O que saber antes de adotar um cachorro? Fique com a gente para descobrir!

Adotar um cachorro é mais do que simplesmente pegar um bichinho abandonado.

Normalmente, são animais que passaram por situações de maus tratos, abandono e provavelmente passaram frio e fome. Assim, a adoção deve ser um ato de amor e responsabilidade.

O que saber antes de adotar um cachorro
Cão branco e preto deitado em fundo branco – Crédito da foto: Freepik

Por isso, antes de adotar é necessários rever alguns pontos, para que você compreenda se realmente quer e pode pegar um cãozinho.

Confira a seguir quais são os principais pontos a se avaliar.

Tempo

Antes de adotar um cachorro, esteja ciente que os cães demandam tempo e atenção.

Com a chegada do seu novo amigo, será preciso reservar em sua agenda um tempo diário para alimentá-lo, levá-lo para passear, limpar as suas necessidades, além de tempo para brincar e dar carinho.

Se você não tem tempo, se trabalha muito ou é muito ocupado com outros afazeres, é melhor não adotar.

Não adote um cãozinho para deixá-lo sozinho o dia todo a sua espera, pois isso fará com que ele desenvolve ansiedade, solidão e até mesmo depressão. Este é o maior egoísmo que pode existir nesta relação!

Como adotar um cachorro? Veja tudo que você precisa saber
Homem de frente trabalhando enquanto segura um cachorro – Crédito da foto: Freepik

Finanças ao adotar um cachorro

Sim, adotar um amigo de quatro patas não sai de graça, será preciso desembolsar uma quantia para cuidar de todas as suas necessidades básicas, como:

  • Alimentação, oferecendo rações de boa qualidade;
  •  Veterinário, para exames de rotina, vacinas e vermifugação;
  •  Gastos extras, como banhos, tosas, brinquedos, roupinhas, etc.

Além disso, seu amigo também envelhecerá e, assim como os humanos, pode precisar de cuidados especiais.

Por isso, estude com cautela como estão as finanças na sua casa e verifique se ter um companheiro está realmente dentro do seu orçamento. Adotar um cachorro não é brincadeira!

Antes de adotar um cachorro
Cachorro enrolado em uma toalha, fundo amarelo – Crédito da foto: Freepik

Características do cão

Não é raro os adotantes voltarem às ONG’s, canis e abrigos para devolver o cão, após alguns dias, porque o mesmo era maior do que o esperado ou fez muita bagunça. Esta situação é bem chata, principalmente para o próprio cachorro, que sente e fica ainda mais estressado e triste.

Por isso, é fundamental que você sente e converse com a sua família para ver se todos estão de acordo em adotar um amiguinho. E, antes de adotar, procure conhecer o cão. Qual o porte dele, temperamento, história, etc.

Adote um peludinho com tamanho e temperamento compatíveis com a sua realidade. Se você mora em apartamento ou em uma casa com pouco espaço, opte por cães de porte pequeno ou médio. Se você mora em uma casa maior, com um espaço ou quintal, pode adotar cães de por grande – que são os mais difíceis de serem adotados, muitas vezes, por puro preconceito das pessoas!

Saiba que os cães têm personalidades diferentes, assim como nós… Alguns são mais agitados e brincalhões, outros mais calminhos e quietos.

Talvez um cão com mais energia se adapte melhor às famílias adeptas de atividades físicas, brincadeiras e atividades ao ar livre, por exemplo.

Já as famílias com crianças pequenas podem optar por cães de médio ou pequeno porte e que apresentem um temperamento mais tranquilo e tolerante.

Seja qual for o perfil da sua, com certeza existe um cão que se encaixa perfeitamente a ele.

O que saber antes de adotar um cão
Cão da cor preta sentado no chão sobre fundo verde – Crédito da foto: Freepik

Necessidades básicas

Você está disposto a limpar as necessidades básicas do seu amigo? Assim como todo ser vivo, um cão também faz xixi, cocô e pode vomitar. Se você não tem paciência e se sente incomodado com isso ou com pelos pela casa e na roupa, ou então com possíveis marcas de pegadas no piso… Não adote um cachorro.

Caso você decida dividir a sua vida e a sua casa com um cão, esteja ciente destes cuidados!

Adulto ou filhote?

Provavelmente, você já sabe que muitas pessoas preferem pegar filhotes. A justificativa é que são mais fofinhos e etc, mas isso gera uma dificuldade enorme em adotar os mais velhos, que acabam “sobrando” nos abrigos.

Além disso, é preciso ter consciência de que os filhotes exigem mais atenção, dedicação e muita paciência. Os filhotinhos podem acordar no meio da noite ou logo cedo e chorar – assim como os bebês! – ou então querer colo e atenção.

Os filhotes têm um alto nível de energia e necessitam ser sociabilizados. São bastante curiosos, brincalhões e é nossa responsabilidade, como mamães e papais, ajudar nessa sociabilização, apresentando a eles os mais diversos estímulos de forma gradativa e positiva.

Adotar um cachorro adulto também é muito legal, porque você já adota sabendo qual é o tamanho dele, bem como o temperamento. A sua personalidade já está formada, sendo importante observar o seu nível de energia, se é agitado ou mais tranquilo e se apresenta algum tipo de reatividade ou medo, devido a possíveis traumas.

Normalmente, esses amiguinhos já sofreram e tudo o que desejam é um lar com muito amor!

Antes de adotar um cachorro
Mulher abraça cachorro no parque – Crédito da foto: Freepik

Ficou assustado com tantas responsabilidades? Reveja com calma todos esses tópicos antes de tomar essa importante decisão. E, lembre-se: essa é uma decisão para a vida toda!

Adotando um amigo, você será o novo responsável por sua alimentação, saúde, bem-estar, exercícios físicos regulares e as dificuldades da velhice.

Mas, se você estiver disposto a dar-lhe tudo isso, saiba que irá receber de volta o dobro de amor!

Cachorros são animais muito sensíveis e percebem quando a adoção é feita com amor. Por isso, a responsabilidade que os novos donos têm é retribuída com uma enorme lealdade, companheirismo e gratidão.

Ofereça a ele o seu mais sincero amor, e ele lhe dará o dele em troca. E saiba que, toda vez que você chegar na sua casa, por mais difícil que tenha sido o seu dia, ele vai estar lá, pronto para abanar o rabinho, latir ou dar lambidas carinhosas.

E aí, você está preparado para assumir este compromisso de amor? Deixe seu comentário aqui embaixo!

Separei mais esses conteúdos para você:

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here