Dor e inflamação nos cachorros é um problema que deixa muitos tutores aflitos e sem saber o que fazer para ajudar.

É que um cão com dor nem sempre deixa claro que está sofrendo, por isso é importante saber identificar os sinais para poder auxiliá-lo da melhor forma possível.

E para ajudar seu amigo, é necessário saber qual o tipo de dor ele está sentindo e também qual é o medicamento indicado para a situação.

Sendo assim, descubra como agir nessas horas e a importância do veterinário. Leia abaixo!

Pug dog sleeping with a plush toy cat on bed Premium Photo
Cachorro dormindo abraçado com urso – Foto: Freepik

Dor e inflamação nos cachorros: Como identificar e ajudar!

Primeiramente, devemos saber que a dor é considerada o quinto sinal vital, depois de temperatura, pulso, pressão e respiração. Cada vez mais esse sintoma tem sido estudado em busca de uma solução.

Como sua causa é diversa, seu tratamento também deve ser, englobando técnicas desde psicológicas até farmacêuticas.

A fisioterapia é parte importante desta abordagem, principalmente em caso de dores musculoesqueléticas e secundárias ao câncer.

Dor e inflamação nos cachorros – Como identificar dor e inflamação nos cachorros?

Expressões orais: o cachorro pode uivar, rosnar, gemer, ganir e até latir. Ou seja, se o seu pet estiver fazendo mais ruídos que o normal, procure um veterinário.

Porém, alguns animais fazem exatamente oposto: ficam mais quietos, encolhidos, não latem como o usual. Então se o seu pet está um pouco mais amuado que o normal, é sinal de que algo está errado também!

Conheça o seu pet e o comportamento padrão dele para saber quando estiver alterado, pode ser dor, incômodo ou problema de saúde.

Limpeza excessiva de uma parte do corpo: os cachorros podem começar a lamber áreas em que estão sentindo dores numa tentativa de resolver o problema, mesmo que a dor seja interna.

Quando a dor é nos olhos, ele pode lamber a própria pata e esfrega a região com ela. Ou seja, se o seu pet estiver se lambendo muito, vá para o veterinário.

Mudança de comportamento: se o seu pet mudou repentinamente os hábitos alimentares, começou a dormir mais ou ficou menos afetuoso é possível que ele esteja sentindo dor.

Mobilidade: quando o cão está com dor ele pode ter dificuldades para movimentos simples como caminhar, sentar ou levantar, fique atento aos movimentos do seu pet!

Esses sinais podem ser combinados e você deve ficar atento a todos eles. Geralmente, o principal alerta que o seu pet está sentindo dor é a mudança no comportamento.

Dor e inflamação nos cachorros
Cão branco deitado no chão, com aparência triste. Crédito da foto: Freepik

Entenda quais são os tipos de dor (aguda, crônica e neuropática)

Dor e inflamação nos cachorros – Dor aguda

Dor aguda é definida como aquela decorrente de uma inflamação ou injúria específica, sua duração  se restringe ao tempo de duração da lesão em si.

A duração deste período, para que a dor seja classificada como aguda nos pets, é de até 3 meses.

Após este período, a dor passa ser considerada e tratada com dor crônica. Como exemplos podemos citar a dor decorrente de um procedimento cirúrgico, como uma osteossíntese ou um trauma.

Dor e inflamação nos cachorros – Dor crônica

Caso a dor tenha uma duração maior que 3 meses, ela passe a ser considerada crônica.

Podemos citar como exemplos de dores crônicas a artrose, dores de coluna e lesões crônicas de tendão.

Dor e inflamação nos cachorros – Dor inflamatória

É caracterizada como secundária a uma lesão em que há envolvimento e ativação do sistema imune, podendo ser causada por um processo inflamatório ou infeccioso, por exemplo.

A tendência deste tipo de dor é persistir até que o tecido seja reparado. Uma artrite séptica é um exemplo de dor inflamatória.

Dor e inflamação nos cachorros – Dor patológica

pode ocorrer por uma disfunção ou má adaptação do sistema nervoso, através de um processamento e interpretação anormal da dor.

Neste caso não há lesão direta, e sim uma alteração pelo próprio sistema nervoso na modulação e interpretação da dor.

Dor e inflamação nos cachorros – Dor neuropática

Ocorre por uma direta lesão no sistema nervoso, e muitas vezes, a causa inicial da lesão não está mais presente, sendo assim, é considerada uma disfunção do sistema nervoso central ou periférico.

Pode ser dor neuropática: dor crônica em região de coluna que não foi adequadamente tratada, artrose secundária à displasia coxofemoral, ou até mesmo, sucessivas intervenções cirúrgicas em um local.

Dor e inflamação nos cachorros
Cão da raça Shih-Tzu deitado em um consultório veterinário, ao lado de um estetoscópio. Crédito da foto: Freepik

Dor e inflamação nos cachorros: quais os sinais?

Antes de mais nada, a primeira coisa a se fazer é identificar o que de fato está acontecendo de errado, antes mesmo de medicar o seu pet.

Afinal, se ele tem alguma doença, a dor pode vir dela e o ideal é consultar o veterinário para verificar o tratamento adequado ao caso.

Em outros casos, um cachorro com dor pode demonstrar seu desconforto com alguns sinais, sendo os principais sintomas:

  • Respiração ofegante;
  • Tremores pelo corpo;
  • Coluna arqueada;
  • Apatia;
  • Falta de apetite;
  • Uivo ou choro;
  • Manco de um dos membros;
  • Gengiva pálida;
  • Mudança de comportamento;
  • Saliva excessiva.

De qualquer forma, a presença de um veterinário é essencial para ajudar seu amigo. Afinal, apenas um profissional capacitado sabe qual remédio dar para cachorro com dor e se é necessário um tratamento ou exames.

Dor e inflamação nos cachorros
Cão doente deitado na maca, no veterinário. Crédito da foto: Freepik

Dor e inflamação nos cachorros: Como aliviar a dor?

Antes de oferecer qualquer remédio para o bichinho, pense que não há como resolver o problema se não souber a causa.

Em um primeiro momento, você pode tentar acalmar um cachorro com dor fazendo carinho, dar colo, e procurar um veterinário o mais rápido possível.

Por fim, lembre-se que o seu cão não pode falar, então, sem um exame clínico, você apenas fará suposições sobre o que ele está sentindo.

Após a consulta, o médico tem à disposição diversos medicamentos para ajudar um cachorro com dor. Entre os principais anti-inflamatórios estão os compostos químicos:

  • Carprofeno;
  • Prednisona;
  • Dexametasona;
  • Prednisolona;
  • Meloxicam;
  • Cetoprofeno.

Por outro lado, na lista de principais compostos dos antibióticos para cachorros estão:

  • Amoxicilina;
  • Sulfadimetoxina;
  • Cefalexina;
  • Azitromicina;
  • Doxiciclina;
  • Metronidazol;
  • Enrofloxacino.

O que dar para cachorro com dor de estômago?

Dor e inflamação nos cachorros – Um cachorro com dor de estômago costuma perder o apetite, mas em casos piores, podem apresentar diarreia, vômito e apatia.

Se for o caso, leve-o a uma clínica de confiança se os sintomas não melhorarem em um curto espaço de tempo.

Por último, a dica para cachorro com dor de barriga é oferecer grama, pois os pets adoram um matinho em situações como essa.

Dor e inflamação nos cachorros
Mulher segurando uma colher com um frasco de remédio, em direção a um cachorro, que olha diretamente para a colher. Fundo amarelo. Crédito da foto: Freepik

Dor e inflamação nos cachorros: Posso dar remédio de humanos para eles?

Os remédios para humanos não foram feitos para nossos amigos. Por isso, você só deve administrar uma medicação de humanos se o veterinário recomendar.

O principal cuidado é por conta dos componentes do remédio, visto que o organismo do pet pode não reconhecê-los ou absorvê-los.

Por último, vale ressaltar que a saúde do seu cachorro é um dos pilares que sustentam o bem-estar e a qualidade de vida dele.

Sendo assim, trate sempre com seriedade e conte com a ajuda dos veterinários para cuidar do seu companheiro, pois eles entendem melhor do que ninguém sobre pets.

Dor e inflamação nos cachorros – Anti-inflamatório para cães

A inflamação é uma resposta do organismo de cachorros e outros animais para machucados ou infecções e para seu combate é necessário o uso de anti-inflamatório para cães.

Este remédio para cachorro tem a ação de impedir ou reduzir os sintomas, que normalmente são incômodos e dolorosos. O anti-inflamatório para cachorro normalmente é prescrito por médicos veterinários após procedimentos cirúrgicos, para doenças crônicas ou pontuais.

Dor e inflamação nos cachorros: É importante levar sempre em um veterinário

O anti-inflamatório para cães é um medicamento muito importante para complementar tratamentos e livrar o animal de dores, porém também pode ser muito perigoso.

Este remédio para cachorro pode causar efeitos colaterais e até intoxicar o animal se administrado da forma errada. Antes de dar anti-inflamatório para cães ou qualquer outro remédio para cachorro, consulte sempre um médico veterinário. Apenas um profissional poderá avaliar o animal e indicar o melhor tratamento.

Anti-inflamatório para cães e para humanos

Cuidar da saúde do animal é um dever de todos os tutores. Nunca ofereça remédios humanos e sem prescrição de um médico veterinário.

Esses medicamentos podem ser tóxicos para animais e até levar ao óbito. Alguns medicamentos de uso humano são indicados para pet, porém apenas médicos veterinários podem avaliar e prescrever.

Dor e inflamação nos cachorros – Como medicar seu cachorro?

Dar anti-inflamatório para cachorro ou outros medicamentos pode ser uma tarefa difícil, mas existem alguns truques para facilitar esse momento.

Comprimidos podem ser dados junto com ração úmida ou colocados direto na boca do animal.

Primeiramente, abra a boca do cachorro e coloque o comprimido próximo à garganta. Mantenha a boca fechada com as mãos e levante levemente até que o animal engula o medicamento.

Você também pode dar anti-inflamatório para cachorro na versão líquida com o auxílio de uma seringa colocada no canto da boca.

Fique sempre atento à administração correta do medicamento seguindo as quantidades e a periodicidade indicada pelo médico veterinário.

Além disso, é importante que você nunca altere a dose ou substitua o medicamento sem a orientações de um profissional. Leia a bula e as informações contidas na caixa do remédio para cachorro.

Dor e inflamação nos cachorros – Anti-inflamatório tópico

Além da versão do anti-inflamatório para cães em comprimido e líquido, ainda existem os medicamentos injetáveis e tópicos.

Encontrado em gel, creme ou spray, o remédio para cachorro tópico age diretamente no local machucado e é indicado para ferimentos superficiais.

Apenas um médico veterinário pode indicar o melhor o medicamento e sua forma de administração.

Dor e inflamação nos cachorros – Faça o descarte correto

Muitas vezes sobram comprimidos e outros medicamentos no tratamento do seu cachorro. Uma ótima forma de descartar os remédios e ajudar outros animais é realizando doações para ONGs e protetores independentes.

É importante verificar a data de validade antes de fazer a doação. Se o remédio para cachorro acabou ou venceu, é aconselhável que seu descarte não seja feito no lixo comum.

Jogar embalagens com restos de medicamentos ou remédios vencidos no lixo ou na rede de esgoto pode prejudicar pessoas, animais e o meio ambiente.

Procure um local que faça coleta desses resíduos, como farmácias e outros estabelecimento da sua região.

First steps of ill dog at vet's office Free Photo
Filhote de cachorro em um veterinário. Crédito da foto: Freepik

Dor e inflamação nos cachorros: Tratamentos alternativos para aliviar a dor

Há vários métodos para tratar a dor e inflamação nos cachorros. Veja os principais tratamentos abaixo:

Fisioterapia: Indicada em todos os níveis de dor, de leves a severas, e tem benefícios comprovados quando associada à terapia farmacológica, por reduzir o consumo de analgésicos mesmo em dores intensas como a hérnias cervicais.

Quase todos os recursos da fisioterapia, de aparelhos a terapias manuais, auxiliam direta ou indiretamente no controle da dor. Os mais utilizados são:

Eletroterapia: São técnicas que auxiliam o controle da dor e liberam endorfinas, que são analgésicos naturais do próprio organismo.

Laserterapia: Se trata de uma energia luminosa aplicada no local que auxilia no controle da dor e da inflamação.

Termoterapia: Aplicação de bolsas de água quente ou frias no local lesionado. Controlam o edema, e podem ajudar a minimizar a inflamação e dor.

Massoterapia: Massagem nos tecidos moles, ajuda na liberação de endorfinas e outros mediadores inflamatórios.

Acupuntura: Inserção de agulhas em pontos específicos, para o alívio da dor.

Shock Wave: Ondas mecânicas controladas que auxiliam no controle da dor.

Jack russell terrier lying on dog bed Free Photo
Cão da raça Jack russell terrier deitado em sua caminha. Crédito da foto: Freepik

Gostou das nossas dicas? Siga elas para identificar e ajudar seu cãozinho com dor. Afinal de contas, tudo o que mais queremos é ajudar nossos amigos, né?

Eles são grandes companheiros de vida e fazemos de tudo para vê-los saudáveis e felizes ao nosso lado!

Agora que você já sabe tudo sobre dor e inflamação nos cachorros, veja também:

Separei mais esses conteúdos para você:

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here