Será que lambida de cachorro faz mal à nossa saúde? Descubra no artigo abaixo!

As lambidas de cachorro são, antes de tudo, uma demonstração de carinho e amor dos pets para com seus tutores.

É o “beijo” deles, capazes transmitir afeto e alegria. Muitos tutores adoram, mas já outros não gostam tanto de receber lambidas, já que elas são transmissoras de algo nocivo: os germes.

Afinal de contas, saliva de cachorro transmite doença? Separamos alguns mitos e verdades sobre o tema.

Veja mais a seguir!

Lambida de cachorro
Mulher branca de cabelos castanhos está segurando seu cachorro, que lambe seu rosto. Crédito da foto: Freepik

Por que os cachorros lambem?

Para a alegria de alguns donos e desespero de outros, alguns cães não podem ver uma bochechinha que logo querem dar uma lambida! É o “lambeijo”, um genuíno gesto de carinho.

Enquanto alguns não se importam e até recebem o gesto com alegria, outros ficam receosos de que o carinho esteja acompanhado de muitas bactérias e se sentem desconfortáveis… Bom, o que fazer? Nessas horas, vale fechar os olhos, comprimir os lábios e até virar o rosto.

Mas, você sabe por que o cachorro lambe o dono? Será que existem outros motivos além do carinho em si? Isso vem de muito antes… Vamos ver!

Os lobos lá no passado já utilizam a lambida para diferentes razões, inclusive em seus filhotes, para limpá-los. Além disso, nas alcateias, um lobo podia lamber a boca do outro como sinal de respeito e de afeição. E não para por aí! Ao nascer, os filhotes lambem a boca da mãe como forma de pedir comida.

Seus parentes, os cães domésticos também usam a lambida de diversas formas. É que, no geral, as lambidas fazem parte da comunicação canina.

Por isso, quando um cachorro lambe o tutor ou outro animal de sua espécie, certamente ele está querendo dizer algo ou colher algum tipo de informação.

Confira os principais motivos que levem um cão a lamber seu dono:

Instinto Canino

A verdade é que não é apenas uma questão de afeto, principalmente se for outra parte do corpo do dono, como os pés ou as mãos.

Na realidade, essa é uma prática que faz parte do instinto canino. Afinal, os cães compartilham lambidas entre si desde filhotes, mas não existe uma razão específica porque o cachorro lambe o pé do dono e não outras partes do corpo.

Então se o seu peludinho costuma dar muitas lambidas nessa região, o mais provável é que ela seja de fácil acesso para ele.

Demonstração de amor e carinho

Com certeza é um dos maiores motivos para a lambida de cachorro em seu dono. Por meio desse gesto, o pet demonstra que gosta muito da companhia do tutor.

Além disso, se ele ficou longe de você por muito tempo, pode ser que queira deixar claro que ficou com muitas saudades.

Então, depois de uma viagem ou um longo dia de trabalho, esteja preparado para ser recebido por muitos beijinhos!

Sentir o gosto da nossa pele

Como todos sabem, o suor dos seres humanos costuma ser bem salgadinho. E esse gosto é bem atraente para os cães!

Ou seja, pode ser que ele simplesmente gosta do “gosto salgado” de seu tutor.

Colher informações

Um outro bom motivo que justifica a lambida de cachorro é que, por meio desse gesto, os cães conseguem saber muito sobre nós.

Seja por onde andamos, com quem estivemos ou com quais objetos tivemos contatos, os bichanos conseguem recolher informações por meio de lambidas em nossa pele.

Por essa mesma razão, beijocas caninas também são esperadas quando o animal conhece alguém novo. Afinal, só assim ele poderá saber mais sobre suas novas amizades.

Chamar atenção

Já passou do horário de o pet fazer sua refeição ou sair para passear? Então prepare os pés, porque cachorro lambe o dono para chamar atenção. Assim, se algo estiver incomodando o bichinho, é capaz de ele demonstrar com muitas lambidas.

Ansiedade

Um cachorro ansioso pode adquirir o hábito de lamber as patas compulsivamente para aliviar o estresse.

Isso sem contar o fato de que as lambidas também são uma forma que os cães têm de explorar o mundo, ao sentir o gosto das coisas.

 Lambida de cachorro
Dona beijando seu cachorrinho de estimação. Crédito da foto: Freepik

Lambida de cachorro pode fazer mal?

Sim, lambida de cachorro pode ser prejudicial à nossa saúde, porque a boca dos cachorros está repleta de bactérias.

A verdade, não muito agradável, é que a boca de um cachorro contém, em média, 400 espécies de bactérias.

Apesar do número assustador, é importante notar que a saliva dos seres humanos também contém muitas bactérias.

Não são só as bocas dos cães que possuem, mas a mas as nossas também e, pasme, estão presentes em nossa saliva entre 400 e 500 espécies de bactérias em quantidades abundantes.

Pois é! Mas as bactérias da nossa boca não são as mesmas da boca do cachorro. Na verdade, de acordo com o cientista, apenas 15% das espécies encontradas na saliva do cachorro “vivem” também na nossa boca.

E isso pode ser um problema, já que nosso organismo tem dificuldade em lidar com bactérias desconhecidas.

Algumas bactérias presentes na saliva do cachorro são nocivas

Assim como é verdade para os seres humanos, as bactérias bucais caninas variam de indivíduo para indivíduo.

Após pesquisas e estudos científicos, percebeu-se que a saliva do cachorro transmite doença por conta da presença de algumas bactérias muito nocivas presentes nela. Confira alguns exemplos:

  • Pasteurella multocida, associada à meningite;
  • Capnocytaphaga caninorsus, associada à septicemia,
  • Salmonella typhi, associada à salmonelose.

Mas calma, não precisa entrar em pânico! Além de não estarem presentes em todas as amostras de saliva canina, essas bactérias podem não causar problemas.

Ou seja, não são todos os cães que tem essas bactérias em questão. Mesmo assim, é sempre bom manter os lábios fechados quando for receber “lambeijos”.

Se as beijocas forem dadas na epiderme, por exemplo, elas dificilmente são absorvidas por nosso organismo.

No entanto, é sempre bom ter em mente que saliva de cachorro transmite doença e que o cuidado deve ser redobrado. Principalmente se você não conhecer ele, ou encontrar na rua, etc.

Portrait of senior mature caucasian people couple with funny pet pug dog kissing and having Premium Photo
Senhor e senhora com cachorro – Foto: Freepik

Doenças provocadas pela lambida do cachorro

Além do fato que saliva de cachorro transmite doença, ela pode até matar, ainda que seja raro.

Nesse sentido, alguns casos que ganharam grande repercussão dizem respeito à bactéria Capnocytaphaga caninorsus. Potencialmente presente na saliva de cães e gatos saudáveis, ela pode levar a quadros de septicemia.

Em geral, as barreiras impostas à bactéria por nossa epiderme e por nosso sistema imunológico são suficientes para evitar a infecção generalizada.

No entanto, além de ocorrências de doença transmitida pela saliva do cachorro, existem, sim, casos em que o contato com essa bactéria levou a amputações (para conter a infecção) e até mesmo à morte.

Lambidas na região dos olhos, boca e nariz são mais perigosas

É por isso que os beijos devem ser recebidos sempre na pele (epiderme), já que ela protege a gente dessas bactérias. É que uma das funções da epiderme é justamente proteger nosso organismo.

E é isso que ela faz quando recebemos um lambeijo do bichinho. Ao invés de permitir a entrada dos germes, ela os mantém na superfície.

Com as mucosas, por outro lado, a história é diferente. Seu tecido epitelial sem queratina as deixa sujeitas a invasões microbianas. Portanto, se tiver que deixar um cachorro lamber você, é melhor proteger essas áreas e também outras regiões expostas, como feridas, pois o cachorro transmite doença dessa forma.

Lambida de cachorro cura ferimentos?

Alguns boatos alegam que na Grécia Antiga e em Roma, as lambidas de cachorro eram usadas para curar ferimentos.

De fato, a saliva do cachorro contém moléculas antibacterianas, como os peptídeos. Além disso, um estudo realizado em 1997 mostrou que, em contato com a epiderme canina, os nitritos presentes na saliva do cachorro são transformados em óxido de nitrito, que é antimicrobiano… Mas isso na pele do cachorro!

Com nossa pele é diferente. Ou seja, seu cão viu um machucado seu e quer lamber? Não deixe, pois contém bactérias que podem entrar pela ferida, sendo muito mais prejudiciais que benéficas.

Especialmente quando esse contato se dá pelas mucosas, há casos confirmados de infecções bacterianas gravíssimas que levaram a vítima a estados de coma prolongado, amputações e óbito.

Portanto, nunca deixe o pet lamber suas feridas.

Full shot dog kissing woman Free Photo
Mulher branca de cabelos castanhos está sentada e recebe lambidas de seu cão “estopinha”, branco com manchas caramelo. Crédito da foto: Freepik

Lambida de cachorro: Quais cuidados tomar?

Como visto, a lambida de cachorro pode, sim, transmitir algumas doenças, mas esses eventos são bastante raros.

Portanto, desde que os beijos sejam dados na epiderme e com alguns cuidados de higiene, as bactérias da saliva canina não representam um grande risco para o organismo humano.

Se você é fã das bitocas do seu cão, confira algumas dicas de cuidados para deixar você e sua família mais protegidos:

  • Não permita beijos em regiões de mucosas, como olhos, boca e nariz;
  • Jamais deixe uma ferida exposta às lambidas de cachorro;
  • Caso receba uma lambida na ferida, lave a área com água e sabão;
  • Lave bem as mãos depois de brincar com o cachorro;
  • Ao passear com o cachorro, não permita que ele se aproxime de lixeiras, fezes de animais, entre outros;
  • Procure levar o pet para tomar banho uma vez por semana ou, ao menos, a cada quinze dias;
  • Leve o cachorro para consultas regulares no veterinário, a fim de verificar o estado de saúde dele e de identificar qualquer doença.
  • Mantenha o calendário de vacinação e de vermifugação dele sempre em dia;
  • Leve seu amigo ao veterinário ao menos uma vez por ano.

Lembre-se de que um cachorro saudável é menos propenso a transmitir doenças! Então se você seguir todos os cuidados acima e o seu cãozinho estiver com a carteirinha de vacinação em dia, está tudo bem.

Se você já estava acostumado a ganhar uma lambida do seu pet e ficou assustado com as possíveis consequências disso, não precisa se desesperar.

Embora o hábito não seja recomendado, as doenças causadas por lambida de cachorro são raras… As chances de isso acontecer não são maiores que as decorrentes do hábito de levar as mãos à boca sem que elas estejam lavadas.

Sendo assim, caso o pet roube um beijo seu, não precisa correr para um pronto-socorro. Basta lavar o rosto com água corrente. Lembrando que a tática vale, inclusive, para as lambidas nas crianças.

Já para desestimular o pet a dar lambidas em seu rosto, uma dica simples, mas eficaz é simplesmente virar o rosto. Acredite, cachorros são muito bons em ler nossos sinais e vão entender que o gesto não é mais bem-vindo!

Agora que você já sabe tudo sobre lambida de cachorro, veja também:

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here