Para que serve o bigode do cachorro? Entenda a importância dele aqui, no Web Cachorros.

Você provavelmente já reparou naqueles pelinhos pretos, mais duros e espetadinhos, que todos os cães tem.

Sim, todos os cachorros têm bigodes, longos ou curtos. Eles saem do focinho e têm uma textura mais dura e firme do que os pelos comuns.

Algumas pessoas os cortam por razões estéticas, buscando cumprir certos “padrões” de raça, mas não sabem o dano que causam ao pet com isso.

Você sabe para que serve o bigode do cachorro? Neste artigo, vamos falar sobre o que são e sobre as funções que eles cumprem para o bem-estar do animal. Entenda melhor!

 bigode do cachorro
Cachorrinho preto e marrom, posando para foto em fundo cinza claro. Crédito da foto: Freepik

Bigode do cachorro: o que é?

O que entendemos como cachorro com bigode, na verdade, são vibrissas ou pelos táteis, pois funcionam como um “sexto sentido” para os cachorros.

Estes são receptores táteis cujo início está localizado sob a pele, folículos capilares que são vascularizados.

As vibrissas que dão ao cachorro a aparência de ter bigodes são as mais comuns, no entanto, elas podem estar localizadas em diversos pontos, a nível labial, mandibular, supraciliar, zigomático e no queixo.

Qual a função do bigode de cachorro?

Quando se projetam da pele, as vibrissas agem com um mecanismo semelhante ao de uma alavanca, ou seja, o estímulo externo gera um movimento transmitido pelo “bigode” ao folículo da pele, de onde é direcionado ao cérebro para decodificá-lo e gerar uma resposta.

Graças a esse mecanismo, os bigodes de cachorros (e as vibrissas localizadas nas outras partes) cumprem várias funções, como:

  • Ajudam a medir as distâncias no escuro, uma vez que as correntes de ar percebidas pelas vibrissas permitem ter uma ideia sobre o tamanho dos espaços e a localização dos objetos;
  • As supraciliares (localizadas acima dos olhos) protegem os olhos do cachorro de possíveis objetos ou lixo, uma vez que entram em contato com elas primeiro e fazem o cachorro piscar;
  • Percebem as correntes de ar, proporcionando informações sobre a temperatura.

Um fato curioso é que as vibrissas são proporcionais ao tamanho do corpo do cachorro, para permitir que ele saiba se um espaço é grande o suficiente para passar por ele. Entenda melhor!

Bigode do cachorro – Função sensorial

Aqueles fios mais grossos que deixam os peludinhos mais charmosos têm raízes mais profundas e são chamados de vibrissas – pelos sensoriais encontrados na maioria dos mamíferos.

E a natureza não os ofereceu à toa, repare que vibrissas tem tudo a ver com vibração, ou seja, os fios do bigode detectam as vibrações do ambiente e ajudam o cachorro a se localizar melhor, funcionando como uma espécie de radar.

Sendo assim, não devemos cortar o bigode do nosso cachorro.

 bigode do cachorro
Cão idoso branco e preto ao ar livre. Crédito da foto: Freepik

Bigode do cachorro aparecem desde filhote

Bigode do cachorro: Com os cachorros, os pelos próximos à boca são um dos primeiros pelos a serem desenvolvidos.

E 40% da parte do cérebro do cachorro responsável por processar o tato é dedicada à sensibilidade do bigode, que também é conhecido como pelo tátil.

Como você já deve ter ouvido, a visão dos cães é menos privilegiada do que outros sentidos como a audição e o olfato, e eles têm dificuldade em enxergar objetos que estão mais próximos.

Então, para passar por uma lugar estreito, por exemplo, não daria para confiar totalmente em seus olhos e o cachorro faz uso dos seus pelos táteis para avaliar melhor a distância. O mesmo vale para os gatos.

Além disso, observe que normalmente, os fios na lateral do focinho crescem até um comprimento equivalente à largura da cabeça ou corpo do cachorro.

Dessa maneira, as correntes de ar, que ficam mais fortes à medida que o cão se aproxima de uma superfície, dobram os bigodes e dizem a ele se aquela abertura é larga o suficiente para que ele possa passar.

O pelo tátil facilita ver o que está debaixo do focinho

Bigode do cachorro: Nem precisa imaginar muito para se dar conta de que o focinho impede que o seu cachorro veja o que está se passando literalmente embaixo de seu nariz.

Por isso, o pet faz uso de um conjunto de vibrissas, aquelas localizadas próximas ao lábio superior e que estão apontadas para baixo, mais aquelas da região do queixo para detectar a proximidade de objetos sob o focinho.

Alguns cientistas dizem que os dados sensoriais obtidos fornecem informações suficientes não apenas para dizer a distância de objetos, mas possivelmente também seus tamanhos e formas.

E não para por aí, todas essas capacidades sensoriais presentes no bigode do cachorro é que são responsáveis por fazê-lo se movimentar à noite com aquela destreza que te deixa boquiaberto.

Alguns especialistas defendem, inclusive, que por serem bem mais sensíveis, esses pelos ficam doloridos quando são interrompidos mecanicamente na hora da tosa.

Portanto, nada de deixar o profissional do pet shop tosar ali!

Bigode do cachorro cresce ou cai?

Bigode do cachorro: Você já notou que os bigodes do seu cachorro caem? Isso é normal, e em poucos dias eles crescem novamente, já que, da mesma forma que trocam de pelo, os cachorros trocam de bigodes.

No entanto, você deve levá-lo ao veterinário se a queda de vibrissas vier acompanhada de sintomas como perda de apetite ou qualquer mudança comportamental.

Embora os cachorros troquem de bigodes, isso não significa que é aconselhável removê-los antes da hora.

Muitas pessoas se perguntam se pode cortar o bigode do cachorro, pois há quem sugira extrair as vibrissas para melhorar a aparência de certas raças.

No entanto, isso é contraproducente para o cachorro, pois cortar antes da muda natural implica que o animal ficará indefeso sem esse mecanismo tátil que o ajuda a se orientar e perceber o mundo.

Da mesma forma, o processo de corte é desconfortável para o cachorro e pode ser doloroso se a vibrissa for extraída com uma pinça ou outra ferramenta similar. Jamais faça isso!

Um cachorro que sofreu esse tipo de corte se tornará mais desconfiado e assustado por ter seus sentidos diminuídos.

Ao mesmo tempo, sugerimos ter cuidado ao tocar na área onde esses pelos táteis estão localizados para não causar desconforto ao cachorro.

Você adotou um cachorro que tem bigode cortado? Quer saber se os bigodes do cachorro crescem? Não se preocupe, a resposta é sim.

Um corte não impedirá que as vibrissas das diferentes partes do corpo apareçam novamente, você só precisa ser paciente e perceberá que o bigode de cachorro cresce de novo.

Mas, se você costuma levar seu cão ao pet shop e percebe que eles voltam com os bigodes cortados, lembre-se de pedir para o profissional não cortar mais os bigodes das próximas vezes.

 bigode do cachorro
Cão filhote de Berner Montanhês com expressão sorridente em fundo amarelo, apoiado em uma madeira azul. Crédito da foto: Freepik

Raças com bigode do cachorro

Agora que você já sabe qual a importância do bigode do cachorro, é importante ter em conta que embora todos os cachorros tenham vibrissas em diferentes partes do corpo, alguns têm uma versão alongada na área dos bigodes, o que lhes confere uma aparência muito peculiar.

Aqui está uma lista das principais raças de cachorros com bigodes:

  • ê Lébrel Irlandês;
  • Dandie Dinmont Terrier;
  • Cão de Água Português;
  • Terrier Tibetano;
  • Affenpinscher;
  • Pomsky;
  • Border Collie;
  • Bichon Havanês;
  • Bichon Bolonhês;
  • Griffon Belga;
  • Griffon de Bruxelas;
  • West Highland White Terrier;
  • Schnauzer (anão e gigante);
  • Cairn Terrier;
  • Pastor-Catalão;
  • Collie de Pelo Longo;
  • Terrier Negro Russo;
  • Pastor-Dos-Pinéus-De-Pelo-Longo;
  • Airedale Terrier;
  • Norfolk Terrier;
  • Pequinês;
  • Bichon Maltês;
  • Collie Barbudo;
  • Pastor-Bergamasco;
  • Yorkshire Terrier;
  • Skye Terrier;
  • Pastor Polaco das Planícies;
  • Soft Coated Wheaten Terrier Irlandês;
  • Terrier Australiano;
  • Pequeno Cão Leão;
  • Shih Tzu;
  • Terrier Escocês;
  • Fox Terrier;
  • Coton de Tulear;
  • Lhasa Apso;
  • Bobtail.

Agora que você já descobriu a importância do bigode do cachorro e quais são as suas funcionalidades, leia também:

Até a próxima!

Separei mais esses conteúdos para você:

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here