Cachorro com medo: Seu cão é medroso e tem medo de passear na rua? Veja o que fazer para resolver esse problema!

Por mais que o seu cão tenha muitas atividades em casa, os veterinários garantem que todos os cachorros precisam passear.

Sabemos que na maioria das vezes, sair para passear com o seu cão é uma atividade bem legal para ambos. Mas o que fazer se o seu cachorro tem medo de passear?

Se esse é o caso do seu amigão, saiba que não é recomendado deixar o assunto para lá, mas sim buscar resolver.

É essencial tentar descobrir a origem do problema e adotar medidas a fim de reverter a situação.

Confira abaixo mais sobre o assunto e como ajudar o seu peludo a caminhar por aí sem medo!

cachorro com medo
Mulher passeando com um cachorro, da raça Labrador, em um parque. Crédito da foto: Freepik

Cachorro com medo de passear? Entenda!

Cachorro com medo: A cena de um cachorro passeando com o dono mostra bem o encanto desses pets pela atividade.

Sim, aproveitar os passeios é algo bem instintivo para os cães, já que eles tem como instinto farejar, se relacionar com outros cães e pessoas, latir, brincar e explorar novos ambientes. Faz parte da essência deles! E tudo isso é possível em um passeio.

É por isso que, ao passear com o seu cachorro, é importante deixar que ele faça pausas para cheirar postes, arbustos, pessoas, outros cachorros e o que mais chamar sua atenção.

Deixe ele parar, cheirar, farejar, etc. Lembre-se de que as caminhadas não são apenas para o gasto de energia, mas sim para também estimular os sentidos dos pets.

Cachorro com medo de passear: Como identificar as possíveis causas

Cachorro com medo: Em geral, os passeios deveriam estar entre as atividades mais esperadas pelo cão, afinal de contas, ficar preso em um apartamento ou quintal sem contato com o mundo externo é muito ruim…

Por isso, todos os cachorros precisam sair de casa, independente da raça. O essencial é que esses passeios sejam diários!

Além de gastar energia, deixa seu pet mais estimulado – mentalmente e fisicamente -, sociável, bem-humorado, saudável e feliz. Ou seja, ele só tem a ganhar com isso! Os benefícios de um passeio são inúmeros.

Fora isso, é durante os passeios que os cães conseguem – através dos cheiros -, sentir, transmitir e receber informações sobre aquele local, além de socializarem com outros cães e brincarem. Pontos positivos!

Mas quando o cão tem medo ou demonstra pouco entusiasmo ao ser apresentado à coleira de passeio, o mais provável é que haja algo errado. Mas por que será? O que acontece?

As possíveis causas podem ser tanto físicas quanto psicológicas. Listamos algumas das mais comuns abaixo para você entender melhor e ver se você identifica alguma delas em seu cão.

Roupinha para Cachorro
Cachorro lambendo a dona – Foto: Freepik

1) O pet não foi corretamente socializado

Cachorro com medo: Descendentes dos lobos, os cães são animais muito sociais, que adoram a companhia de indivíduos da mesma espécie.

No entanto, se na natureza os lobos fazem parte da matilha desde o nascimento, os cães domésticos acabaram perdendo muito isso, dessa convivência… Já que são adotados filhotes muitas vezes e acabam sendo “filhos únicos”.

E, além do mais, muitas vezes alguns cachorros só entram em contato com outros cães e pessoas quando estão muito mais velhos.

Ou seja, isso pode causar medo e estranhamento durante os passeios, já que, para eles, é algo novo e desconhecido.

Para que isso não aconteça, o ideal é fazer a socialização desde o primeiro passeio do cachorro. Assim, ele já acostuma desde filhote a interagir com outros animais!

Cachorro com medo – Por que a socialização é tão importante?

Existem períodos muito importantes no desenvolvimento de um cachorrinho, chamados de “janelas de socialização” e quase toda a personalidade de um cachorro é moldada durante seu primeiro ano de vida, sendo as primeiras doze semanas as mais importantes.

A sociabilidade supera o medo no primeiro estágio de um filhote de cachorro, tornando esta a principal oportunidade para cachorros se adaptarem a pessoas, animais e experiências novas.

Durante este tempo é que um cãozinho aprende a desfrutar da companhia de pessoas, a agir adequadamente em torno de outros cães e a experimentar uma série de circunstâncias e situações sem medo.

Após as primeiras doze semanas, a maioria dos cachorros passa para a fase de desenvolvimento inclinada ao medo e depois disso, se o filhote jovem não tiver sido socializado adequadamente, pode ser extremamente difícil para ele se adaptar a pessoas desconhecidas, cães e experiências.

Isso é mais do que um simples inconveniente, a timidez e o medo podem levar a agressões se não forem manipuladas adequadamente.

Ou seja, socializar seu cão desde pequeno é muito importante!

Cachorro com medo – 2) O tutor inibe a diversão do pet

Como dissemos antes, os cães gostam das caminhadas por uma série de motivos, não apenas pelo passeio em si, mas por tudo que ele proporciona.

Infelizmente, é muito comum que por impaciência ou por questões de higiene, os tutores puxem os cachorros, impedindo que eles cheirem postes, arbustos, xixi de outros cães, etc.

Com a correria do dia a dia, quem nunca ficou meio impaciente com seu cão e acabou puxando a coleira para ele andar logo? Pois é! Mas isso não é bom, porque ao fazer isso, você acaba com boa parte da diversão dos pets.

Logo, o programa acaba não sendo tão prazeroso e pode deixar o cachorro com medo de passear.

3) O pet está com algum problema de saúde

Cachorro com medo: Assim como nós, os pets também ficam mais indispostos quando estão doentes. Dependendo da intensidade da dor e do problema, é comum ficarem amuados, muitas vezes até se escondendo em caminhas ou embaixo dos móveis.

Isso sem contar outros sintomas inespecíficos, como falta de apetite. Portanto, se o cachorro fica ansioso para passeio, mas de uma hora para outra se mostrar indisposto para ele, leve-o o quanto antes para um check-up no veterinário e entender o que pode estar acontecendo.

Cachorro com medo – 4) O pet está acima do peso

Seu pet está meio gordinho? Pois é, a obesidade é outra causa bem comum para cachorro com medo de passear.

Isso ocorre porque alguns quilos a mais podem sobrecarregar as patas, comprometendo as articulações, o que causa dor ao caminhar. E eles se cansam mais facilmente também!

Concluindo, esse pode ser outro motivo para que não goste tanto dos passeios.

cachorro com medo
Casal andando na rua com um Husky Siberiano. Crédito da foto: Freepik

Cachorro com medo: O que fazer nessa situação?

Cachorro com medo: A melhor maneira é fazer do passeio um momento agradável, de felicidade para você e para o pet.

Primeiramente, se você é daqueles donos mais apressadinhos, tenha paciência com seu cão se ele quiser parar para farejar, respirar, olhar o ambiente ou mesmo fazer suas necessidades.

Para o cachorro com medo de passear, uma boa dica é ter em mãos petiscos para premiar o pet quando for passear. Assim, ele irá associar esses momentos gostosos com o passeio e vai perdendo o medo.

Além dos petiscos, faça carinho e de elogios, mesmo que ele não consiga andar longas distâncias no começo, pois isso já será uma grande vitória para ele.

Aos poucos, vá aumentando todo o percurso, mas nunca forçando o cão caso ele não queira.

E se perceber que o problema são os barulhos e movimentações da rua, carros, buzinas, trânsito, etc., comece o treino de associação positiva em um local mais calmo, como um parque ou praça tranquilos.

Dessa maneira ele começará a aprender a andar em um local mais agradável e ficará mais propenso a ir para lugares movimentados depois. A compreensão é certamente a chave para o sucesso.

Outra dica é começar com passeios rápidos. Com muita paciência e carinho, indo gradativamente até a rua e mostrando que está tudo bem, que é um momento legal.

Ah! E faça caminhadas diárias com ele. Vá cautelosamente, mas consistentemente apresentando-o a outras pessoas, outros cães bem-socializados e novos ambientes fora de sua casa.

Estabeleça uma rotina de caminhada, pois cães gostam de consistência sabendo o que vai acontecer a seguir.

Esteja relaxado e confiante durante a caminhada, os cães tímidos são facilmente influenciados pelo seu humor e atitude.

Contratar um adestrador também pode ser uma opção interessante para acostumar o pet à atividade.

O importante é levar seu dog para passear! Lembre-se, se seu cão é mais medrosinho, está tudo bem, ele só tem uma personalidade um pouco diferente.

Trate ele muito bem, pois isso é fundamental e o cão consegue perceber quando seu dono desaprova algo. Por isso, mostre para ele que andar é algo prazeroso, seguro e divertido.

Por fim, saiba que com muito tempo e amor, seu cachorro ficará cada vez mais confiante e perderá o medo de passear – e vocês viverão momentos bastante agradáveis a dois!

Agora que você sabe o que fazer com seu cachorro com medo de passear, confira também esses outros conteúdos:

Separei mais esses conteúdos para você:

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here