Quando vamos adotar ou comprar um cãozinho, temos que pensar em vários fatores, como no porte, na personalidade e também no sexo do animal. Fêmea ou macho? Quais são as diferenças de cada um?

Com o Dogo Argentino não é diferente. Antes de adquirir um cão desta raça, é preciso analisar se o tutor prefere fêmea ou macho. Por isso, vamos entender melhor sobre as particulares de ambos os sexos e escolher o que mais se encaixa em cada perfil.

Boa leitura!

Fêmea ou macho
Dogo Argentino sentado em sofá verde. Crédito da foto: Freepik

Fêmea ou macho? Entenda as diferenças

Como sabemos, o Dogo Argentino é um cão de caça e possui muita energia de sobra. Por isso, independente do sexo fêmea ou macho, essa raça não é recomendada para um tutor de primeira viagem. Isto é, que nunca teve um cachorro de estimação.

Isso porque esses cães possuem personalidade forte e dominante, então é preciso que o dono tenha certa experiência e também que treine seu cão para que ele cresça sociável, feliz e tranquilo. Ele é um cão muito inteligente, então o adestramento é mais fácil.

Além disso, é bom considerar também o lugar em que se mora. Como são cães de porte grande e com muita energia, é recomendado que o tutor more em uma casa ou um apartamento com espaço grande. Caso o espaço seja menor, o cão deverá sair para passear várias vezes, pelo menos duas ao dia.

Conheça mais sobre essa raça aqui e entenda melhor a personalidade do Dogo, que apesar da aparência séria, é um cão muito alegre e fiel aos donos.

Assim como todo cão, o Dogo também apresenta algumas características diferentes quanto ao sexo fêmea ou macho.

Fêmea ou macho – Personalidade

Tanto a fêmea quanto o macho possuem uma personalidade forte e independente, porém nunca agressiva com os donos, já que eles têm um amor incondicional com seus familiares humanos.

Contudo, as fêmeas costumam ser menos dominantes que os machos. Ou seja, elas são mais calmas e submissas do que os machos.

Portanto, é bom levar em consideração que o cão macho pode apresentar um comportamento mais territorialista e mais agressivo que as fêmeas.

Em outras palavras, o Dogo Argentino é um cão dominante com outros indivíduos da mesma raça, principalmente os machos.

Por isso é que o adestramento é tão importante, porque senão o Dogo pode se comportar como o Macho Alfa e ser um tanto teimoso e dominador, agindo de maneira inadequada.

O tutor deve ser bastante firme e saber se impor, mas sem ser agressivo. Ter pulso firme não significa gritar e muito menos bater ou agredir! Então é preciso ter cuidado com o jeito que se dá as ordens, ok? Por incrível que pareça, o Dogo é um cão muito sensível e pode ficar chateado com seu dono.

Uma boa opção é levar seu amigão a uma escola especializada em adestramento de cães, ou também adestrar seu cão em casa de forma lúdica.

Caso opte por adestrar em casa, misture brincadeiras aos comandos, assim seu cão aprende enquanto se diverte. E use recompensas, como carinhos ou petiscos, para que ele faça uma associação positiva ao processo de adestramento.

Saiba tudo sobre o adestramento positivo aqui!

Fêmea ou macho – Porte

Ambos são cães de porte grande, porém o macho é sutilmente maior.

Veja abaixo uma tabela com a altura de cada um:

Altura do macho63-70 cm
Altura da fêmea62-68 cm

O peso de ambos os sexos varia entre 36 e 45 kg.

Fêmea ou macho – Pelagem

Tanto a fêmea quanto o macho apresentam a mesma cor, que é o branco – considerada a cor oficial do Dogo. Ambos também podem apresentar manchinhas pretas na cabeça, que são muito charmosas!

Os pelos são bem curtos, por isso a escovação da pelagem em ambos os sexos é uma tarefa fácil. Porém, considerando o tamanho do nosso amigo, talvez possa levar algum tempinho.

Tanto o macho quanto a fêmea possuem a pele sensível, portanto essa raça não demanda muitos banhos. Um a cada três meses é o suficiente! Você pode dar banho em casa mesmo, mas passe somente shampoos e condicionadores adequados ao tipo de pelagem dele, e depois seque-o muito bem.

A pele também é bem sensível ao Sol, portanto nada de passear ao ar livre em horários de pico, em que o Sol está mais forte e quente. Dê preferência para sair no início da manhã ou então mais à tardinha, quando a incidência solar já é mais fraca.

Fêmea ou macho – Higiene

O tutor deve saber de alguns pontos com relação à fisiologia dos cães. Enquanto os machos costumam erguer suas perninhas para fazer xixi nos locais, as fêmeas por outro lado fazem sentadas, porém podem apresentar corrimento durante o período em que estiverem no cio.

De modo geral, as fêmeas são mais higiênicas que os machos, que andam sempre de perna levantada para marcar o território, o que em um apartamento não é muito aconselhável.

Quanto ao cio, todas as fêmeas têm! Pode ser um pouco chato, porém não é nada que não possa ser resolvido com muita paciência e amor. E além disso, são só alguns dias!

Castrar o animal pode ser uma boa alternativa para resolver ambos os casos. Os machos diminuirão a quantidade de xixi, já que irão sentir menos a necessidade de demarcar território. Já as fêmeas não entrarão mais no cio – poupando, assim, seus tutores de lidar com o sangramento e até com cães de rua importunando no portão.

Além disso, a castração possui outros benefícios, como prevenir possíveis doenças. Em fêmeas, por exemplo, o procedimento diminui o risco de câncer de mama. Já nos machos, evita-se o câncer de testículo.

Leia mais sobre castração aqui!

Fêmea ou macho
Dogo Argentino sentado em fundo branco. Crédito da foto: Freepik

Considerando todas as particularidades da fêmea ou macho, é fundamental decidir se o tutor prefere um cachorro macho ou fêmea para que não haja problemas posteriores a adoção ou compra.

Além do sexo fêmea ou macho, outras características também influenciam no comportamento do cão, como o ambiente e a criação dele. Ou seja, o comportamento também vai depender da forma como o dono vai tratar o cachorro e da rotina que ele será inserido.

Para concluir, esse grande cão pode se tornar um parceiro maravilhoso para aventuras realizadas em família.

Seja fêmea ou macho, o Dogo Argentino é um cão muito especial, inteligente e apegado ao dono!

Caso queira saber mais sobre a história e origem dessa raça, leia também este artigo.

Separei outros conteúdos para você:

Separei mais esses conteúdos para você:

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here