Que todos os seres envelhecem, isso é um fato. Mas a forma de cada um envelhecer é bem diferente e com os cães acontece da mesma forma. A regra é que envelheçam de forma normal com os sinais comuns da idade como redução da audição e do olfato, fraqueza muscular, enrijecimento das articulações e todos aqueles sinais típicos da senilidade. Mas, existem algumas doenças que podem afetar o sistema cognitivo do cão da mesma forma que o Mal de Alzheimer afeta os seres humanos e isso se chama Síndrome da Disfunção Cognitiva (SDC).

Síndrome da Disfunção Cognitiva em Cães

A Disfunção Cognitiva em Cães

Muitas pesquisas começaram a identificar lesões em cérebros de cães idênticas as encontradas no cérebro humano portador de Alzheimer. Costuma ocorrer entre os 10 e 11 anos de idade e engana-se quem pensa que os sinais fazem parte de um envelhecimento normal. Ocorre uma mudança de comportamento devida a algumas alterações fisiopatológicas que podem ser encontradas:

Síndrome da Disfunção Cognitiva em Cães

  • placas amilóides se formam no córtex cerebral e no hipocampo;

  • alteração na quantidade de neurotransmissores, entre eles a dopamina;

  • aumento das taxas de monoamina oxidase B, uma enzina encontrada no sistema nervoso;

  • grande quantidade de radicais livres;

Todas essas modificações podem causar um distúrbio no comportamento do cão como irritação sem motivo, depressão, medo e várias outras.

Sinais e sintomas da Disfunção Cognitiva em Cães

De acordo com estudos, cerca de 48% dos cães com mais de 8 anos de idade, 62% com mais de 11 anos e 100% com mais de 16 anos podem apresentar algum dentre esses sintomas listados abaixo, mas isso não significa que tenham a síndrome:

Síndrome da Disfunção Cognitiva em Cães

  • desorientação: ele pode se perder dentro da casa, acha a porta de entrada com dificuldade ou fica atrás de um móvel por horas sem saber como sair daquela situação;

  • mudança no comportamento durante o sono, seja com insônia ou modificação de horários;

  • se você treinou o seu cão, ele pode começar a se esquecer dos ensinamentos e não atender mais aos sinais de antes;

  • redução da atividade: ele não corre e não brinca tanto como de costume;

  • diminuição da atenção, muitas vezes ficando com o olhar perdido;

  • pode não reconhecer visitas de pessoas que são constantes ou até mesmo, os próprios familiares;

Diagnóstico da Disfunção Cognitiva em Cães

O método utilizado para fazer o diagnóstico de uma SDC é pela exclusão. Um exame físico minucioso e exames laboratoriais são realizados para primeiro encontrar algum motivo físico. Por exemplo, se ele não obedece mais os comandos pode ser por uma redução da audição, se não corre ou brinca da mesma forma, o motivo pode se dar por conta de um problema articular muito comum em cães de idade avançada e assim por diante.

Síndrome da Disfunção Cognitiva em Cães

Tratamento

Infelizmente não há uma cura definitiva para os problemas cognitivos em cães. Mesmo em humanos, com tantas pesquisas sendo realizadas, ainda não encontraram um remédio que possa remover do cérebro as disfunções e curar o indivíduo. Mas, há tratamento e ele é feito com medicamentos que procuram aliviar os sintomas. O nome da substância é selegilina, mas é preciso de um certo cuidado na hora da prescrição, pois se o cão estiver em uso de outro medicamento podem causar sérios efeitos colaterais. Também é importante que o cão seja estimulado em casa a brincar e passear de forma regular. Uma intensa convivência com a família pode ser a melhor opção para que o seu cão vive mais feliz e saudável.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here