Dessensibilização: Como agir quando o cão tem medo de um estímulo

Alguns cães apresentam medo de certos estímulos e a dessensibilização ajuda a lidar e até resolver esse problema. Nesse artigo você aprende sobre a dessensibilização, e vamos introduzir também o contracondicionamento.

Existem muitos problemas que os cães apresentam e a dessensibilização ajuda a resolver. Se o seu cão não tem medo de barulhos, pessoas ou outros animais isso é ótimo. E você deve ficar muito feliz, pois é mais corriqueiro do se imagina popularmente, a aversão de cães a diversos estímulos.

O que é dessensibilização

Foto: Freepik

A dessensibilização é uma forma de diminuir ou até mesmo extinguir o medo ou aversão de cães a determinados estímulos. Quais estímulos podem ser? Barulhos específicos ou qualquer barulho mais alto. Pode ser o barulho de um carro, aparelhos da casa como máquina de lavar e secador de cabelo.

Até mesmo a outros estímulos, como medo de outros cães em geral, ou medo de pessoas estranhas. Pode ser também o medo do toque de outros animais ou cães.

O ideal é sim respeitar o medo do cão e não expor ele ao estímulo que o incomoda. Mas se você precisa muito melhorar essa situação, a dessensibilização é necessária. E pode de fato resolver o problema.

Aproveite para conferir nosso artigo sobre habituação: Entenda como acostumar seu cão a estímulos

Como pode ajudar seu cão

Foto: Freepik

O cão com medo de algum estímulo fica muito inseguro próximo da possibilidade de estar exposto ao estímulo que ele tem medo. Por exemplo, quando o cão tem medo de trovões ele pode começar a associar a chuva ao trovão, e quando começar a chover pode começar a se esconder e ficar muito assustado, podendo até passar mal.

Essa situação toda, do medo excessivo que o cão apresenta, reduz muito a qualidade de vida do cão. Peludos com medo de pessoas estranhas, por exemplo, vão aproveitar muito menos o passeio diário se encontrarem pessoas no caminho.

Quando usar a dessensibilização?

Foto: Freepik

Quando falamos de dessensibilizar o cão que tem medo, não significa que o cão apenas se esconde quando é exposto ao estímulo. É importante também entender da linguagem canina. O peludo pode sim estar latindo e até avançar quando tem medo de algo.

O primeiro sinal de que o cão tem medo é encolher o corpo. Mas após ser muito exposto ao estímulo ele pode passar a latir e demonstrar agressividade quando é exposto. Principalmente quando isso afasta o estímulo.

O que geralmente acontece quando o estímulo que amedronta o peludo é outro cão ou pessoa. A tendência é se afastar quando o cão late. E isso reforça o comportamento e também o medo.

Entenda seu cão e reconheça quando ele tem medo de algo. Esse é o primeiro passo para aplicar a dessensibilização e resolver o problema do seu cão.

Aproveite para conferir nosso artigo sobre sinais de calma e entenda a linguagem dos cães e o comportamento

Como fazer?

Você vai precisar expor o cão ao estímulo, mas não de forma intensa. Comece com uma distância segura para não desencadear o medo. Se a distância que você começou deixou o peludo com medo, aumente a distância.

A distância deve ser reduzida gradativamente, mas sempre respeitando o medo do seu cão. Sim, vai levar muito tempo, mas vale a pena. Você deve seguir um cronograma, sempre estimulando o cão, com o objeto que gera medo nele, mas a distância que não gere medo, e ir reduzindo a distância.

Se o problema for um barulho também é importante seguir esse ritmo. Comece com o barulho mais baixinho e vá aumentando aos poucos. O contracondicionamento pode ser usado de forma conjunta. Nesse caso é você entrega um estímulo positivo para o cão no momento que ele tem contato com o estímulo que gera medo. O petisco funciona muito bem aqui.

Separei mais esses conteúdos para você:

Guia de Adestramento Para Cães

Seu cão faz xixi no lugar errado, destróis o seu sofá e não te obedece? Conheça o Guia de Adestramento para cães. Informe seu nome e e-mail.

envelope
envelope

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here