Entenda como os cães se cumprimentam

Os cães se cumprimentam diferente de nós humanos. A gente usa palavras, no Brasil pelo menos apertamos as mãos. Os cães não tem diferença cultural. Um cão do Brasil colocado junto com um cão de outro país, certamente vão fazer a mesma espécie de ritual de cumprimento.

Vale entender que vários fatores interferem no modo dos cães agirem. Mas o ritual é o mesmo, falando aqui de cães saudáveis e sociáveis. Entenda como os cães se cumprimentam e observe melhor seu peludo.

Cães se conhecendo

Foto: Freepik

Os cães que não se conhecem, mas que não tem problemas com a presença de outros cães vão seguir alguns passos e interpretar os gestos do outro cão para decidir se seguem a interação ou não.

O primeiro passo é a aproximação, que não pode ser tão brusca. Eles podem encostar os focinhos e dar aquela “encaradinha”. Cães muito confiantes usam sinais como abanar a calda calmamente e deixam a cabeça acima da linha do corpo ou na mesma altura do corpo.

Cães menos confiantes deixam a postura mais baixa. E costumam desviar um pouco mais o focinho e até o corpo durante essa encaradinha. Depois de cheirar cabeça e focinho do outro, sem ficar olhando diretamente para o colega. Eles dão aquela cheiradinha no bumbum do outro cão.

Se um dos cães desviar o corpo e der as costas e se afastar é claramente um sinal de que ele não quer continuar interagindo. É bom dar essa possibilidade ao cão, e não tentar forçar uma interação.

Se ele não se afastar então podem vir os sinais de que ele gostou do outro cão. É aí que eles podem usar a linguagem para brincadeiras e ficar amigos.

Aproveite para conferir também nosso artigo sobre sinais de calma e linguagem dos cães e comportamento

Cães que se conhecem

Foto: Freepik

Cães que se conhecem costumam sim manter o ritual acima. Os cães se cumprimentam com frequência e podem sim fazer isso todas as vezes que se encontrarem. Mesmo que se conheçam há algum tempo.

O que vai definir duração desse cumprimento entre os cães é a situação. Se você leva o seu peludo para o parque todos os dias e ao chegar os amiguinhos dele já estão brincando, é provável que ele entre empolgado na brincadeira e o ritual seja bem mais curto, já que todos estão empolgados.

Vale lembrar que o perfil dos cães importa muito. Se o peludo é mais inseguro ele não deve ser forçado a interações muito intensas. Pois certamente vai ficar incomodado. Tente conhecer o cão que vai colocar com o seu conversando com o tutor dele antes.

Aproveite para conferir também nosso artigo sobre Adestramento positivo: Entenda como funciona a ideia do reforço positivo e punição

Como cumprimentar um cão desconhecido

Foto: Freepik

Para os humanos é bom não chegar pegando no cão, como muita gente faz. Por mais que sejam fofos, para os cães é muito estranho alguém chegar invadindo o espaço deles. Então a gente te indica um ritual para seguir e deixar o peludo mais confortável com a sua presença.

Primeiro fale com o tutor. Pergunte se pode acariciar o cão. Ele vai te informar se o cão é receptivo ao toque ou não. Depois de liberado pelo tutor você não deve chegar passando a mão. Estique a mão de frente para ele com a palma virada para baixo.

Então deixe ele cheirar e depois se o peludo não se afastar e não se desviar, ao contrário, se ele se aproximar, então se aproxime também e passe a mão no peito do cão. Não toque na cabeça nem no corpo, isso pode deixar o cão desconfortável.

Separei mais esses conteúdos para você:

Guia de Adestramento Para Cães

Seu cão faz xixi no lugar errado, destróis o seu sofá e não te obedece? Conheça o Guia de Adestramento para cães. Informe seu nome e e-mail.

envelope
envelope

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here