Bichon Bolonhês: Saiba tudo sobre a raça que conquistou os italianos no século 15 e que, até hoje, faz muito sucesso.Esse cão pode até lembrar um Poodle na aparência, mas certamente possui uma personalidade única e especial.

Definido como gentil, amistoso e equilibrado, o Bichon Bolonhês é um verdadeiro companheiro para qualquer família!
Quer saber mais sobre essa raça incrível? Continue lendo nosso artigo aqui no Web Cachorros!
Bichon Bolonhês
Cão branco e peludo da raça Bichon Bolonhês, em fundo branco. Crédito da foto: Freepik

Bichon Bolonhês: Origem

Essa raça específica, do tipo Bolonhês, originou-se na região da Bolonha, Itália. Porém, as outras raças do tipo Bichon vieram de outros locais, tendo diversas opiniões sobre a verdadeira origem desse tipo.

Uns dizem que vieram da Índia, então se espalhando até a Grécia, provavelmente devido às conquistas de Alexandre, o Grande. Já para outros, a origem se encontraria em terras egípcias.

De qualquer maneira, seus ancestrais já eram considerados cães de luxo nos séculos 11 e 12, e o Bichon Bolonhês era o favorito da classe alta durante o renascentismo.

Desde muitos séculos antes da raça ser criada para ser como a temos hoje, já era utilizada como um cão de companhia. Não é para menos, esse cãozinho é uma fofura só!

Bichon Bolonhês: História

Sua inteligência, lealdade e sociabilidade faz com que o Bichon Bolonhês seja reconhecido como um grande amigo do homem!

Se bem adestrados, podem ser levados a praticamente qualquer lugar e se adaptam facilmente à rotina do dono.

São membros do grupo das raças Bichon (como o Frisé), e reconhecidos como excelentes cães de companhia.

Sua coloração branca e sua pelagem em formato “enroladinho” nos lembra um chumaço de algodão, que sempre foi muito popular na roda da alta sociedade europeia dos séculos 15 e 16.

Sim, o Bolonhês tem sido um animal de estimação popular há séculos. É aquele típico cãozinho de colo, graças ao seu tamanho reduzido e disposição amigável.

Sua altura varia entre 25 e 30 centímetros, enquanto seu peso alterna de 2 a 4 quilos. A raça demanda pouca atividade física e, devido ao porte pequeno, é um cão que pode ser criado facilmente em apartamentos.

Sua personalidade serena e sua cor branca angelical sempre foram muito apreciadas pela corte.

Tanto é que era usado como presente de boas-vindas a visitantes importantes, bem como eram enviados para reinos vizinhos para simbolizar um desejo de “boa vizinhança”, tamanha a admiração pelo pet.

Ao final do século 18, a fama do Bichon Bolonhês decaiu muito, sendo aos poucos substituído por outros cães nas cortes.

Sim, apesar de sua aparência suave e seu jeito amoroso, os cães dessa raça tornaram-se menos procurados que outros cães do tipo Bichon. Seu “reinado” acabou e ele foi substituído por outras raças, como o Bichon Habanero, provindo de Cuba através da cruza de vários cães, o Caniche e o Bichon Havanense.

Infelizmente, foram deixados de lado de tal forma que por dois momentos na história quase desapareceram por completo, uma vez no século 18 e outra no 19.

Felizmente, ele não desapareceu por completo e resiste até os dias de hoje!

Bichon Bolonhês
Cão branco e peludo, da raça Bichon Bolonhês sentado em fundo branco. Crédito da foto: Freepik

Bichon Bolonhês: Características Físicas

Sua expressão é serena e séria, mas traz um sorriso ao rosto dos que o admiram! Seu semblante lembra o de um filósofo contemplando as diversas perguntas do universo, característica essa que o assemelha muito a certas raças orientais, como o Shih Tzu, por exemplo.

No entanto, não se deve acreditar que um semblante tão sério signifique indiferença, pois é um cão dos mais brincalhões.

O Bichon Bolonhês é pequeno, de pelo longo, denso e em caracóis. Suas extremidades são curtas e musculosas, e suas orelhas são largas e caídas dos lados.

Em geral possui apenas a cor branca, mas frequentemente apresenta também algumas manchas rosadas.

Confira abaixo alguns cuidados específicos para a raça!

Bichon Bolonhês
Cão branco da raça Bichon Bolonhês, está sentado com a língua de fora, bocejando. Fundo branco. Crédito da foto: Freepik

Pelos

Deve-se escovar o pelo diariamente e mantê-lo longo. Portanto, a pelagem não deve ser cortada ou tosada, apenas escovada.

Já em relação ao banho, este pet não precisa tomar com tanta frequência, pois sua pelagem repelir a sujidade. Porém, uma vez ao mês é bom para que se mantenha sempre limpo e livre de nós.

Veja aqui como dar banho em filhote de cachorro!

Alimentação

Este cão não deve ser alimentado apenas com carne, sua dieta deve ser controlada de perto e ser bem equilibrada.

Invista em uma ração de boa qualidade! É recomendado que a ração oferecida possua uma grande variedade de alimentos, incluindo verduras.

Veja aqui 10 frutas ricas em nutrientes para o bem-estar do seu cão!

Exercícios

O Bichon Bolonhês é um cão muito carente, necessitando da companhia do seu dono, que não deve deixar ele sozinho por muito tempo.

Seu nível de energia não é muito alto, portanto algumas brincadeiras, passeios e caminhadas são suficientes para manter ele ativo, mas lembre-se: as caminhadas devem ser feitas diariamente.

Saúde

O Bichon Bolonhês pode sofrer de frequentes infecções na pele. Portanto, deve ser inspecionado com frequência especialmente abaixo das orelhas, na região perianal, abaixo das axilas, entre os dedos e em outros espaços que podem conter dobras na pele.

Lembrando que, assim como todas as raças, o filhote deve ser vacinado no tempo certo e não deve andar na rua nos primeiros meses de vida.

O Bichon Bolonhês vive em média entre 12 e 14 anos. Porém, é necessário oferecer qualidade de vida e estar sempre acompanhando sua saúde para que viva ainda mais.

Nos dias quentes, é importante mantê-lo bem hidratado. Veja aqui como evitar hipertermia e manter o bem-estar do seu cão!

Bichon Bolonhês
Bichon Bolonhês em pé em uma mesa, no pet shop. Crédito da foto: Freepik

Bichon Bolonhês: Comportamento

O cão Bichon Bolonhês é, definitivamente, um excelente companheiro, tanto para crianças quanto para adultos e idosos.

É comportado, amoroso, carente e apegado ao dono, podendo às vezes ser um tanto quanto pegajoso.

Além disso, ele é muito brincalhão e alegre, obediente e gosta de surpreender e se divertir com os donos.

É também um cão muito vivo e esperto. Percebe tudo ao seu redor e só vai se sentir bem quando seu dono estiver por perto.

Ele não gosta muito de brincadeiras agitadas ou mais “violentas”, apesar de ter energia para brincar, prefere gastá-la de outras formas mais calmas.

Muitas vezes lhe é confiada a segurança da casa. No entanto, seu físico é prova suficiente de que não é o cão ideal para a tarefa, sendo pouco intimidador como são os cães pastores, por exemplo.

De fato, como todo cão reagindo a estranhos, o Bichon Bolonhês latirá muito, mas seria pedir demais que fizesse algo além disso, portanto não serve de cão de guarda. A menos é claro, que você possua galinhas ou pequenas aves em um curral, aí ele será um ótimo vigilante!

Sempre alerta, o Bichon Bolonhês late muito quando um predador ou outra ameaça assola seu lar.

Bichon Bolonhês
Cão da raça Bichon Bolonhês deitado em sofá, ao lado de sua dona. Crédito da foto: Freepik
Como conclusão, o Bichon Bolonhês é, sobretudo, um cão tranquilo e sereno, que encontra seu ambiente ideal em regiões urbanas.

Portanto, se você procura um cãozinho para ser seu companheiro fiel, este é um ótimo candidato!

Agora que você já sabe tudo sobre o Bichon Bolonhês, veja também outro cãozinho de pequeno porte que vai amar, mas dessa vez não é da Itália, e sim da Alemanha e França. É a Raça Löwchen, conhecida como “pequeno cão leão”.

Continue acompanhando o Web Cachorros para mais artigos sobre o mundo canino. Até a próxima!

Separei mais esses conteúdos para você:

Separei mais esses conteúdos para você:

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here