Dogo Argentino

O Dogo Argentino é um cão extremamente forte, de porte grande e uma beleza incomparável, os cães da raça são animais de personalidade e muito disciplinados. Se bem treinados o Dogo Argentino pode ser muito obediente, são animais corajosos e que conhecem a força que possuem. Aprenda mais sobre a raça.

Informações sobre os Dogo Argentinos

  • País de origem: Argentina
  • Função de origem: Cão de Guarda
  • Pelagem: Curta, lisa e suave
  • Coloração: Sempre branca
  • Olhos: escuros
  • Tamanho: macho e fêmea variam entre 60cm a 68cm; Peso: 40kg a 54kg.
  • Tolerância ao frio: alta
  • Facilidade de treinamento: média
  • Amizade com outros animais: baixa
  • Energia: alta
  • Necessidade de exercício: alta
  • Expectativa de vida: entre 10 e 12 anos
  • Preço médio do Dogo Argentino: R$ 2 mil, em média, mas os filhotes podem custar de R$ 1.000 a R$3.000

Curiosidades sobre a raça

dogo argentino
Foto: Freepik
  • Em alguns países, possuir um Dogo Argentino é ilegal. Em outros, você precisa de uma autorização para possuir um Mastim Argentino. Isto deve-se ao fato de, infelizmente, alguns proprietários irresponsáveis ​​ainda adquirirem as raças para eventos de luta canina;
  • Esses cães são ótimos cães de resgate, sendo conhecidos por se mostrarem excelentes nos trabalhos com os militares;
  • Um em cada dez cães Dogo Argentino sofre de surdez relacionada ao pigmento. Isso os torna surdos de uma ou ambas os ouvidos.

História e Origem do Dogo Argentino

A maioria das raças tem uma história antiga, mas o Dogo Argentino tem uma história extremamente recente. A raça foi criada pelos irmãos António e Augustin Nores Martinez, infelizmente os dois irmãos criaram a raça com a finalidade de ser imbatível em rinhas de cães e para caçar e matar animais como pumas e javalis.

A raça foi composta pela mistura das seguintes raças: Pointer Inglês, que contribuiu pelo bom olfato que caracteriza a raça em seu uso na caça a grandes animais. Boxer que deveria conferir vivacidade e inteligência. Bulldogue Inglês e o Bull Terrier, para ampliar a intrepidez, resistência, insensibilidade à dor.  Dogue Alemão, com o objetivo de incrementar o peso e o tamanho. Mastim dos Pirineus na definição do seu tamanho.

Todas essas raças foram misturadas ao longo de muitos anos, originando o Dogo como conhecemos hoje. O Dogo Argentino teve seu primeiro padrão escrito em 1928, a raça se popularizou entre os caçadores.

Principais características do Dogo Argentino

Os Dogos Argentinos são extremamente resistentes à dor e principalmente muito corajosos, portanto eles não recuam em batalha nenhuma, podendo até morrer numa luta. Característica que os donos de rinhas apreciavam.

Sua cor é branca, mas eles podem ter algumas manchas negras no rosto.

Se um Dogo Argentino cresce acorrentado ou afastado do convívio familiar pode se tornar um animal desconfiado e agressivo. São cães de guarda e muito fiéis aos donos, são pacientes com crianças e costumam proteger a família e o território a qualquer custo.

Os Dogos tem calda longa, focinho e olhos pretos e o padrão da raça indica orelhas cortadas, mas a prática é ilegal no Brasil e não deve ser feita em hipótese alguma, sendo que dono e veterinário podem ser indiciados pela justiça.

Temperamento e personalidade do Dogo Argentino

Grande, poderoso e branco-puro, o Dogo Argentino pode parecer imponente. Mas, apesar de ser um caçador natural e guardião atento, ele é um cachorro alegre e amigável, tornando-se um excelente companheiro de família.

O Dogo é carinhoso, bem como leal para com seus donos. Assim, gosta de se apoiar em suas pessoas favoritas por muito carinho e amor. A maioria adora crianças, não apenas são gentis e cuidadosos com elas.

Cães dessa raça foram criados para caçar javalis, de maneira idêntica, de outras espécies de grande porte. Essa é uma atividade que requer não só destemor, mas poder e resistência. Como resultado, o forte e energético Dogo Argentino exige muito exercício diário. Entretanto, com paciência, um proprietário ativo pode fornecer treinamento rápido e consistente.

Mesmo com todo o tamanho enorme, a força e a cara de mal, não se engane, são cães sensíveis e inteligentes que precisam de carinho.

Inteligência e obediência

O Dogo Alemão tem a aparência agressiva e “rabugenta”. No entanto, ele é dócil, astuto e afetuoso. Mas, para que o pet tenha esse comportamento deve ser educado desde filhote, respeitando papéis e espaços.

É igualmente importante treiná-lo desde os primeiros anos de vida. Assim, ele irá interagir com outros cães ou animais de estimação. Uma vez que isso evitará o surgimento de comportamentos agressivos ou excessivamente dominantes.

Dadas as suas características físicas e comportamentais, será bom evitar tratá-lo como cão de companhia. Não se deve forçá-lo a um estilo de vida sedentário.

O Dogo não fica confuso; sabe perfeitamente o que seu dono está pedindo. Embora um pouco difíceis de lidar, por vezes, são até obedientes e amorosos.

Convivência com o Dogo Argentino

Os Dogos Argentinos precisam ser criados desde pequenos em casa, tendo contato com crianças e outros cães para se tornarem cães sociáveis.

Altamente inteligentes e poderosos, são fáceis de treinar se você for consistente, usando autoridade amorosa, mas firme. Entretanto, não é um cão para qualquer um.

Conquanto, essa raça precisa de alguém que entenda como exibir liderança, humanos com voz autoritária, confiantes e consistentes.

Quando você coloca o Dogo Argentino com um dono manso ou passivo, problemas podem surgir. Isso porque ele vai sentir que precisa “salvar seu bando” e fazer o show. Precisam ter os donos certos, pois, dessa forma, até mesmo os cachorros mais dominantes, podem ser submissos a todas as pessoas e outros pets. É necessário um dono que saiba mostrar os limites ao cão, ou o Dogo pode acabar se tornando um animal desobediente.

O Dogo Argentino não late, assim, é considerado silencioso. Isso se dá por ser um cão de caça, e também de combate.

Convivência com crianças e com animais

Dogos adultos podem ser agressivos com outros cães. No entanto, ele geralmente não provoca o confronto, mas pode se exaltar se sentir que o outro cão que é instável.

A raça precisa de um tutor que possa fazê-lo sentir que outros animais não serão colocados em seu lugar. Então, se forem ensinados a se socializar desde filhotes, não haverá nenhuma circunstância negativa.

Tranquilo em casa, este cão adapta-se perfeitamente à vida familiar, assim como os visitantes estranhos.

No entanto, é necessário, como com todos os cachorros, estar vigilante e respeitar as regras de vida essenciais para uma boa coabitação.

Ele é um cão leal, portanto, faz de si um grande guardião do lar e da família. Brincalhão e certamente muito bom com as crianças, dá beijos e carinhos.

Apreciam a companhia de crianças maiores em torno dos 12 anos, não gostam de crianças pequenas puxando a calda e pulando neles, mas toleram facilmente. Além de extremamente corajosos também são muito fieis e discretos.

Eles precisam de bastante atividade física para desenvolver os músculos e a estrutura característica da raça e gastar energia evitando problemas de estresse.

Condição física e nível de exercício do Dogo Argentino

A primeira coisa que você notará sobre o cachorro é o quão grande e musculoso ele é. As patas dianteiras são mais curtas que as patas traseiras, mas são igualmente fortes.

O pescoço e os ombros são volumosos e muito fortes por causa de todos os músculos que pets dessa raça têm. Em suma, eles são extremamente fortes e ágeis. Podem praticar atividades físicas de grau moderado a intenso.

Mesmo com seu tamanho, ele não é de destruir nada. Mas precisa de muitas atividades e estimulo mental para não ficar ocioso e querer descontar nos móveis da casa de seu dono. Também precisa de espaço, por isso é aconselhável ter quintal para que ele possa brincar e continuar sendo tranquilo.

Dogo Argentino não é recomendado para apartamento. Ele precisa de espaço para brincar, exercitar e desenvolver.

O Dogo Argentino precisa de um mínimo de 60 minutos diários de exercícios vigorosos. As caminhadas são boas, mas para realmente cansar o pet, é preciso correr livremente. Buscar uma área cercada com segurança, ou treiná-lo para um esporte competitivo para cães, também é boa ideia.

A grande sacada é que, quando se exercita o suficiente, o Dogo fica calmo em casa, feliz de se sentar no sofá (e no seu colo!).

Manutenção e higiene do Dogo Argentino

A higiene do Dogo Argentino é extremamente fácil por causa de seu pelo curto e também por não ter cheiro forte. Entretanto, seu tamanho demasiado grande significa que é será trabalhoso.

Como seu pelo é curto e macio e não cai tanto quanto em outras raças, necessita ser escovado apenas 1 vez por semana.

Recomenda-se dar banho a cada dois meses, uma vez que ele é um cachorro bem limpo e não tem cheiro forte. Também tem a pele bem sensível, então é melhor sempre optar por um shampoo suave para evitar irritação.

As unhas do Dogo devem ser cortadas ou lixadas a cada 15 dias. Suas orelhas devem ser verificadas a cada semana e limpas, se necessário. A escovação dos dentes precisa ser regular, com uma escova de dentes macia e creme dental ideal. Este deve ser aprovado pelo veterinário, a fim de manter os dentes e gengivas saudáveis.

Saúde do Dogo Argentino

A raça não costuma apresentar muitos problemas genéticos, além da surdez comum em alguns filhotes, por isso muitos criadores oferecem o exame de audição antes da compra. Os Dogos Argentinos tem pele e pelagem branca e por isso é necessário tomar cuidado com a exposição ao sol. Recomenda-se que use protetor solar especial para cães e que os passeios sejam realizados em horários que o sol esteja mais baixo.

Alimentação da raça Dogo Argentino

A nutrição é um aspecto crucial que afeta tanto o estado de saúde quanto a aparência do cão. Não se deve poupar nenhum alimento nutritivo, uma vez que um cão desse tamanho ingere grandes quantidades de comida.

Um cão que alcance até 45 quilos de peso, tem que crescer lentamente como um filhote. Certifique-se de dar-lhe um alimento seco de alta qualidade que seja reforçado com condroprotetores. Assim, reduzirá o risco de sofrer de displasia do cotovelo ou quadril.

Nesse ínterim, na fase adulta, deve-se continuar alimentando-o com uma ração seca, também de alta qualidade. É o que continuará a cobrir todas as suas necessidades nutricionais.

Reprodução da raça Dogo Argentino

É uma raça saudável e se reproduz 100% naturalmente. O acasalamento é sempre natural e as fêmeas são bastante prolíficas, com uma média de 7/8 filhotes. Dão à luz naturalmente e amamentam de bom grado até o desmame.

Filhotes da raça Dogo Argentino

Os filhotes dessa raça precisam de muito espaço para poder exercitar e correr. Assim, desenvolverão seu temperamento e seu corpo. Pode acontecer de nascer algum filhote com problema de surdez, então é bom fazer algum tipo de barulho para verificar esse problema.

Dogo Argentino tem um padrão onde muitos tutores cortavam as orelhas dos filhotinhos. Mas essa prática é considerada mutilação e proibida em vários países, inclusive aqui no Brasil.

Fotos do Dogo Argentino

Dogo Argentino Dogo Argentino Dogo Argentino Dogo Argentino Dogo Argentino Dogo Argentino

Separei mais esses conteúdos para você:

Guia de Adestramento Para Cães

Seu cão faz xixi no lugar errado, destróis o seu sofá e não te obedece? Conheça o Guia de Adestramento para cães. Informe seu nome e e-mail.

envelope
envelope

5 COMENTÁRIOS

  1. “orelhas cortadas, mas a prática é ilegal no Brasil e não deve ser feita em hipótese alguma, sendo que dono e veterinário podem ser indiciados pela justiça.” Amigo me diga qual a lei que existe no Brasil que diz que é ilegal??? Pelo que sei somente existe uma determinação do Conselho de Veterinária determinando aos veterinários não realizar o procedimento. Mas não há Lei que proíba. Como o dono pode ser indiciado?

    • Lei ou não a pratica é fútil, dolorosa e pode acabar deixando o animal estressado, orelhas existem para amenizar a intensidade sonora em cães, imagina se vc ouvisse tão bem e do nd ampliassem o som sem que tu quisesse?!?!?!
      Tenho uma dogo, adotei ela depois de mts maldades que fizeram a ela, ela veio com as orelhas cortadas e recentemente pela cicatrização, ela foi matriz, cadela de rinha, segurança de boca de fumo…. nd disso ela merecia passar, mas o que mais me anoja, é ver que alguém cortou as orelhas dela e sem cuidado algum, são extremamente curtas e ela ainda sente sensibilidade naquela área, sendo difícil de limpar as orelhas dela. Nd contra, donos fazem o que quiser, desde que respeite o bem estar e a saúde de seus animais.

  2. A “resposta” não tem relação direta com a pergunta realizada. Exprime opinião de quem a escreveu. Perguntou-se sobre existência de lei. Mesmo assim a pessoa vai lá e opina. Muitas pessoas exibem uma dificuldade absurda em lidar com as coisas em termos objetivos. Ninguém falou em “certo” ou “errado”, mas em legalidade versus ilegalidade.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here