Lhasa Apso

Essa raça pode ser muitas vezes confundida com um shih tzu pela sua pelagem espessa, lisa e comprida. Mas há algumas características que podem diferenciar as duas facilmente. Eles são excelentes cães de companhia e ainda podem ser excelentes como cães de alerta. Também são muito famosos e ficaram largamente conhecidos no Brasil e no mundo através das histórias em quadrinhos de Maurício de Souza nas revistas da Turma da Mônica como o cão Floquinho cujo dono era o cebolinha. Saiba quais as peculiaridades mais marcantes dessa raça.

Lhasa Apso

Informações sobre o Lhasa Apso

  • País de origem: Tibet
  • País patrono: Grã-Bretanha
  • Grupo: 9
  • Função: companhia
  • Expectativa de vida: entre 12 e 14 anos
  • Altura: fêmea – 25 a 27 cm e macho – 25 até 29
  • Peso: fêmea – entre 5 e 7 kg e macho – entre 6 e 9 kg
  • Ranking de inteligência: 68ª posição
  • Energia: baixa
  • Amizade com crianças: alta
  • Amizade com estranhos: pouca
  • Pelagem: comprida, lida e densa
  • Cor da pelagem: branco, branco com preto, branco com areia
  • Olhos: formato de amêndoa e escuros
  • Preço do Lhasa Apso: entre R$ 400 e R$ 1600

Curiosidades desta raça

  • O Lhasa Apso se originou no Tibet e era a raça preferida dos monges budistas. Então, a raça era limitada à mosteiros do Himalaia. Mas no século XX ela foi levada à Grã-Bretanha. E com o tempo, esse cão foi se disseminando pelo mundo.
  • O “Lhasa Apso” possui origem tibetana e significa “cão leão peludo”.
  • A pelagem longa do Lhasa foi selecionada propositalmente. Assim a raça seria capaz de suportar as baixas temperaturas do Tibet.
  • Testes de DNA apontam que os Lhasa Apso teriam uma variedade de lobo tibetano como seu ancestral. Porém, não se tem certeza à respeito dessa ancestralidade exata do animal.
  • Além disso, no Brasil, o Lhasa foi apontado como o sexto cão mais popular. Esse resultado foi apresentado em uma pesquisa do Instituto QualiBest.
  • Por fim, o cachorro Floquinho do Cebolinha da Turma da Mônica teria sido inspirado em um Lhasa Apso.

Origem da raça Lhasa Apso

Lhasa Apso

O lhasa apso tem sua origem no Tibet lá pelos anos de 1500 e recebeu o nome lhasa em homenagem a capital administrativa dessa região. Eles eram sagrados para os monges tibetanos, pois segundo eles, tinham o poder de prever desastres naturais como as avalanches. Essa raça sempre foi tratada como um membro da família e até mais do que isso, pois não poderiam nunca serem vendidos ou trocados por qualquer tipo de material como pedras preciosas ou dinheiro. Exemplares dessa raça eram dados de presente como um sinal de grande respeito.

Fora a China, eles foram visto no Japão e logo em seguida foram levados para a Inglaterra e eram chamados de Lhasa Terrier, apesar de terem nenhuma referência a esse grupo. Os primeiros cães chegaram na região como presentes do 13º Dalai Lama. A raça foi cadastrada oficialmente pelo AKC em 1935 e alguns anos depois foi para o grupo dos cães não esportivos. Hoje o lhasa apso é visto como um adorável cão de estimação e é muito visto em exposições caninas.

Características do Lhasa Apso

O pelo é sem dúvidas a característica que chama mais atenção nesses animais. Ele é macio e bastante comprido podendo chegar até o chão e pode ser da seguinte cor: branco, branco com preto, cinza, branco com dourado e avermelhado.

Eles são cães de pequeno porte medindo de 22 a 25 cm e podem pesar entre 6 e 7 kg. Estão na 68ª posição no ranking de inteligência. As orelhas são pendentes e com muitas franjas e os olhos são de tamanho médio e cor escura.

Apesar de ser pequena, a raça é bastante resistente. Assim, eles são fortes e adoram brincadeiras e atividades físicas. Os pelos desses cães são muito longos, característicos da raça. Sua textura se assemelha muito ao cabelo humano.

Temperamento do Lhasa Apso

Lhasa Apso

Eles são extremamente alegres, tranquilos e muito estáveis. São indiferentes com estranhos, mas latem a qualquer sinal de movimentação fora do comum.

Ele é bastante brincalhão, possui um temperamento fácil de lidar e gostam muito da companhia de crianças. Se você tem outros animais de estimação em casa, não precisa se preocupar. Eles também se dão muito bem com outros caninos.

Eles também são muito independentes e gostam de ficar quietos, esperando o seu dono enquanto ele não chega em casa.

Esse cão tem uma personalidade particular, podendo muitas vezes se mostrar temperamental. Então, o seu humor pode mudar rapidamente, variando de alegre e brincalhão, à nervoso e possessivo.

Além disso, o Lhasa Apso às vezes se mostra indiferente com relação às pessoas ao seu redor. Mas na verdade ele é muito independente. Sendo assim, agradar seus donos não é uma prioridade para ele.

Inteligência e obediência do Lhasa Apso

Esses cães são bastante inteligentes. Com isso, ocupam a 68ª posição no ranking dos cães mais inteligentes, elaborado pelo especialista canino Stanley Coren. Entretanto, manifestam apenas as suas próprias vontades. Assim, pode se tornar um pouco difícil ensiná-los truques mais complexos.  Mas quando quer, o Lhasa aprende as coisas facilmente.

Entretanto, como o Lhasa não tem a necessidade de agradar seu tutor, ele pode se mostrar um pouco desobediente. Assim, irá executar um comando apenas quando ele mesmo quiser.

Apesar de sua posição longínqua no ranking de inteligência, eles são facilmente treinados e adestrados se isso for feito ainda filhote.

Convivência com o Lhasa Apso

O Lhasa Apso tem uma personalidade muito independente. Assim, a raça não gosta muito de contato físico. Então, apesar de apreciar a proximidade com a família, não é de ficar no colo.

Convivência com crianças, estranhos e animais

Historicamente, esses cães foram criados como guardiões. Então, possuem um caráter bastante possessivo. Sendo assim, podem se tornar agressivos quando alguém tenta se apossar de seus objetos ou até mesmo de seu território. Por isso esses cães não são muito indicados para conviver com crianças.

Ademais, o Lhasa Apso pode se mostrar agressivo com pessoas desconhecidas. Todavia, com os membros da família eles costumam ser bastante carinhosos.

O lhasa apso requer espaço?

O Lhasa Apso é um cão tranquilo. Então não precisa de muito espaço. Sendo assim, se adapta bem em apartamentos. Para ele brincar no espaço disponível dentro de casa é suficiente. Entretanto, é recomendado que o tutor leve o cão para passear diariamente. Isso é importante para sua saúde física e mental além de proporcionar bons momentos entre o homem e seu cão.

O lhasa apso late muito?

O Lhasa Apso é um cão de guarda. Então ele late bastante mesmo quando é adestrado. Todavia isso não significa que ele vá latir o tempo todo. Mas pode latir sempre que se sentir ameaçado.

Para conviver com um Lhasa é preciso se acostumar com os seus latidos. Afinal, esse cão costuma latir sempre que percebe alguma movimentação diferente. Assim, eles são muito bons como cães de guarda.

A raça é destruidora?

O filhote de Lhasa Apso é agitado e brincalhão. Assim ele pode acabar sendo um pouco bagunceiro. Porém, conforme o cão vai crescendo, vai amadurecendo e se tornando mais calmo.

O lhasa apso é agitado?

O Lhasa Apso não é um cão agitado. Assim, ele gosta de ficar esparramado pela casa, guardando suas energias para alguma situação emergencial. Contudo, gosta de ter alguns breves momentos de brincadeira.

Assim como acontece com outras raças, o adestramento precoce do animal pode ajudar a controlar alguns comportamentos indesejados. Assim, a socialização do filhote é essencial para que esse cão tenha uma convivência adequada com pessoas e outros animais. Porém, é preciso sempre ter em mente que a personalidade inata do cão não irá mudar.

Manutenção e higiene do Lhasa Apso

Essa raça não tem necessidade de muitos cuidados. Mas os longos pelos do Lhasa exigem cuidados especiais. Assim, é necessário que sejam escovados diariamente para evitar a formação de nós. Além disso, eles devem ser aparados constantemente. Mas isso deve ser feito em um pet shop, por profissional especializado.

O ideal é escovar os pelos todos os dias e antes de dar banho certifique-se que o pelo está completamente desembaraçado e depois de molhado o trabalho pode ser duplicado. A hora de secar é a mais importante pois deve ser feita de forma minuciosa para que nenhuma parte do animal fique úmida podendo acumular fungos e irritações dérmicas.

Unhas

Muitas vezes as unhas do Lhasa Apso se desgastam naturalmente em pisos mais ásperos. Mas caso isso não ocorra elas devem ser aparadas constantemente de modo a não atrapalharem a movimentação do cão.

Porém, é preciso ter muito cuidado com o corte das unhas. É muito fácil ferir o animal caso ele não seja feito de forma adequada por uma pessoa que tenha prática.

Orelhas

As orelhas do Lhasa Apso são caídas e peludas. Por isso pode se acumular bastante sujeira no ouvido do animal. Sendo assim, é necessário limpar regularmente o conduto auditivo, com a finalidade de evitar o aparecimento de infecções.

Dentes

Os dentes do Lhasa Apso devem ser escovados semanalmente. Isso é muito importante para a prevenção do acúmulo de tártaro na boca do animal. Assim evita-se a ocorrência de inflamações na gengiva.

Para isso, pode ser utilizada uma escova de dentes e um pouco de pasta especial para cães. Além disso, podem ser oferecidos ao animal petiscos próprios para evitar o acúmulo do tártaro.

Nível de exercício do Lhasa Apso

Por ser um cão de pequeno porte eles gastam energia com muita facilidade, com passeios pequenos e rápidos, até mesmo dentro de casa já pode ser o suficiente.

Alimentação da raça

Para manter o bom estado geral de saúde do animal é preciso oferecer uma alimentação equilibrada e balanceada. Assim, o ideal é que seja utilizada uma ração de boa qualidade, com bom índice de proteínas de alto valor biológico.

O cão deve ser alimentado duas vezes ao dia. Além disso, água limpa e fresca deve ser deixada sempre à disposição do animal.

É recomendado também que sejam utilizados alimentos específicos para cada fase da vida do animal. Assim, filhotes, adultos e idosos devem receber alimentação adequada para a fase em que se encontram.

Reprodução da raça

O Lhasa Apso é um dos cães mais famosos no Brasil. Por isso a criação da raça se tornou fonte de renda para muitas pessoas no país. Então, existem muitos criadores da raça. Mas nem todos eles são confiáveis, pois muitos não fazem a reprodução com responsabilidade.

Antes mesmo de realizar o acasalamento, é necessário selecionar os animais que serão utilizados e fazer uma série de exames. Assim, o veterinário poderá avaliar se os cães estão aptos para a reprodução.

Além disso é ideal que sejam realizados testes de predisposição genética à certas doenças. Assim evita-se que os filhotes venham a apresentar problemas de saúde.

Se a fêmea e o macho estiverem aptos para a reprodução, eles podem ser colocados juntos. Assim devem ser deixados durante dois dias. Isso fará com que as chances de fecundação aumentem.

Após a fecundação, a gestação dura em torno de dois meses. E durante esse período a fêmea deve ser acompanhada por um veterinário. Além disso, ela deve receber uma alimentação adequada e até mesmo suplementação específica. Por fim, é fundamental que a fêmea fique o mais calma possível durante a gestação. Isso evitará que ela ou o filhotes sofram qualquer consequência devido ao estresse.

Por fim, vale lembrar que principalmente a fêmea não deve passar por sucessivas gestações. Pois isso pode trazer prejuízos a ela.  Assim, deve ser respeitado um longo período sem que o animal se reproduza novamente.

Filhotes de Lhasa Apso

Em cada ninhada de Lhasa Apso costumam nascer em média 5 filhotes. Após o nascimento, tanto a fêmea quanto seus filhotes devem ser acompanhados por um veterinário.

Após o parto eles devem permanecer com a fêmea por pelo menos 45 dias. Além disso, devem ser amamentados de forma exclusiva até os 30 dias de vida. Mas após esse período, alimentos sólidos podem começar a ser inseridos lentamente.

Por fim, a vermifugação e a vacinação dos filhotes são essenciais para garantir a boa saúde deles. Mas para que isso seja feito da maneira correta, é preciso levar os animais à um veterinário que tenha conhecimentos de como lidar com a raça. Assim, o tutor poderá ser corretamente orientado à respeito de todos os cuidados necessários para mantes esses cãezinhos bem longe de doenças indesejadas.

Fotos do Lhasa Apso

Lhasa Apso Lhasa Apso Lhasa Apso Lhasa Apso Lhasa Apso Lhasa Apso

Separei mais esses conteúdos para você:

Guia de Adestramento Para Cães

Seu cão faz xixi no lugar errado, destróis o seu sofá e não te obedece? Conheça o Guia de Adestramento para cães. Informe seu nome e e-mail.

envelope
envelope

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here