Conheça a origem e história do Dogo Argentino, considerado um ótimo cão de guarda por ser muito ágil e musculoso.

Hoje em dia, o Dogo é conhecido por sua coragem, já que é valente com outros animais e pessoas desconhecidas.

Porém, ao mesmo tempo, esse cão é bastante fiel com seus donos e um bom protetor do seu território, assim como as raças que lhe deram origem, como vamos ver a seguir. Boa leitura!

Origem e História
Cão da raça Dogo Argentino de cor branca está deitado em um chão com piso de madeira. Crédito da foto: Freepik

Dogo Argentino – Conheça a origem e história

Em alguns lugares, o Dogo Argentino é chamado também de Mastim Argentino ou Argentinian Mastiff.

Essa raça é uma das poucas criadas na Argentina. Seu início se deu na década de 1920, mas logo ganhou popularidade fora de seu país de origem por sua coragem, audácia e bravura.

A princípio, ele foi criado com o objetivo de caçar animais grandes, como jaguares, javalis, porcos-do-mato e pumas. Ele pode até ser um pouco pesado, porém é muito ágil, veloz e musculoso.

Ele também foi projetado para atuar no combate com outros cães, em lutas. É considerado como a melhor raça de cães de captura.

Origem e História
Dogo Argentino para do na grama – Foto: Freepik

Origem e História – Mas como surgiu essa raça?

Tudo começou quando dois irmãos argentinos, Antonio e Augustin Nores Martinez, resolveram criar uma raça de cachorro que fosse muito eficiente nos combates e nas caçadas à grandes presas.

Para tanto, como base os irmãos utilizaram uma raça de cães destemidos, próprios da região, chamados de cão lutador de córdoba, atualmente extinto.

E, em busca da perfeição, foram usando várias outras raças, como: Dogue Alemão, antigo Buldogue Inglês, Bull Terrier antigo, Mastim dos Pirenéus, Pointer Inglês, Lébrel Irlandês, Dogue de Bordéus, Boxer antigo e o Mastim Espanhol.

O objetivo deles era adicionar certas características e particularidades de cada raça para criar um cão super eficiente.

Eles usaram o peso, tamanho, resistência, insensibilidade à dor, inteligência, vivacidade, melhor olfato, adaptação a todos os tipos de climas, melhor mandíbula e potência, tudo isto a apenas um cão.

O resultado veio após 25 anos de cruzamentos, em que os Martinez selecionavam os melhores cães, até que em 1940 finalmente atingiram o resultado esperado: o Dogo Argentino.

Eles queriam obter cães totalmente brancos, sem prognatismo, com cabeça pesada e de focinho longo, com bom faro e coragem.

No entanto, António, um dos irmãos, foi assassinado e não conseguiu ver sua raça sendo reconhecida oficialmente no país.

O valente cão logo ficou conhecido em toda a Argentina, principalmente por ter herdado a habilidade de farejar o ar e surpreender os pumas e javalis. Além disso, sua mandíbula foi especialmente projetada para capturar e segurar com firmeza.

Depois disso, ele foi utilizado para ajudar policiais em trabalhos, caçadas e investigações, bem como cão de guarda e até mesmo cão-guia em alguns casos.

A raça foi reconhecida pela primeira vez como oficial em 1964, pela Federación Cinológica Argentina (FCA), porém ainda não foi reconhecido internacionalmente pelo American Kennel Club (AKC), apesar de ter sido admitido na Miscellaneous Class em 1985, que inclui as raças que ainda estão no processo de reconhecimento pela AKC.

De modo geral, o Dogo é um cão leal e companheiro com a família, inclusive com crianças.

Origem e História
Criança abraça um cão Dogo Argentino. Eles estão sentados no chão da sala. Crédito da foto: Freepik

Origem e História: Dogo Argentino – Curiosidades

  • Origem e História: Uma curiosidade é que o Dogo é totalmente branco, para ser facilmente visualizado por seus donos durante as caçadas.
  • Origem e História: Devido a essa característica, a raça pode apresentar alguns problemas de pele, como: alergias, sensibilidade ao sol, sarna demodécica, etc.
  • Origem e História: Apesar da cor branca, existem alguns exemplares com machinhas negras na face. Caso o tutor vá participar de alguma competição, essas manchas não podem cobrir uma área maior que 10% dele.
  • Origem e História: Porém, se o tutor quer apenas um companheiro, a presença das marquinhas negras não será um problema, até mesmo porque elas são muito fofas!
  • Origem e História: Esse cão possui olhos e narinas pretas com ótimo faro, herdado do Pointer Inglês.
  • Ele pode atingir os 69 cm de altura e pesar quase 50 kg, sendo um cão de porte grande.
  • Sua expectativa de vida varia entre 9 e 15 anos.
  • Ele pode até possuir “cara de mau”, mas a verdade é que ele é alegre, gentil, humilde, amigável e pode até mesmo ser considerado um cachorro tímido.
  • Mas lembre-se: ele tem uma personalidade forte, por isso deve ser criado por algum tutor com pulso firme, senão ele pode achar que é ele quem manda no pedaço e passar a apresentar um comportamento dominador.
  • Seu nome Dogo provém da palavra “dogue“, que tem origem no inglês arcaico “docga”, que significa “cão poderoso e musculoso”, ou no proto-germânico “dukkǭ”, quer dizer “poder, força”. Combinou bastante, não é?

Agora que você já conhece tudo sobre a origem e história do Dogo Argentino, veja também alguns conteúdos incríveis sobre cachorros que separamos para você:

Separei mais esses conteúdos para você:

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here