Fila Brasileiro

U Calila Galvão    t 4 de setembro de 2014


O nome Fila vem de uma característica muito marcante de seu temperamento: esse cão é extremamente fiel. Assim, o provérbio “Fiel como um Fila” caiu como uma luva. Foi a primeira raça de cães brasileiros a ser reconhecida pela FCI. As suas bochechas e orelhas caídas fizeram grande sucesso entre as décadas de 70 e 80. Mas, não se engane. Apesar da cara de bonzinho, esse cão pode ser bastante agressivo se não tiver o adestramento adequado.

Tudo sobre o Fila Brasileiro

Informações sobre o Fila Brasileiro

Quer comprar ou vender um cachorro? Acesse o classificados Zip Anúncios.

História e origem do Fila Brasileiro

Tudo sobre o Fila Brasileiro

Os Filas estiveram presente em território brasileiro desde que os colonizadores pisaram aqui e trouxeram consigo essa raça. Eles protegeram os portugueses de ataques de onças e suçuaranas e também a encontrar escravos que haviam fugido. O trabalho dos tropeiros aqui em território nacional ajuda a estabelecer o Fila em determinados lugares de forma mais preponderante. Esses locais eram na região Sudeste, principalmente no estado de Minas Gerais e no Mato Grosso.

Além desses lugares também foram encontrados vestígios da raça na região Nordeste onde duas imagens importantes foram encontradas. A primeira mostrava um grupo de vaqueiros acompanhados por um Fila ajudando a prender um boi e a outra mostra 4 cães com características muito parecidos com o Fila acuando uma onça no topo de uma árvore.

Tudo sobre o Fila Brasileiro

Quanto á origem dessa raça, ainda não se tem certeza de absolutamente nada. A teoria que é mais aceita hoje em dia é que o Fila é um descendente direto de um cachorro inglês já instinto chamado de Engelsen Doggen ou também conhecido como Dogue de Fort Race. Eles teriam vindo para o nordeste durante a invasão neerlandesa aqui no Brasil e esses cães ajudavam no ataque de índios e protegiam as comitivas das onças.

Depois que os estrangeiros foram expulsos muitos cães permaneceram em território brasileiro e devido a uma seleção natural, algumas de suas características que se adaptavam melhor ao Brasil permaneceu e deu origem ao Fila. O cão teve que se adaptar a novos hábitos alimentares, clima bem diferente e as suas funções foram modificadas, passando a serem cães de pastoreio.

Temperamento

Tudo sobre o Fila Brasileiro

O temperamento do Fila não é dos mais tranquilos. Entre a década de 70 e 80 os donos dos cães fizeram alguns cruzamentos para reduzir essa agressividade mas, ainda assim, ela permaneceu em menor proporção. Eles convivem muito bem como a família e também com crianças, o problema é quando há estranhos na casa. O ideal é que a visita chegue junto com o doo para mostrar ao cão que se o dono permite que ele entre, então não com o que se preocupar.

Neste caso, um bom adestramento é fundamental para que ele sempre lhe obedeça quando for repreendido quando for tentar atacar pessoas sem motivo aparente. Socializá-lo desde filhote é essencial para garantir um bom crescimento e reduzir um pouco essa sua natureza tão ranzinza. Apesar disso ele é um ótimo cão de companhia e sempre será extremamente fiel ao seu dono.

Tudo sobre o Fila Brasileiro

Justamente por todas essas características, o Fila é um verdadeiro cão de guarda. Seu instinto de proteger o dono e sua família não permite que nenhum estranho chegue por perto ou faça mal a qualquer um deles. Se algum estranho ousar entrar na sua casa sem ser convidado, ele pode esperar uma boa mordida logo na entrada.

Cuidados necessários

Tudo sobre o Fila Brasileiro

Se você mora em apartamentos ou lugares pequenos então, escolha outra raça para ter em casa. Os Filas atingem um tamanho gigante e além disso, têm muita energia e precisam correr e se exercitar para gastá-la. Por isso, eles se adaptam melhor a ambientes como fazendas, sítios e chácaras que são lugares amplos e com muito espaço para brincar e correr à vontade.

Problemas de saúde mais comuns

Tudo sobre o Fila Brasileiro

Como todo cão de grande porte, o Fila pode desenvolver o que chama-se de Displasia Coxofemural e torção gástrica, patologia muito grave e pode levar o cão a óbito. As suas orelhas caídas podem provocar otite crônica e recorrente e as pálpebras flácidas permite que a conjuntiva fique exposta o que pode causar o ressecamento do globo ocular produzindo irritação e secreção.

91112131415

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Artigos Populares

Dachshund (Salsicha, Basset, Teckel ou Cofap)

Grupo dos Hounds

Dachshund (Salsicha, Basset, Teckel ou Cofap)

As vacinas para cachorros podem apresentar efeitos colaterais?

Cuidados

As vacinas para cachorros podem apresentar efeitos colaterais?

Cavalier King Charles Spaniel

Grupo dos Esportistas

Cavalier King Charles Spaniel

Os cachorros mais bonitos do mundo

Curiosidades

Os cachorros mais bonitos do mundo

Cocker Spaniel Inglês

Grupo dos Esportistas

Cocker Spaniel Inglês

Últimos Artigos

Saiba por que cães comem grama

Curiosidades

Saiba por que cães comem grama

Como definir horário e tempo ideal para o passeio do seu cão

Dicas

Como definir horário e tempo ideal para o passeio do seu cão

Saiba como lidar com cães antissociais com as visitas

Dicas

Saiba como lidar com cães antissociais com as visitas

Saiba quantos anos seu cão tem em idade humana

Curiosidades

Saiba quantos anos seu cão tem em idade humana

Entenda porque alguns cães pegam objetos dos donos e não destroem

Curiosidades

Entenda porque alguns cães pegam objetos dos donos e não destroem