Dálmata

O principal atrativo dessa raça é a sua pelagem, branco de manchas pretas. Isso é tão notório que a Disney produziu um filme chamado de 101 Dáltamas, no qual a vilã Cruela De Vil estava de olho nos filhotes da sua funcionária Anita e os queria a qualquer custo para fazer um imenso casaco de pele. Quanta maldade não é mesmo? Esses cães são completamente adoráveis, são bastante ativos e adoram brincar. Conheça mais um pouco sobre essa raça tão famosa.

Informações sobre a raça Dálmata

  • Nome original: Dalmatinac
  • País de origem: Croácia
  • Grupo: 6
  • Seção: 3, sabujos farejadores
  • Altura: até 61 cm
  • Peso: até 25 kg
  • Expectativa de vida: entre 12 e 14 anos
  • Cor do pelo: a base é sempre branca e as manchas podem ser pretas ou marrom
  • Pelagem: curta e lisa
  • Gosto por crianças: pouco
  • Gosto por estranhos: pouco
  • Gosto por outros animais de estimação: muito, principalmente equinos
  • Temperamento: ágil e brincalhão
  • Preço do Dálmata: vai de R$ 200 até R$ 1.500

Curiosidades sobre a raça

Conheça algumas das principais curiosidades sobre a raça:

  • Os dálmatas experimentaram um enorme crescimento em popularidade graças ao romance de 1956, Os 101 dálmatas e suas adaptações cinematográficas da Disney em 1961 e 1996.
  • Entre 2000 e 2010, o registro da raça diminuiu 90% devido a pessoas que compram dálmatas como animais de estimação (tendo visto nos filmes mencionados acima) antes de se informar sobre a raça e seus altos níveis de energia.
  • O dálmata pode ser mais velho do que pensamos, já que, cães semelhantes em aparência ao da raça já foram encontrados em gravuras egípcias.
  • A Duquesa de York, Benjamin Franklin, Paula Abdul, Gloria Estefan, Marlon Brando, Michael J. Fox e Pablo Picasso são alguns dos nomes famosos que possuem ou já possuíram um dálmata.

Origem do Dálmata

A origem dessa raça ainda é desconhecida. Muitas teorias são levantadas e a única coisa da qual se tem certeza é que eles vêm de uma linhagem bastante antiga. Mas não se sabe nem de quando ou onde. O dálmata foi inscrito como cão de origem croata e seu nome vem de uma região localizada no oeste da Croácia chamada Dalmatia. Há especulações de que tenham sua origem no Egito Antigo, na Grécia Antiga e na Iugoslávia na região da Dalmácia.

Outra informação desconhecida é a sua função original já que ele é um cão que nunca fica parado e já foi usado em quase tudo: cão de briga, pastor, cão de tração, caçador de ratos e já chegou a participar de espetáculos circenses. Na Europa, eles foram muito utilizados para guardar os estábulos e escoltar carruagens da aristocracia. Nesta época, era considerada uma raça de classe e elegância, mas com a chegada dos automóveis, eles perderam o seu emprego e a sua popularidade.

Depois disso, ele acabou por se tornar uma cão doméstico e muito utilizado em exposições de provas. A sua popularidade voltou com tudo novamente com sua aparição em filmes como o 101 Dálmatas e a Guerra dos Dálmatas infantis e se tornou um dos cães mais queridos da América do Norte.

Características do Dálmata

O dálmata é um cão de porte médio. Possui uma cabeça achatado e com boa largura entre as orelhas, mostrando um stop moderado. Seu focinho é longo, porém, não deve ser pontudo. Sua mandíbula é forte e os olhos, arredondados e brilhantes com uma expressão inteligente.

Além disso, a pescoço da raça é bastante comprido e sem papada, seu  peito é profundo e largo, com as costelas bem apertadas.

O dálmata apresenta uma pelagem de coloração típica que chama a atenção e destaca bastante a raça. Assim, a raça apresenta um pelo branco com manchas pretas, que podem ser azuladas ou em tons de marrom.

Entretanto, as famosas manchas da raça só aparecem mais tarde, uma vez que os filhotes nascem sem manchas. Assim, com o tempo as manchas vão aparecendo, sendo muito interessante para o dono acompanhar essa transformação.

Temperamento do Dálmata

Ele está sempre pronto para brincar e correr muito. Por isso ele não é a raça mais adequada para ambientes pequenos como apartamentos ou casas que não tenham um grande quintal ou uma grande área verde. Ele pode ser, por vezes, bastante impaciente. E quando a sua sede de diversão não é saciada pode causar grandes transtornos dentro de casa quebrando alguns objetos e fazendo grande bagunça.

Inteligência e Obediência da raça

Os dálmatas são inteligentes e ansiosos por agradar, por isso tendem a ser uma raça muito fácil de ser adestrada. Eles gostam de aprender novos comandos e truques, um traço da personalidade da raça que resultou em muitos dálmatas competindo com sucesso em testes de obediência e agilidade.

Entretanto, os dálmatas deve ser inserido num ambiente sociável desde cedo, pois, podem demonstrar agressividade com cães ou pessoas estranhas. Também, os donos podem esperar um grau de independência e teimosia, mas isso pode ser superado com paciência, amor e tempo.

Convivência com o Dálmata

Os dálmatas gostam da companhia de seus donos e, se ficarem sozinhos por muito tempo, podem se tornar destrutivos ou ficarão deprimidos. Por isso, a raça é indicada para alguém que quer e pode passar tempo com seu animal de estimação.

Os dálmatas também precisam de bastante exercício para gastar sua energia, por isso, eles não indicados para quem vive em apartamentos, a menos que o dono esteja comprometida com longas caminhadas diárias ou corridas. Assim, a raça é indicada para quem vive onde ele pode brincar e correr.

A raça nos últimos anos se popularizou bastante por causa do cinema,  o que levou ao excesso de criação em lares que não eram adequados para eles. Por isso, muitos animais acabaram sendo abandonados, pois, não atendiam as expectativas de seus donos.

A raça também possui uma alta tendência a desenvolver surdez, o que pode levar a problemas de comunicação com seus donos. Muitos dálmatas acabam abandonados, pois não se comportavam como os cachorros nos filmes.

Como o dálmata é uma raça de porte médio, assim, pode não ser muito confortável mantê-lo em seu colo. Entretanto, como a raça é extremamente amorosa ele pode procurar o colo de seu dono para momentos de brincadeira e carinho.

O Dálmata requer espaço?

Sim, a raça não é indicada para quem mora em apartamentos, pois, é agitada e gosta muito de se exercitar. Entretanto, caso você viva num espaço pequeno e deseja ter um pet dessa raça, você precisa se comprometer com caminhadas e corridas diárias com o seu animal.

O Dálmata late muito?

Não, a raça não é dada a latir, porém, pode fazer isso para chamar atenção ou em momentos de brincadeiras.

O Dálmata é destruidor?

Mais ou menos, já que o dálmata precisa de exercícios e bastante espaço para gastar toda a sua energia. Caso o dono não se atente a isso, a raça pode se sentir entediada e descontar nos móveis da casa.

O Dálmata é agitado?

Sim, por isso a raça adora correr livre por aí, bastando o dono manter sua tigela de água sempre fresquinha e um cantinho agradável para ele descansar depois.

Convivência do Dálmata com crianças, estranhos e animais

Ele tem grandes qualidades como a de se dar muito bem com outros cães ou outros animais de estimação dentro de casa. Um animal com o qual ele se dá muito bem é com cavalos, portanto, para quem tem fazenda e deseja levar um companheiro para casa o dálmata é a melhor escolha.

Ele pode ser bastante desconfiado com estranhos o que pode ser um grande benefício na hora de vigiar a casa. Ele tem um ponto negativo: não possui uma audição muito apurada. Isso impede que ele receba comandos com frequência e portanto podem apresentar alguns problemas em seu comportamento. Não são adequados para quem possui crianças pequenas em casa.

Manutenção e higiene do Dálmata

Os pelos do dálmata apesar de serem curtos e pequenos devem ser escovados semanalmente com uma escova própria para esse tipo de pelagem. Isso, além de ajudar a estimular a circulação sanguínea do seu pet, vai eliminar células e pelos mortos e deixá-lo ainda mais bonito.

Banho

O dálmata não é muito fã de banho, ou seja, ele vai ser dar um pouco de trabalho neste momento. Entretanto, é importante que você sempre mantê-o limpo e com seus banhos em dia.

Unhas

As unhas da raça devem ser aparadas de uma a duas vezes por mês para evitar que o cão se machuque. Também, lembre-se de que as unhas do seu pet possuem vasos sanguíneos, assim, caso você corte errado isso poderá causar sangramento. Por isso, se você não tem experiência leve a um pet shop de sua confiança para realizar o corte.

Orelhas

O ouvido do dálmata deve ser verificados semanalmente, a fim de verificar se não ha a preseça de vermelhidão ou mal cheiro, que são indícios de infecção.

Dentes

Os dentes do dálmata devem ser escovados, pelo menos, de duas a três vezes por semana para remover o tártaro e bactérias que se escondem no interior da boca do animal. A escovação diária dos dentes é ainda mais recomendada para prevenir doenças e mau hálito.

Nível de exercício do Dálmata

Os dálmatas possuem muita energia, por isso precisam de uma longa caminhada diária, corridas ou sessões de brincadeiras vigorosas. Esta não é uma raça preguiçosa, já que os dálmatas gostam de bastante atividades físicas ao lado de seus donos e atenção.

Eles são extremamente alegres e divertidos, por isso é recomendado a incorporação de treinamento em suas sessões de brincadeiras.

Alimentação do Dálmata

A raça deve ser alimentados com uma dieta de alta qualidade e o dono deve evitar rações preparadas a partir de grãos, como soja, trigo ou milho, por exemplo. Esses grãos são conhecidos por serem difíceis de digerir e podem levar a reações alérgicas e isso é muito importante para os dálmatas, pois, dada a sua predisposição para o desenvolvimento de problemas de pele.

Assim busque por rações que forneça um bom equilíbrio de proteínas, grãos de qualidade e gorduras saudáveis. Um dálmata médio pesa de 18 a 30 quilos, então espere alimentá-los com 2¾ a 3½ xícaras de ração por dia, divididos em duas refeições iguais.

Reprodução do Dálmata

A reprodução entre dálmatas deve ser feita apenas em animais saudáveis, uma vez que, a raça é bastante suscetível a apresentar doenças hereditárias que podem ser passadas para os filhotes.

Filhotes da raça

Conforme citamos acima, filhotes de dálmata nascem sem as manchas, branquinhos, e as manchas com o avançar da idade. Entretanto, existe a exceção são filhotes que nascem com as manchas.

Também, dálmatas enquanto filhotes gostam muito de roer as coisas, além disso, esse é um comportamento que pode se manter até a idade adulta. De modo geral, uma ninhada de dálmatas podem nascer de 6 a 8 filhotes, entretanto, esse número pode ultrapassar os 10.

Saúde

Além da pouca audição, outra preocupação é a sua incapacidade de metabolizar o ácido úrico o que pode provocar uma série de cálculos renais, sendo necessário muitas vezes a remoção por via cirúrgica.  Outras preocupação com a raça, mas menos constantes, são as tosses, alergias e a epilepsia. O dálmata possui uma expectativa de vida, em média, de 12 a 14 anos. Eles podem atingir impressionantes 61 cm de altura e pesar até 25 kg. A corda sua pelagem é sempre com base branca e manchas pretas ou marrons.

Fotos do Dálmata

Dálmata Dálmata Dálmata Dálmata Dálmata Dálmata Dálmata Dálmata

Separei mais esses conteúdos para você:

Guia de Adestramento Para Cães

Seu cão faz xixi no lugar errado, destróis o seu sofá e não te obedece? Conheça o Guia de Adestramento para cães. Informe seu nome e e-mail.

envelope
envelope

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here