Bloodhound (Cão de Santo Humberto)

Se você pensa que nunca viu um cão desta raça, provavelmente está enganado. Ele é muito famoso no mundo todo através dos desenhos da Disney e figura como um dos principais personagens das suas histórias. Estamos falando do fiel amigo do Mickey Mouse, o Pluto. Essa raça possui excelentes qualidades como corajoso, meigo e um excelente caçador. É considerado também um cão muito tranquilo, mas não confunda a sua passividade com preguiça. Eles adoram correr e possui um apurado olfato, fruto do seu forte instinto de caçador em outros tempos.

Informações sobre o Bloodhound (Cão de Santo Humberto)

  • País de Origem: Bélgica.
  • Altura: macho – 67 cm e fêmea – 60 cm, aproximadamente.
  • Peso: macho e fêmea – de 40 até 48 kg, porém, os machos podem chegar até 50 kg.
  • Ranking de inteligência: 74ª posição.
  • Temperamento: calmo e dócil.
  • Nível de afeição: alto.
  • Amizade com crianças: sim.
  • Amizade com outros cães: sim.
  • Amizade com outros animais: sim.
  • Necessidade de Exercícios: alta.
  • Preço do Bloodhound: R$ 2.500 até R$ 3.500

Curiosidades sobre o Bloodhound

  • O Bloodhound tem o faro extremamente apurado. Por isso é considerado o melhor farejador entre todos os cães.
  • Elizabeth I da Inglaterra apreciava muito a caça. Portanto, tinha uma matilha de Bloodhoud que farejavam os animais que seriam caçados.
  • Na peça “A Midsummer Night’s Dream”, Shakespeare faz a descrição de um cachorro que seria um Bloodhound.
  • O Bloodhoud pode ser conhecido também como Cão de Santo Humberto. Isso se deve ao São Humberto, patrono dos caçadores.
  • A rainha Vitória levou seus Bloodhounds para participarem de uma exposição canina em 1869.
  • Cães dessa raça, foram utilizados no cinema em filmes como “A Família Buscapé”, por exemplo.
  • O Bloodhoud é capaz de farejar um rastro que tenha sido deixado até 12 dias antes.

Origem do Bloodhound

Apesar dos ingleses brigarem pela paternidade da raça, ao que tudo indica, a origem do Cão de Santo Humberto encontra-se na Bélgica, onde recebeu esse nome. Registros na história desse cão confirmam que a raça foi melhorada e desenvolvida dentro dos muros da Abadia de Santo Humberto, nas Ardenas Belgas. Em 1066, o Guilherme, O Conquistador, foi o responsável por levar esses cães para as terras inglesas que logo se tornaram muito populares. O seu incrível faro e instinto de caçador foram os grandes motivos pelos quais o Cão de Santo de Humberto passou a ser tão bem visto pelos moradores da Inglaterra. A caça, no século XII estava em alta e não havia uma casa da nobreza que não tivesse um exemplar da raça. Por isso, foram chamados de Bloodhound (cães de sangue) se referindo ao seu sangue nobre e puro.

Apesar de ser um exímio farejador nunca se enquadrou como cães de ataque. Eles apenas encontravam as presas e o trabalho posterior já não era da sua conta. Por conta disso, sempre fui muito utilizado para encontrar pessoas desaparecidas ou criminosos, foram muito utilizados também para encontrar escravos que fugiam dos seus senhores. Infelizmente, muitas pessoas que não conheciam a raça acabaram atrapalhando o sentido do seu nome e chegavam a acreditar que o cão rastreava as pessoas pelo cheiro de seu sangue para persegui-las e atacá-las em seguida em busca de seu sangue. Por causa disso, ele não se tornou um cão de estimação muito popular.

Características do Bloodhound

Esse cão pode chegar a um tamanho inesperado nos seus quase 70 cm de altura e pesar até 50 kg! É o maior cão dentro do grupo dos hounds.

Seu faro É extremamente apurado e pode chegar a qualquer pista pelo cheiro, mesmo que já tenham 100 horas que a pessoa tenha estado no local.

O pelo é raso, curto e denso, características excelentes para resistir a mudanças bruscas de climas e as cores da pelagem se  dividem em bicolor (preto e fogo) ou unicolor (vermelho).

A cabeça pontuda do bloodhound é característica marcante dessa raça. Seu crânio é alto e pontudo, com o osso occipício bem desenvolvido. Além disso, a pele solta e os lábios caídos também são muito marcantes nesses animais. Isso faz com que o cão tenha um aspecto melancólico, que os torna ainda mais interessantes. Além disso, seu corpo forte e robusto demonstra a força desse cão. Entretanto eles são lentos.

A média é que os machos cheguem a 67 cm e pesem entre 46 e 54 kg, já as fêmeas medem, em geral, 60 cm e podem pesar de 40 até 48 kg.

Temperamento do Bloodhound

O Bloodhound é muito ligado ao seu dono e à família, portanto se você costuma ficar muitas horas fora de casa essa raça não é a melhor escolha.

O Bloodhound geralmente se mostra muito sossegado e apegado à família. Além disso eles podem ser um pouco teimosos. Mas isso pode ser corrigido com  adestramento do cão desde filhote.

Ele é bastante fácil de treinar e aceita tudo o que você pedir se isso for feito de maneira gentil. Muitas pessoas confundem esse seu jeito meio paradão com preguiça, mas enganam-se totalmente. O Cão de Santo Humberto adora brincar ao ar livre e correr grandes distâncias.

Inteligência e obediência do Bloodhound

Apesar de serem inteligentes esses cães são independentes. Então, é necessário que seu tutor seja firme, mostrando claramente ao cão o que ele deve ou não deve fazer. Sendo assim, caso o contrário o cão pode querer testar seus limites.

Para o treinamento desses cães é preciso ter bastante paciência. Portanto, o reforço positivo pode ajudar bastante.

Convivência com o Bloodhound

Em casa o Bloodhound costuma ser calmo. Mas, apesar de parecer um cão preguiçoso, ele é ativo e adora brincadeiras. Além disso ele é muito gentil e tranquilo, sendo adequado para a convivência com crianças e outros animais. Entretanto, com estranhos eles podem ser inicialmente desconfiados.

Apesar de se mostrarem um pouco teimosos e portanto difíceis de treinar, esses cães podem aprender facilmente tarefas que envolvam seguir rastros. Assim, eles são exímios farejadores, mostrando-se incansáveis ao seguir uma trilha.

Apesar de não serem bons como cães de guarda costumam dar alarme quando percebem alguma coisa diferente no ambiente.

Esses cães são muito ativos. Então gostam de ter bastante espaço disponível para desenvolverem suas atividades.

O Bloodhound late muito?

Esses cães podem latir bastante se não forem ensinados a controlar suas emoções. E isso pode ser um incômodo para algumas pessoas pois sua voz é bastante grave e alta.

A raça é destruidora?

Quando filhote o Bloodhound pode  ter um comportamento destruidor. Mas isso pode ser amenizado se o dono reservar algum tempo para dar carinho e brincar com o cão diariamente.

Além disso, o adestramento também pode ajudar fazendo com que o cão compreenda que existem coisas com as quais não devem brincar.

A raça é agitada?

O Bloodhound geralmente é um cão muito tranquilo e sereno. Então não são agitados.

Convivência do Bloodhound com crianças, estranhos e animais

Por seu temperamento calmo, ele consegue se dar muito bem convivendo com outros cães, outros animais de estimação ou crianças (não muito pequenas).

Além disso, eles costumam ser carinhosos até mesmo com pessoas desconhecidas. Contudo, não são muito indicados para o convívio com crianças muito pequenas por serem grandes e desajeitados.

Além disso, o Bloodhound geralmente convive muito bem com outros animais, até mesmo de outras espécies.

Manutenção e higiene do Bloodhound

O Bloodhound deve ser escovado semanalmente com o auxílio de uma escova específica para isso. Mas também pode ser utilizada uma luva de borracha se o dono preferir.

Além disso, sazonalmente o cão troca de pelo. Então, nesse caso para remover o excesso de pelo pode ser utilizada uma lâmina de desbaste. Mas é preciso ter cuidado para não ferir a pele do cão.

Os cuidados de higiene do Bloodhound devem incluir também a limpeza de suas rugas. O mesmo vale para a boca que deve ser limpa após cada refeição. Para isso, pode-se utilizar um pano úmido e posteriormente um pano seco. Assim, evita-se a ocorrência de infecções bacterianas.

Por ter uma grande quantidade de dobras, eles precisam de uma limpeza frequente, pois são nesses lugares onde é possível acumular muito suor e sujeira e pode até infeccionar.

Unhas

As unhas do Bloodhound devem ser verificadas constantemente. Sendo assim, o ideal é que elas sejam cortadas a cada 15 dias ou, no máximo a cada 30 dias.

Contudo, é preciso ter muito cuidado para não ferir o animal. Portanto é recomentado a utilização de equipamento adequado para isso. Mas também é necessário que o corte seja realizado por uma pessoa com prática. Caso o contrário vasos sanguíneos podem ser lesionados, ferindo o cão. Então o ideal é que isso seja feito por um veterinário ou profissional de pet shop.

Orelhas

Por serem muito longas, as orelhas do Bloodhound frequentemente entram em contato com comida e a água da tigela do animal. Portanto, é necessário que elas sejam limpas frequentemente.

Além disso, o ouvido do cão também deve ser limpo constantemente para que não ocorra o acúmulo de secreção. Assim é possível evitar o aparecimento de infecções do conduto auditivo.

Dentes

O ideal é que os dentes do Bloodhound sejam escovados duas vezes por semana. Para isso pode ser utilizada uma escova de dentes e um pouco de pasta adequada para cães. Dessa forma é possível evitar que ocorra o acúmulo de tártaro nos dentes do animal.

Porém, a escovação pode ser realizada também diariamente para prevenir problemas gengivais, bem como o mau hálito.

Os pelos não costumam dar muito trabalho e podem ser escovados uma vez por semana.

Nível de exercício do Bloodhound

Se for fazer exercícios com ele em área aberta é preciso que seja um espaço delimitado por algum objeto como uma cerca, pois como eles possuem um instinto de caça podem sair correndo atrás de alguém e pedir para que ele pare, normalmente não há retorno de comando.

Alimentação da raça

Para manter a plena saúde desses animais, é recomendado que seja oferecida uma alimentação equilibrada. Para isso deve-se utilizar ração de boa qualidade.

As porções devem ser controladas para evitar o sobrepeso. Então, o cão deve ser alimentado duas vezes ao dia. Além disso a ração deve ser retirada depois que o cão termina sua refeição.

Reprodução da raça

O ideal é que a reprodução do Bloodhound seja feita de maneira planejada e com o acompanhamento de um veterinário. Assim, com o acompanhamento especializado é possível evitar eventuais problemas de saúde.

A cadela deve ser acompanhada por um veterinário durante toda a gestação. Dessa forma garante-se a boa saúde dela e dos filhotes.

Filhotes do Bloodhound

O ideal é que filhotes de Bloodhoud sejam adquiridos apenas de criadores experientes. Assim, é necessário que o comprador pesquise referências à respeito do criador. Além disso, as instalações devem ser visitadas para se garantir que o local tenha as condições básicas necessárias.

As instalações devem ser limpas e os cães devem apresentar boas condições aparentes. Os filhotes devem ser vendidos somente após 50 dias de idade, vacinados e vermifugados.

O filhote de Bloodhound é bastante ativo e brincalhão. Além disso eles são bastate curiosos. Então eles precisam se exercitar. Mas a quantidade e intensidades das atividades físicas devem ser controladas para evitar prejuízos ao animal. O ideal são 5 minutos diários para cada mês de vida do cachorro. Ademais é necessário sempre se atentar aos sinais de que o cão está cansado para determinar a hora ideal de deixá-lo descansar.

Saúde

O Bloodhound não é uma raça que adoece facilmente. Se forem bem cuidados, fazendo exercícios e mantendo uma boa alimentação, dificilmente vão dar trabalho nesse aspecto. Existem algumas patologias como otite, entrópio, torção gástrica ou displasia do cotovelo que podem aparecer durante a sua vida que dura, em média, de 7 até os 10 anos.

Separei mais esses conteúdos para você:

Guia de Adestramento Para Cães

Seu cão faz xixi no lugar errado, destróis o seu sofá e não te obedece? Conheça o Guia de Adestramento para cães. Informe seu nome e e-mail.

envelope
envelope

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here