Um dos grandes problemas do nosso país é a quantidade de animais de rua, os cães abandonados que circulam pelas ruas do país então em um número gigantesco, não recebem grande apoio do governo apenas de entidades não governamentais que lutam com poucos recursos para ajudar esses animais.

Havana, capital de Cuba, encontrou um modo de ajudar os seus cães de rua e tornar suas vidas mais tranquilas, saudáveis e cheias de amor. Na Holanda nem sequer existem mais cães de rua, vem saber o que essas cidades fazem e entrar no debate sobre esse assunto importante.

cães de rua

Cães de rua em Havana são registrados e adotados

Os cães de rua em Havana são todos castrados, e registrados, os peludinhos andam com um crachá que tem sua foto, seu nome e contato e nome do lugar onde costumam ficar. As instituições públicas da capital de Cuba são obrigadas por lei a cuidar de certa quantidade de cães de rua que vivem nas proximidades de suas instalações.

Os animais recebem um lugar seguro e limpo para dormir, cuidados veterinários, água limpa e alimentação todos os dias. Além do fato dos trabalhadores das instituições se apegarem aos cães e darem ainda mais amor aos peludos.

cão de rua de Havana com seu crachá

Holanda não possui mais cães de rua

Nem sempre a Holanda foi o melhor lugar para os cães. Tudo começou no século XIX quando a Holanda sofreu um surto de raiva desencadeado pela enorme quantidade de cães abandonados.

Para regulamentar a situação dos animais de estimação e evitar o abandono de animais, durante o século XX a Holanda criou uma série de leis entre elas a que prevê uma punição com prisão de 3 anos e pagamento de uma multa de 17 mil euros para quem maltratar ou abandonar um animal de estimação.

cães adotados na Holanda

Essas leis aliadas ao trabalho de instituições dedicadas a resgatar e cuidar dos animais abandonados transformou a Holanda no lugar que é hoje, sem animais abandonados.

Situação dos animais abandonados no Brasil

No Brasil, segundo a última pesquisa o número de animais abandonados chega a 30 milhões, sendo que 20 milhões são cães.  Esse é um problema do país inteiro e também do resto do mundo, já que diversas regiões do mundo possuem animais de rua.

Atualmente o estado não possui um programa de resgate desses cães (sendo que algumas prefeituras tem projetos de lei sobre o tema e centros como o de Zoonoses resgatam alguns animais de porte grande ou em situação de risco) a realidade é que o problema é grave e as medidas atuais apenas enxugam gelo, os cães de rua são em sua maioria resgatados por ONGs, ou pessoas avulsas que se apaixonam por um desses peludinhos e os adotam.

cão de rua

Ainda assim o número de cães abandonados cresce bastante e a preocupação maior é como podemos ajudar esses animais, que precisam de um lar, cuidados e amor.

Aproveite para conferir nosso artigo Mitos e verdades sobre os cães vira-latas e quem sabe adote um amigo

Alguma das ideias do exterior pode se aplicar no Brasil?

As diferenças políticas de Cuba e Brasil são grandes (não entraremos nesse assunto), forçar por meio de lei instituições públicas a adotar animais abandonados é uma realidade bem mais distante no Brasil.

Porém a ideia pode ser modificada, com debate, interesse e incentivo, o governo pode criar formas de trazer as instituições públicas para a solução do problema, investir em propostas que ajudem esses animais, proporcionando melhor qualidade de vida a cães abandonados.

cão de Havanna

A ideia de punir mais severamente quem abandona ou maltrata animais é uma das ideias mais discutidas no país, porém os projetos de lei precisam ser aprovados e em um país sem estrutura prisional adequada, pouco se faz para manter autores de crimes contra animais na cadeia.

Sem dúvidas, castrar, vacinar e registrar esses animais de rua seria o primeiro passo para dar a eles maior qualidade de vida e controlar a população de cães de rua que cresce desenfreadamente no nosso país.

Problema de saúde pública

Além da questão social, animais abandonados também são uma questão de saúde pública, cães e gatos que transitam livremente sem vacinação, proteção contra doenças como raiva nem castração, apenas se reproduzem mais e são ameaça a saúde pública, pois podem adquirir e transmitir doenças.

ex-cão de rua

Aproveite para conferir nosso artigo Saiba tudo sobre castração canina

Cuidar dos cães abandonados é uma questão de saúde pública, um problema social e um problema de todos. Essa é uma questão que precisa ser debatida e que precisa ser cobrada aos governantes.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here