Boxer seja alimentado com uma ração de boa qualidade. Além disso, as quantidades de comida que são oferecidas diariamente devem ser bem controladas. Afinal, esses cães têm tendência à se tornar obesos. Por fim, os petiscos devem ser oferecidos apenas ocasionalmente.

Reprodução da Raça

Por ser uma raça propensa à várias doenças de origem genética, a reprodução do Boxer deve ser muito bem planejada. Assim é ideal que o processo seja acompanhado por um especialista. Assim, problemas de saúde podem ser evitados por meio de atitudes que vão desde a seleção dos progenitores até os cuidados com os filhotes.

Sendo assim, o ideal é que filhotes de Boxer sejam comprados apenas de criadores reconhecidos.

Filhotes do Boxer

 

O filhote de Boxer é ativo e muito brincalhão. Para assegurar a boa saúde do cãozinho, ele deve ser amamentado até pelo menos 45 dias de idade. Além disso, a vermifugação e vacinação também são extremamente importantes.

Problemas de saúde

Apesar de serem fortes e de aparência muito robusta, os Boxers possuem uma saúde bastante frágil. A sua baixa expetativa de vida é um indicativo da sua propensão à doenças. Normalmente, os dois pontos que podem ser mais preocupantes são o sistema respiratório por ter um focinho achatado e pele muito sensível. As doenças que mais costuma acometer a raça é a dermatite, hipotireoidismo, cardiopatias, problemas digestivos em geral, problemas oculares, câncer de pele e displasia coxofemural.

Fotos do Boxer

Boxer Boxer Boxer

Boxer Boxer Boxer

Separei mais esses conteúdos para você:

Guia de Adestramento Para Cães

Seu cão faz xixi no lugar errado, destróis o seu sofá e não te obedece? Conheça o Guia de Adestramento para cães. Informe seu nome e e-mail.

envelope
envelope

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here