Como evitar hipertermia e manter o bem-estar do seu cão? Veja nesse artigo!

Afinal de contas, os cães também sentem os efeitos das altas temperaturas e precisam de cuidados que vão além da hidratação.

Identificar que o seu cachorro está com calor não costuma ser das coisas mais difíceis a se fazer durante o verão.

Geralmente, se você está sentindo o impacto das altas temperaturas, ele também está. Nesse momento, tentar fazer com que ele fique mais confortável em relação ao clima é fundamental.

O que pouca gente sabe é que cuidar de cachorro no verão é algo que vai além de simplesmente, o bem estar do animal: é uma questão de saúde.

A hipertermia em cães pode acontecer com frequência nessa época do ano e, por isso, nós vamos te ajudar a saber lidar com essa situação e como evitar hipertermia. Confira!

Como evitar hipertermia
Cão da raça Beagle passeando em um parque, ao ar livre. Crédito da foto: Freepik

Como evitar hipertermia: O que é a hipertermia em cães?

Como evitar hipertermia: A hipertermia em cães acontece quando a temperatura do corpo do animal é elevada em excesso, além dos limites naturais.

Ela costuma acontecer quando o seu pet fica muito tempo exposto ao sol ou num lugar quente e sem ventilação.

A hipertermia acontece com frequência depois de passeios nos horários mais quentes do dia ou quando o cachorro é esquecido no carro enquanto o dono sai nessa época do ano. Por isso, nunca deixe seu pet por muito tempo no carro!

A prática de exercícios em excesso durante o verão, a obesidade e a idade avançada do seu amigo também podem ser um gatilho para a hipertermia. Em muitos casos, o animal não resiste e pode até morrer.

Os cachorros têm essa sensibilidade maior às altas temperaturas por causa da forma como o organismo deles trabalha para a regulação de temperatura corporal: a respiração.

Em dias muito quentes, eles ficam ofegantes e não conseguem realizar esse processo de refrescamento com facilidade.

As glândulas sudoríparas que estão presentes tanto no focinho quanto nas patas deles não dão conta da manutenção térmica do corpo do animal e ele acaba tendo um choque hipertérmico.

Como identificar os sintomas da hipertermia em cães?

Como evitar hipertermia: É fácil identificar quando um cão está com calor, não é? Mas preste atenção em outros sintomas também, como:

  • apatia;

  • perda de equilíbrio;

  • fraqueza;

  • convulsões;

  • mudança na coloração da língua e da gengiva;

  • salivação em excesso;

  • tontura;

  • vômito;

  • diarreia;

  • confusão mental;

  • tremores.

Algumas raças de cachorro acabam tendo menos resistência às altas temperaturas por causa de sua anatomia: é o caso dos animais braquicefálicos – como o Pug, Buldogue, Pequinês, Lhasa Apso, Shih-tzu e Boxer -, que têm o focinho mais achatado e, naturalmente, podem apresentar dificuldades respiratórias.

Em relação aos sintomas de calor em excesso, porém, a única diferença é que essas raças começam a apresentar esses sinais mais rápido do que outras.

Por isso, fique atento se, durante o verão, seu cachorro tiver com os sintomas acima!

Confira outros cuidados com os cães de focinho achatado.

Como evitar hipertermia
Labrador de cor creme em pé, parado em um campo, ao ar livre. Crédito da foto: Freepik

Como cuidar de um cão com hipertermia?

Como evitar hipertermia: A hipertermia é uma condição que age rapidamente no corpo do animal. Ela inclusive, pode se tornar fatal em poucos minutos dependendo do estado de saúde e da condição a que ele está exposto.

Por isso, você deve agir rapidamente para tentar abaixar a temperatura corporal do seu cachorro gradativamente.

Veja como agir caso tenha identificado algum sintoma de hipertermia em seu cão:

Como evitar hipertermia: Retire o animal do ambiente quente

A primeira coisa a fazer, nesse caso, é levar seu amigo para um local mais fresco e arejado, com a intenção de parar o aumento de temperatura corporal.

Se for possível, coloque o cachorro deitado em pisos frios, na direção de um ventilador, por exemplo.

Como evitar hipertermia: Faça a temperatura corporal dele cair

Depois da mudança de ambiente, você pode enrolar o cachorro em toalhas molhadas com água fria e molhar as patinhas dele.

Quando o animal começar a se recuperar, é bom oferecer água fresca para ele beber (quando a temperatura corporal dele estiver muito alta, beber água não vai ser suficiente para ajudar no quadro).

Como evitar hipertermia: Evite banhos gelados

Um banho gelado num cachorro com hipertermia pode causar um choque térmico que vai piorar o quadro do animal.

Depois do susto, é bom que você leve seu amigo ao veterinário: ele vai ser examinado e o profissional vai conseguir detectar se o cachorro está realmente bem ou se precisa de mais cuidados.

Casos mais graves de hipertermia, quando os primeiros socorros não fazem efeito, exigem uma consulta imediata com o veterinário.

Como evitar hipertermia
Husky Siberiano com a língua de fora. Seu dono aparece atrás. Ao fundo, o céu azul. Crédito da foto: Freepik

Como evitar hipertermia nos dias mais quentes?

Na rua

Não leve o animal para passear entre as 9h e as 19h, principalmente no verão. O solo quente pode queimar as patinhas, e o calor causar hipertermia.

Por isso, busque sair com o pet quando a temperatura estiver mais amena

Durante o passeio

Caso o cão apresente cansaço durante o passeio, pare imediatamente e só retorne após a recuperação, quando a respiração já estivar voltado ao normal.

Coloque o pet na sombra e ofereça água gelada. Não force o exercício se o animal estiver ofegante, e prefira as coleiras peitorais no calor.

Protetor solar

Pets também precisam de protetor solar, especialmente os de pelagem branca e pele rósea. Orelhas e focinho devem ter atenção especial.

Hidratação

Ofereça água sempre fresca para manter o animal hidratado. Em casa, coloque gelo no pote e use um ventilador para refrescar o pet.

Se o imóvel tiver quintal, arrume o cantinho dele na sombra com todos os cuidados. Eles também adoram deitar no chão gelado tipo porcelanato.

Água

Molhe o animal com água fria caso ele esteja ofegante e com muito calor. Esse cuidado vale na hora do passeio e também em casa.

Mas procure um veterinário imediatamente se o cachorro estiver muito ofegante, babando bastante, com mucosas cinzas-azuladas ou tenha convulsões.

Cuidado!

Nunca deixe o animal sozinho no carro, pois ele pode morrer por hipertermia. O cão tem uma temperatura entre 38,5ºC e 39,2ºC. Mais do que isso pode representar perigo.

Dica extra

Outra opção para refrescar o calor é oferecer frutas geladinhas. Melancia, maçã e melão são ótimas opções, desde que sejam retiradas as sementes!

Cães também podem tomar água de coco para se manterem hidratados.

E que tal fazer um picolé para o seu amigão? Confira uma receita abaixo!

Ingredientes

  • 2 bananas;
  • 1 fatia grande de melão;
  • 1 maçã;
  • Água de coco;
  • Forma para sorvete;
  • Petisco tipo palito.

Modo de preparo:

Pique a banana, o melão e a maçã, coloque em um liquidificador e bata até obter uma pasta homogênea. Lembre-se de retirar todas as sementes, pois elas são tóxicas aos cãos.

Acrescente a água de coco a gosto até que a mistura atinja uma consistência mais líquida e despeje na forma de sorvete.

Geralmente, essas formas já vêm com um palito plástico para o picolé, mas no caso do sorvete para cachorro, não aconselhamos utilizá-los.

Substitua-os por petiscos do tipo palito. Assim, você não corre o risco do seu cachorro ingerir acidentalmente o palito plástico ou de madeira.

Para fixar os petiscos tipo palito, cubra a superfície da forma com papel vegetal e prenda com um elástico. Depois, é só fazer os furos com uma tesoura e colocar os palitos, conforme a foto abaixo.

Leve a forma ao congelador e deixe por um dia inteiro. No dia seguinte é só desenformar e servir!

Como evitar hipertermia
Duas amigas estão sentadas na praia e dão água em uma garrafinha para o seu cachorro, que está lambendo as gotinhas. Crédito da foto: Freepik

Quando a hipertermia ocorre?

A hipertermia pode ocorrer quando o animal é exposto ao calor excessivo, em situações como:

  • sem água fresca à vontade;
  • atividade sob sol forte;
  • banho com água quente;
  • secador quente;
  • ficar em quintal com pouca sombra;
  • fechados em salas ou carro sem ar-condicionado.

Por isso, para evitar que seu cão sofra desse mal, não exponha ele às situações citadas acima.

Siga o passo a passo deste artigo para que seu animal passe pelas estações mais quentes do ano com toda a tranquilidade necessária, principalmente no Brasil, que faz muito calor.

Assim, você garantirá um maior bem-estar ao seu pet, que merece toda a atenção e cuidados do mundo!

Agora que você já descobriu como evitar hipertermia e manter o bem-estar do seu cachorro, leia também:

Separei mais esses conteúdos para você:

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here