Pit Bull (American Pit Bull Terrier)

Muito temido pela maioria das pessoas, o Pit Bull já está rotulado como um cão agressivo e altamente perigoso. Mas o cachorro é reflexo do seu dono e tudo depende da criação e do tipo de adestramento que é dado à raça. Na verdade, o nome Pit Bull se refere a um conjunto de raças como o American Pit Bull Terrier, o American Staffordshire e o Staffordshire Bull Terrier que acabaram se cruzando e formando uma única raça.

A grande preocupação com esses cães vêm crescendo a cada dia. Na Inglaterra, para se ter um cachorro desses é necessária a autorização da justiça. Nos EUA foi proibida a criação terminantemente em alguns estados e no Brasil, especificamente no Rio de Janeiro, eles só podem dar um passeio depois das 23 horas. E ainda mais, foi criada uma lei que proíbe a reprodução e a importação dessa raça e outras.

História sobre a raça Pit Bull

Os registros iniciais dessa raça começam no século XIX quando os ingleses usavam esses cães para atacar touros na arena. Os cachorros conseguiam facilmente evitar os coices, se agarram ao focinho e orelhas dos touros e ficavam nessa posição até que eles fossem derrubados. Era uma visão extremamente brutal que os nobres utilizavam para se distrair do terror das doenças daquela época. Mas por pressão da população e o governo teve que tomar a medida de retirar essa prática abusiva.

Depois disso, a melhor opção que os donos dos cães encontraram foi a de realizar rinhas. Para aproveitar a força que essa raça tinha, eles faziam cruzamentos para deixa-los cada vez mais robustos e ágeis para o confronto.

Iniciaram com o bulldog e seu atletismo misturando a raça com terriers conhecidos por sua esportividade e assim surgiu o bull and terriers ou pit dogs, cães que alcançaram a expectativa dos donos. Eram velozes e ágeis por seu porte pequeno e acabaram se tornando excelentes caçadores de ratos, o que na época era uma verdadeira praga. Em termos de temperamento, eles passaram a se diferenciar e de um deles surgiu o Pit Bull.

Informações sobre o Pit Bull

  • Raça: American Pit Bull Terrier
  • Origem: Inglaterra
  • Porte: médio
  • Grupo: 11
  • Finalidade: companhia.
  • Facilidade de adestramento: alta.
  • Pelagem: brilhosa, lisa e um pouco áspera.
  • Cores: qualquer combinação de cores.
  • Altura: 40 a 56 cm.
  • Peso ideal: macho (de 15,87 até27,21 kg) e fêmea (de 13,60 até 22,67 kg).
  • Ninhada: de 3 até 7 filhotes.
  • Olhos: tamanho médio, redondos e de todas as cores. São afastados e profundos.
  • Cachorro para apartamento: não
  • Cachorros para crianças: Sim
  • Expectativa de vida: 12 a 14 anos.
  • Qualidades principais: ágil e forte.
  • Personalidade: doce e autoconfiante.
  • Gosto por brincadeiras: Sim
  • Amigável com outros cachorros: pouco
  • Amigável com outros animais de estimação: pouco
  • Amigável com estranhos: médio.
  • Preço do Pit Bull: R$ 650, mas pode chegar a R$ 2.500.

Características do Pit Bull

Pit Bull

Uma das características mais notáveis desta raça e que pode causar espanto para muita gente é que eles são excelentes para companhia, além de serem extremamente dóceis com crianças. É um cão de porte médio, pelagem curta, estrutura muscular bem definida dando um ar poderoso e atlético. O corpo possui mais comprimento do que altura e as fêmeas costumam ser mais longas que os machos.

O crânio é achatado, o focinho largo e profundo e as orelhas possuem um tamanho médio, de fixação mais alta e muitas vezes são cortadas num formato pontiagudo. A cauda é de tamanho mediano, iniciando grossa e afinando ao chegar às pontas. As patas dianteiras possuem metade da altura total do cão.

Cores do Pit Bull

As cores mais comuns da pelagem do Pit Bull são:

  • Preto
  • Branco
  • Marrom

Curiosidades sobre a raça

Confira algumas curiosidades sobre a raça:

  • A raça é uma ótima babá, pois, desde os primórdios, é considerada ótima para cuidar de crianças devido ao seu comportamento dócil e muito protetor.

Temperamento e personalidade do Pit Bull

De acordo com especialistas em animais, o temperamento do Pit Bull pode ser agressivo, já que, esse lado temperamental da raça é uma consequência da história que esse animal possui. Afinal, a raça já foi utilizado para caça de gado e porcos e criados como cães de luta. Infelizmente, ainda hoje é possível encontrar ringues clandestinos para esse fim.

Contudo, os Pit Bulls conseguem viver bem em sociedade. Mas para isso, é preciso que seus donos busquem criá-los de forma amorosa e saudável.

Por isso, o recomendado é que o dono busque disciplinar o cão desde cedo. Pois assim, a maioria se torna um companheiro que sabe lidar bem com pessoas, mas pode atacar outros cães sem provocação aparente.

Como o Pitbull é um animal muito apegado ao seu dono e carinhoso, assim, ele pode sim pedir um “colo” de vez em quando para um momento de “chamego”.

Pit Bull

Treinamento é essencial para o Pit Bull

Entretanto, com o devido treinamento e adestramento, um Pitbull se torna um cão apto para viver em sociedade, sendo, inclusive, muito amável e carinhoso com toda a família.

É uma raça que gosta de agradar o dono e possui muito entusiasmo na hora das brincadeiras. Mas é necessário que eles sejam treinados para obedecer aos donos desde muito pequenos. Pois eles não se dão bem com cães estranhos e costumam atacá-los. Nesse momento a ordem do dono é imprescindível.

Eles também são habilidosos escaladores, portanto nem pense em colocá-los em cercas ou muros baixos. Não é normal da raça ter um comportamento agressivo com os seres humanos.

Surpreendentemente, o Pitbull não late muito. Mas quando faz isso, é apenas para alertar seu dono ou sua família de que algo está errado, ou que algum estranho está se aproximando. Então, se sua intenção é criá-lo em apartamento, não precisa se preocupar com relação a isso, pois a raça não é de latir muito.

Convivência com a raça

Não estranhe se o seu Pitbull se der melhor com pessoas do que com animais, pois, mesmo com pessoas que ele não muito contato, ele pode ser bem amigável, desde que aprenda desde cedo que pode confiar em estranhos.

Com relação ao seu dono, a raça é extremamente leal, uma vez que, faz valer o seu instinto de proteção. Além disso, a raça sempre fará o possível para agradar o seu dono, sempre atendendo a ordens ou dando carinho em excesso.

A raça é muita espaçosa, já que são animais que necessitam de muito exercício físico, precisando assim de um grande espaço, além de um dono comprometido em providenciar toda a disciplina necessária para a sua educação.

Entretanto, como é uma raça bastante obediente, os Pit Bulls podem sim se adaptar a uma vida em apartamento, desde que seus donos se comprometam a passear e a exercitá-los diariamente.

Convivência do Pit Bull com crianças, estranhos e animais

O Pit Bull gosta de brincar e toleram brincadeiras mais agressivas por parte de crianças. Além disso, são capazes de sentir a necessidade de proteger seus donos. Entretanto, é sempre bom manter supervisão enquanto os pequenos estão brincando com o pet e ensinar que brincadeiras mais agressivas podem estressá-lo em algum momento.

Com relação a estranhos, a raça pode ser bem amigável, desde que aprenda ainda quando filhote que pode confiar em estranhos e fazer novas amizades. Já com outros animais de estimação, o Pitbull pode estranhá-los sim, mas isso pode ser trabalhado também com o adestramento.

A raça é de alta performance, ou seja, ela possui bastante força e agilidade.

Pit Bull

Inteligência e obediência do Pit Bull

São extremamente inteligentes e se saem muito bem em eventos de performance. Ele está dentre as raças mais dóceis e menos propensas a atacar alguém.

A inteligência e adaptabilidade são um dos pontos de destaque do temperamento do Pitbull. Pois apesar de ser uma raça tida como “brutamontes”, eles aprendem com muita facilidade a comandos e treinamentos. Por isso, que é fundamental que o filhote de Pitbull seja adestrado desde cedo, a fim de contribuir para essa construção de personalidade e comportamento.

Quanto a obediência, vale lembrar que todo cão, independente da raça ou do tamanho, deve aprender a se socializar e acatar comandos básicos. Assim, seu pet será totalmente obediente e poderá brincar com qualquer criança ou com outros pets.

A educação do Pit Bull é um trabalho longo que requer exercícios diários. Ele tem uma natureza poderosa e deve aprender a obedecer e estar na coleira desde cedo. O Pitbull precisa de uma educação positiva. Com um bom adestramento ele se tornará encantador, obediente e doce. As atividades com ele, devem ser capazes de estimulá-lo e fazê-lo aprender muitas ordens.

Nível de exercício e condição física do Pit Bull

Por ser uma raça bastante atlética, os exercícios diários são importantes, principalmente passeios ao ar livre. Neste caso é interessante usar coleira de guia curta e que usem a focinheira para evitar o ataque a outros cães. Passeios em locais públicos devem ser realizados desde pequena idade para que ele se acostume a grandes multidões.

A raça sempre chamou a atenção por causa do seu porte físico e atlético. Seus músculos são bastante aparentes, e como consequência, demandam uma alimentação especial para permanecerem sempre saudáveis. Por isso, o Pitbull se torna um cão extremamente ativo e com uma alta necessidade de brincadeiras, passeios e exercícios físicos.

A obesidade e problemas no quadril são as complicações comuns no Pitbull, por isso, a prática de exercícios físicos deve ser constante, assim como uma dieta equilibrada.

Manutenção e higiene do Pit Bull

Para garantir uma boa higiene do seu Pitbull, o uso dos cosméticos indicados para a raça é muito importante. Pois, além de evitar e combater problemas de pele, o banho ajudará a evitar infestações de pulgas e carrapatos.

Esta é uma raça com a pelagem bastante curta. Por isso, muitas pessoas acreditam que a escovação dos pelos do Pitbull não deve ser realizada. Entretanto, esse cuidado é preciso em qualquer pet, pois ajuda a remover pelos mortos e auxilia no nascimento de novos.

Por isso, escovações semanais auxiliam no cuidado com a pele do seu Pitbull, evitando possíveis doenças de pele, uma vez que estas são muito comuns na raça.

Os banhos na raça devem ser dados moderadamente, ou seja, 1 vez por mês ou a cada 6 semanas, evitando assim eliminação da oleosidade natural que protege o seu corpo.

Passear com seu Pitbull é uma atividade que deve ocorrer frequentemente, assim, para transformar esse momento em algo bastante agradável, o ideal é manter as unhas do seu pet  sempre num tamanho adequado. Por isso, que é muito importante cortá-las sempre que estiverem grandes, pois isso também facilita e ajuda na sua limpeza.

As orelhas do Pitbull devem ser verificadas semanalmente, a fim de verificar se não há o acúmulo de cera que pode causar infecções. Também, um hábito muito comum que alguns criadores possuem, é de cortar as orelhas da raça ainda quando filhotes. Entretanto, isso não deve ser feito em hipótese alguma, sendo crime previsto por lei.

O Pitbull possui um sorriso encantador, assim para mantê-lo sempre saudável, é recomendado escovações diárias. Ainda, é recomendado acostumar o seu pet desde a infância a escovação, para que isso se torne algo comum na idade adulta.

Saúde do Pit Bull

Pit Bull

O Pit Bull vive, em média, de 12 a 14 anos e não costumam apresentar muitos problemas de saúde.

Por possuir pelo curto, não são exigidos grandes cuidados com a pelagem e ele pode ser afetado pelo frio, pois o ideal é que viva em clima moderado.

Alguns donos costumam, de forma completamente errada, injetar anabolizantes em seus animais. Além de modificar a conformação física de maneira rápida e causar graves sequelas, também mexe com o temperamento do animal, podendo deixa-lo agressivo. Eles também possuem grande resistência física e sua tolerância à dor é maior do que a média.

Alimentação do Pit Bull

O Pitbull pode comer um pouco de tudo. Quer sejam rações de alta qualidade,  disponíveis em lojas especializadas ou alimentos para humanos, com base em carne, alimentos ricos em amido e vegetais frescos. Não hesite em adicionar um pouco de azeite, por exemplo, que adiciona vitaminas e minerais essenciais para o seu desenvolvimento.

A quantidade de proteínas e o valor calórico da ração oferecida ao seu pet deve ser escolhida com muito cuidado, pois é preciso evitar complicações comuns na raça, como a obesidade, por exemplo. Entretanto, com o auxílio de um veterinário isso é fácil de resolver.

Reprodução da Raça

A reprodução do Pitbull deve ser realizada apenas por canis especializados na raça, a fim de evitar possíveis complicações na gestação.

Filhotes de Pit Bull

Os filhotes de Pit Bull são encantadores. Entretanto o recomendado é que eles cheguem em sua casa apenas após os primeiros 30 dias de vida. Caso a futura mamãe Pit Bull já viva em sua casa, não deixe de oferecer ração especial durante a gestação e, após o nascimento, deixa que ela os amamente livramento, a fim de garantir que eles cresçam fortes e saudáveis.

Fotos de Pit Bull

Pit Bull

Pit Bull

Pit Bull Pit Bull Pit Bull Pit Bull

Pit Bull

Pit Bull

Separei mais esses conteúdos para você:

Guia de Adestramento Para Cães

Seu cão faz xixi no lugar errado, destróis o seu sofá e não te obedece? Conheça o Guia de Adestramento para cães. Informe seu nome e e-mail.

envelope
envelope

3 COMENTÁRIOS

  1. Tive 2 Pit Bulls.
    A primeira,Konna,era filha de Mussad, veio com 1 ano e meio e foi resgatada de uma rinha.
    Depois de um curto período de adaptação, entrou em nossa família, onde ficou por 13 anos.
    Extremamente dócil e amada, faleceu de parada cardíaca por erro de tratamento veterinário !!
    Depois de 6 meses de luto, trouxe com relutância Igor, já adulto, com 8 anos,filho de Chocola.
    Viveu conosco dando um amor nunca visto igual, até que um linfoma surgiu e sob orientação se iniciou quimioterapia.
    5 meses depois de iniciado os protocolos onde foi prometido um prolongamento de, no mínimo, 1 ano de vida com qualidade, meu Igor veio a falecer não do linfoma, mas do efeito devastador da quimio.
    Hoje, em luto novamente, procuro outro anjo companheiro, que tenha o mesmo olhar meigo, a mesma paciência e capacidade de dar carinho , como Igor e Konna tiveram para toda minha família, inclusive meus netos.
    Amo essa raça e farei tudo para defende-los.
    Grata.
    Heloisa Helena

  2. A raça não vai influenciar na violência do cão, e sim sua criança. O Pitbull é sim uma raça super amorosa e incrível. Existe alguma ração específica para esses cachorros?

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here