As Mudanças de Comportamento dos Cães Idosos

Foto: Freepik

Você sabia que, assim como os filhotes, os cães idosos sofrem com crises de comportamento? Tais mudanças começam a ocorrer já a partir dos 7 anos, idade média na qual o cão já pode ser considerado idoso. Para entender um pouco mais sobre esta fase, preparamos um guia especial. Saiba quais as situações mais comuns nesta fase da vida canina.

Agressividade e Irritabilidade

De repente, aquele cãozinho que sempre foi dócil e meigo tornou-se agressivo? Esta é uma das mudanças de comportamento mais comuns entre os cães idosos. Usualmente, a agressividade repentina pode estar ligada à um problema de saúde, o qual deixa o animal mais inseguro e fragilizado.

Quando o cão começa a perder a sua visão e sua audição, naturalmente ele se sente mais assustado. A agressividade, nesta ocasião, pode ser explicada pelo medo exacerbado, ou seja, qualquer situação pode representar perigo, já que ele não consegue ouvir ou enxergar corretamente.

A redução dos movimentos é outro fator desencadeante da agressividade, além da irritabilidade. Um exemplo claro é o cão idoso tornar-se agressivo/irritado, quando um animal jovem é colocado no mesmo ambiente. A impossibilidade de se movimentar com agilidade e fugir do local o deixa extremamente irritado e agressivo.

Mudança dos Padrões de Sono

É bastante comum nos depararmos com cães idosos que permanecem vagando durante toda a madrugada pela casa e, consequentemente, trocando o dia pela noite. Assim como a agressividade e a irritabilidade, o motivo principal para a falta de sono pode ser também uma condição médica especial.

Foto: Freepik

Além da perda de visão e de audição, as alterações das funções fisiológicas podem colaborar com a insônia noturna. Portanto, a mudança nos padrões de sono é causada, em grande parte dos casos, pela dificuldade de urinar ou defecar e dores nas juntas e nos ossos, além da redução do apetite.Além da dificuldade de dormir, os cães idosos – geralmente – uivam bastante. Apesar de esta informação ser desconhecida por muitos donos, os uivos podem estar ligados à problemas médicos.

Uma maneira de suavizar as alterações do sono é busca auxílio médica para as possíveis enfermidades. Sentindo menos dor, é possível que o cãozinho idoso durma com mais tranquilidade.

Medo da Solidão

Cães idosos tornam-se mais ansiosos como de costume. A dificuldade de se locomover, urinar, defecar, ouvir e enxergar faz com que os animais sintam-se indefesos, principalmente quando longe de seus donos. Desta forma, a ansiedade por separação é um dos motivos que aumentam o nervosismo dos cãezinhos.

Existem algumas ações que minimizam a ansiedade por separação, às quais podem ser adotadas pela família do cão idoso. Confira abaixo:

  • Mude a rotina da casa: os cães são espertos e são capazes de sofrer por antecipação, apenas em ouvir o alarme que indica que o dono partirá em breve. Modificar a rotina algumas vezes por semana reduz as crises de ansiedade.
  • Leve o cão para hotéis de cachorro que contem com estrutura para cães idosos: ensinar o seu animal a relaxar por um longo período sem a sua presença favorece o relaxamento e a diminuição da ansiedade enquanto você está fora de casa.
  • Aumente, de forma gradativa, os períodos nos quais o cão ficará sozinho: uma dica citada por especialistas e adestradores é iniciar com pequenos períodos, de 5 a 10 minutos. Na metade do tempo, volte e analise se o cão está tranquilo e bem. É interessante analisa-lo e, antes de sair novamente, recompensá-lo com um biscoito ou um brinquedo.

Esquecimento de Comandos

Foto: Freepik

Assim como acontece com os idosos humanos, os cães idosos sofrem com o esquecimento de comandos aprendidos quando filhotes e durante a vida adulta. Nesta fase, o dono do cãozinho deve manter a calma e ter muita paciência para auxiliar o animal a ultrapassar os obstáculos da idade.

Alguns exemplos de esquecimentos que podem ocorrer com cães idosos é a dificuldade de lembrar quais os locais definidos para urinar e defecar e a utilização de objetos da casa como brinquedinhos, além de outras regras de convivência diárias.

Latidos e Uivados Frequentes

Com todos os problemas de saúde e socialização, os cães idosos estão mais propensos ao aumento dos níveis de estresse. Consequentemente, cães estressados apresentam certo aumento em sua vocalização (latidos, uivados e lamentações).

Porém, é preciso analisar a causa desta vocalização: é possível que os cães desejem apenas a atenção do dono. Nestas situações, devem ser ignorados. Mas caso haja uma causa médica por trás dos latidos e uivados frequentes, como disfunções cognitivas, um médico veterinário deve ser consultado e, se necessário, medicações devem ser ministradas.

Como Cuidar de Cães Idosos – Dicas Práticas

Selecionamos aqui algumas dicas de como cuidar dos cãozinhos idosos. Utilize as dicas em conjunto com as observações citadas no artigo e promova o bem-estar do seu amigo animal:

  1. Dê conforto ao cão – Quando idoso, ele precisará de ainda mais conforto. Por isso, separe um espaço com cobertores, mantas e muitas almofadas para que ele possa descansar com tranquilidade.
  2. Visite o veterinário regularmente – Os cachorros mais velhos são mais propensos à infecções e sentem certa dificuldade em enfrentar doenças e diversos tipos. Por isso, realizar um check-up é essencial para manter a boa saúde do seu amigo. O veterinário dará ênfase em exames que analisem a boca, a pele, o coração e, principalmente, o sistema digestivo.
  3. Reduza consideravelmente as atividades – Com o passar do tempo, a vitalidade do cachorro tende a diminuir. Por isso, a disposição para as atividades não será a mesma. Evitar corridas, brincadeiras e exercícios ligeiros e pesados é essencial para que a saúde do animal não se comprometa ainda mais.

Uma coisa é certa: os cães mais velhos precisam de muito mais carinho, atenção e cuidados especiais. Afinal, depois de uma vida inteira regada a brincadeiras e alegrias junto aos seus donos, na terceira idade é preciso descansar e ser muito mimado!

Separei mais esses conteúdos para você:

Guia de Adestramento Para Cães

Seu cão faz xixi no lugar errado, destróis o seu sofá e não te obedece? Conheça o Guia de Adestramento para cães. Informe seu nome e e-mail.

envelope
envelope

3 COMENTÁRIOS

  1. Tenho uma cachorra de 15 anos SRD porte grande. Ela era extremamente obediente e sabia o lugar de todas as coisas. De uns dias pra cá anda fazendo cocô em qq lugar (sendo que só fazia em lugar específico) e anda meio resistente em obedecer…. fora que já percebemos que não está escutando direito….por alguns dias tentei fazer ela voltar a fazer cocô no lugar certo, mas não adiantou… O artigo me ajudou bastante…agora é paciência e limpar o cocô no lugar errado mesmo….hahaha…….

  2. Tenho uma cachorra poodle de uns 16 anos ou mais que perdeu uma filha (envenenada) e de uns tempos pra cá está uivando (chorando) bastante quando vamos sair e na hora de dormir. Quando estamos dormindo ela chora a madrugada inteira muito alto ficando impossível dormir. Será q tem algum remédio para tranquiliza-la na madrugada?

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here