Saiba como criar um cachorro independente na sua casa, já que um cãozinho muito apegado e dependente acaba sofrendo na ausência do dono e perdendo a sua autonomia como animal, o que é muito prejudicial para ele.

O que acontece é quando recebemos um novo cachorro em casa, toda a atenção se volta pra ele.

Porém isso acaba sendo extremamente prejudicial se continuar assim, porque no futuro desse cão, ele vai ser bem apegado e sofrer na sua ausência.

Ou seja, essa situação é ruim tanto para ele quanto para você também, que possui uma vida à parte.

Um cachorro extremamente apegado ao dono acaba sofrendo muito depois, porque nem sempre o dono poderá estar presente 24 horas por dia. As pessoas precisam trabalhar, sair de casa, viajar etc.

E esse cachorro acaba tendo que se ver longe do seu dono, de quem ele aprendeu a depender profundamente.

Por isso, maneira mais saudável de criar seu cachorro é fazendo com que ele seja independente.

Ele vai continuar te amando e sendo carinhoso, apenas não irá sofrer na sua ausência, o que é bom pra todo mundo – principalmente para ele!

Assim você evita a Ansiedade de Separação, dependência e até a Dermatite por Lambedura (quando os cães lambem as patas sem parar até ficarem machucadas).

Pensando nisso, preparamos um artigo com dicas de como criar um cachorro independente na sua casa. Confira a seguir!

cachorro independente
Rapaz branco de cabelos castanhos e camiseta xadrez abraçando e beijando seu cão, um labrador caramelo. Fundo branco. Crédito da foto: Freepik

Como tornar um cachorro independente?

Ter cachorro independente parece não ser tão fácil para muitos tutores, já que muitos associam isso aos hábitos atuais do cão e pensam que isso nunca poderia dar certo.

Mas, na verdade, é possível sim, quando feito da forma correta e com os recursos necessários.

É lógico que o instinto de um cachorro é completamente diferente de um gato, por exemplo, que é muito mais independente naturalmente.

Essa não é uma tarefa fácil, porém existem formas de fazer com que o seu cachorro seja mais independente e não sinta tanto a sua falta.

Mas lembre-se: pets e tutores precisam ser fortes para criar um novo tipo de relacionamento.

Em outras palavras, é preciso paciência, porque o cachorro não ficará independente de um dia para o outro, mas é reconfortante observar a evolução com o passar dos dias e das semanas.

Primeiramente, pense nas atitudes atuais de seu cachorro que você gostaria de mudar. Depois, é hora de partir para a prática. Vamos lá?

1) Defina regras

Para um cachorro independente, de qualquer raça, é importante ter regras claras. Saber o que podemos e o que não podemos fazer é essencial, assim como para seu dog.

Por isso, estabeleça horários para a ração, momentos de privacidade e limites na casa.

Em alguns casos, é saudável para o cão não poder subir no sofá ou entrar em um cômodo, como o quarto.

Assim, você cria normas bem estabelecidas e o pet aprende o sentido de autoridade. E lembre-se: nada de abrir exceções.

Cachorro independente – 2) Trate o pet com respeito

Cachorros são animais extremamente inteligentes e conseguem compreender vários de nossos sinais.

Melhor dizendo, seu pet consegue perceber quando você está tratando-o como criança! Tudo bem, um pouco de mimo de vez em quando não vai fazer mal nenhum. Mas é importante saber a hora de brincar e a hora de falar sério.

Isso não quer dizer que você deve brigar com ele, mas quando precisar dar uma bronca, trate-o com respeito, de forma firme e clara.

E não se esqueça que palmadas e agressões não educam ninguém e ainda podem causar problemas comportamentais ao animal, então jamais parta para a violência, combinado?

Como criar um cachorro independente em casa
Dona abraçando o cachorro – Foto: Freepik

3) Não estimule o comportamento dependente

Uma das reações mais normais quando temos um pet dependente, é tentar compensá-lo, por exemplo, “comprando” o auxílio na ansiedade de separação entre cães e seus donos.

Segundo estudiosos, esse tipo de atitude acaba por prejudicar o pet. Dessa forma, o correto é tratar esse momento com naturalidade.

Assim, quando você for sair para o trabalho ou visitar um amigo, não abrace e beije seu cachorro como se fosse o fim do mundo ou uma longa despedida.

Esse tipo de atitude só reforça para o cão que ficar sozinho é ruim. Despeça-se de maneira calorosa, porém controlada, ensinando o pet a ficar sozinho e aproveitar esse momento.

Cachorro independente – 4. Estimule o pet a fazer amigos!

Quando o cão vive apenas entre humanos, é comum que ele acabe pegando um pouco do nosso jeito. Por isso, é importante que seu pet socialize também com outros da espécie dele.

Eles irão mostrar para o cachorro que ser pet pode ser muito divertido e que nem sempre a presença de humanos é necessária.

Convide um cachorro para visitar sua casa ou faça visita a parques e áreas de convivência.

No começo, pode ser que seu filhote não queira sair do seu lado, mas, aos poucos, ele vai acabar se interessando pelos outros animais e aprenderá que ser cachorro é tudo de bom!

Um cão independente é mais feliz e saudável

Cachorro independente: Vale ressaltar que, ao estimular um comportamento mais autônomo em seu amigo, você estará ajudando-o.

Quando os pets conseguem se divertir sozinhos, ficam menos ansiosos e menos propensos a doenças. Um cachorro independente é um pet mais feliz e realizado!

cachorro independente
Homem está curvado, segurando a pata de seu cachorro, como se estivesse cumprimentando ele. Crédito da foto: Freepik

Quais os sintomas de um cão dependente? Confira!

Cachorro independente: Todos sabemos que nossos pets precisam de cuidados básicos, como alimentação, soneca,  brincadeiras, passeios diários, e, claro, carinho.

Porém, os cuidados excessivos podem levar o cachorro à dependência.

Esse tipo de relação é nociva pois traz problemas de saúde ao cão, como ansiedade, estresse e depressão. Por isso, é importante conferir alguns sinais para ver se seu cachorro é dependente.

Observe se ele apresenta os sinais a seguir:

  • Só se alimenta quando o tutor está por perto;
  • Destrói objetos durante a ausência do tutor;
  • Chora ou uiva quando fica sozinho;
  • Segue o tutor pela casa, inclusive na hora de ir ao banheiro;
  • Interrompe o tutor em atividades que não o envolvem, como lavar a louça ou durante o trabalho.

Vale ressaltar que fatores como abandono e traumas passados contribuem para que o cachorro seja dependente. Pets que foram separados da mãe antes da hora também tendem a ser mais grudentos.

Ainda bem que, seguindo as nossas dicas, você pode estimular seu cão ansioso ou com problemas a gostar de ficar sozinho e se tornar um cachorro independente.

Agora que você já sabe como criar um cachorro independente em casa, leia também:

Até a próxima!

Separei mais esses conteúdos para você:

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here