Cadeira de rodas para cachorro: Você sabia que existe cadeira de rodas para cachorro? Isso mesmo, os cães também podem usar!

As cadeiras de rodas para cachorro foram criadas para oferecer uma melhor qualidade de vida para os animais que sofreram alguma espécie de paralisia, proporcionando maior mobilidade para eles.

Assim, com o uso da cadeirinha, o cão pode passear na rua com maior facilidade, ter autonomia de movimentos e se exercite.

Antes surgimento delas, muitas vezes a eutanásia era a única solução para evitar que o animal debilitado fisicamente ficasse em sofrimento, por não ser capaz de locomover-se.

Hoje, felizmente, o impacto da perda de mobilidade foi reduzido, uma vez que os cachorros podem contar com uma espécie de cadeira de rodas para os ajudar a locomover-se.

Assim, os cachorrinhos, e consequentemente, os seus donos agradecem.

Saiba tudo sobre cadeira de rodas para cachorro no artigo a seguir!

cadeira de rodas para cachorro
Cachorro preto da raça Cocker Spaniel Inglês usando cadeira de rodas laranja. Fundo branco. Crédito da foto: Freepik

Meu cão ficou paraplégico e agora?

Existem diversas causas que podem deixar os cães paraplégicos.

O que você realmente precisa saber é que, embora existam algumas limitações, ele vai te amar da mesma forma e poderá ter uma vida com bastante bem-estar.

O que muda?

Isso depende do grau da paraplegia do pet. Alguns precisam usar fralda porque não conseguem controlar o lugar onde farão xixi, outros precisam que o tutor esvazie a bexiga com as mãos.

Só é estranho até o tutor pegar o jeito de fazer essas coisas e depois elas ficam automáticas.

O pet sofre?

Outra pergunta que varia de caso a caso. O cachorro paraplégico pode sofrer de dores nos membro que usa para se equilibrar, mas nesse caso existem várias técnicas de fisioterapia que podem ajudar.

As técnicas podem ser: acupuntura, ozonioterapia ou termoterapia.

Que tipo de adaptação é necessária?

Novamente, as adaptações variam de acordo com o caso, mas é importante que você saiba que ele vai se arrastar no chão.

Por isso, o piso deve ser liso para não machucar a pele dele, mas não tão liso a ponto de ele não conseguir andar.

O que é preciso saber sobre cadeira de rodas para cachorro?

Nem todo pet tem uma boa adaptação às cadeiras, porém com uma adaptação cuidadosa pode ser possível.

Por mais que o seu companheiro se adapte bem à cadeira de rodas, o ideal é que ele use a cadeira apenas para passeios externos.

Não se deve deixar o pet o dia todo na cadeira de rodas, o tempo máximo recomendado é de 30 minutos.

Que tipos de cadeiras existem?

Hoje em dia existem diversos tipos de cadeira de rodas para cachorro.

Elas podem ser compradas com as medidas do animal, que devem ser feitas por um médico veterinário especializado em reabilitação, de forma a garantir a adaptação correta.

  • Cadeiras de rodas para membros anteriores: mais complexos, porém podem ser adquiridos segundo prescrição do veterinário. O suporte de membros anteriores é indicado em casos de animais tetraplégicos, por exemplo.
  • Cadeiras para membros posteriores: mais comuns por conta do número de casos de animais com essa deficiência.

O pet fica o tempo todo na cadeira de rodas?

Como mencionamos acima, a cadeira de rodas é um auxílio apenas durante o passeio e não deve ser utilizada dentro de casa, a não ser que a casa tenha um quintal ou uma área extensa para seu pet brincar um pouco e se exercitar.

Apesar da cadeira de rodas dar mais autonomia, quando o animal está nela ele não consegue sentar ou deitar na caminha para descansar.

A recomendação é de que os pets sejam mantidos na cadeira de rodas para cachorro entre, no máximo, 30 e 40 minutos por dia, justamente pois o acessório o mantém em posição de estação. Ou seja, com as quatro patas perpendiculares ao chão. É como se você fosse obrigado a ficar em pé sem poder se sentar.

Ou seja, deve-se usar apenas para pequenos passeios que possam promover qualidade de vida para o cachorro.

cadeira de rodas para cachorro
Cachorro na cadeira de rodas com seu dono, passeando ao ar livre. Imagem mostra a silhueta deles, com o céu azul e luzes do Sol ao fundo. Crédito da foto: Freepik

Cadeira de rodas para cachorro: como funciona?

Uma cadeira de rodas para cachorro é um equipamento formado por um suporte que é preso ao animal, na maioria dos casos, pelo peitoral ou pela barriga. 

Deste modo, ela funciona deixando os membros deficientes suspensos e, no contato com o chão, de forma alternativa, é colocada uma estrutura de rodinhas para substituir as patas paralisadas e possibilitar que o cachorro se locomova.

O que considerar ao escolher uma cadeira para o seu animal?

Há diferentes modelos de cadeiras de rodas, uma vez que as causas da desabilitação são diversas.

Existem cadeiras para cachorros com suporte para membros posteriores, cadeiras voltada para os membros da frente e até mesmo cadeiras para apoiar os quatro membros, usadas por animais tetraplégicos, ou seja, sem movimento ou com dificuldade motora nas quatro patas. 

Além disso, uma cadeira deve levar em consideração as especificações de cada animal, como peso e altura, bem como os motivos que causaram a desabilitação. 

Por esse motivo, em muitos casos, o mais indicado é que ela seja feita sob medida. O veterinário é o profissional mais recomendado para indicar qual o tipo de cadeira apropriada às necessidades do seu cãozinho.

Qual o valor de uma cadeira de rodas para cachorro?

Os valores das cadeiras de rodas são os mais diversos.

Para os animais de pequeno porte, os custo podem variar entre R$ 100,00 e R$ 800,00. Já para os cachorros maiores, esse valor pode chegar ou até mesmo passar de R$ 1.500,00.

Tal custo pode variar principalmente em função do material que tais equipamentos são feitos.

Os principais critérios a serem observados na escolha da melhor cadeira para o seu cachorrinho são: 

  • Peso total da cadeira, pois quanto mais leve, melhor;
  • Resistência do material, para garantir a segurança do animal;
  • O conforto que ela propicia;
  • A adaptabilidade ao seu cachorro e às necessidades específicas dele.

Apesar de terem um custo elevado, grande parte das cadeiras disponíveis hoje no mercado, infelizmente, não atendem todas as dificuldades de um cachorro com paralisia. 

Vamos ver mais sobre isso!

Quais os possíveis problemas com a cadeirinha?

Apesar de altas emoções, capotamentos e quedas não chegam a ser problemas. Apesar do susto, os tutores conseguem até ver graça nas trapalhadas dos seus pets.

O problema mesmo é relacionado à adaptação da cadeira de rodas para cachorro ao tamanho do pet e ao seu uso incorreto.

Além do tempo máximo de 40 minutos diários, não é recomendável a utilização dentro de casa. Os móveis atrapalham o caminho e o pet pode até ficar preso. Ninguém quer isso, não é mesmo?

Já quando o assunto é suporte e tratamento, a cadeira de rodas para cachorro funciona como um auxílio à fisioterapia, fortalecendo a musculatura dianteira e da coluna e, em alguns casos, estimulando as passadas de forma inconsciente, o chamado andar medular.

No entanto, é muito importante deixar claro, que muitas outras terapias, medicamentos e profissionais são responsáveis pela evolução de animais deficientes. A cadeirinha é apenas parte disso.

Inclusive, a utilização da cadeirinha de forma incorreta pode prejudicar o animal.

Antes de comprar uma cadeira de rodas para cachorroou utilizar uma que foi doada, recomendamos que consulte um veterinário com experiência em animais paralíticos, que possa orientar melhor quanto ao uso.

Utilizar uma cadeirinha que não esteja adaptada para o animal individualmente e dentro de seu quadro, pode causar dor e gerar prejuízos ainda maiores na saúde.

Reforçando, as cadeirinhas devem ser feitas sob medida ou ajustadas para o pet.

cadeira de rodas para cachorro
Cachorro marrom, idoso, usando cadeira de rodas ao ar livre. Crédito da foto: Freepik

DIY: é possível fazer a cadeira de rodas do seu cachorro?

Cadeira de rodas para cachorro: Como alternativa, a internet apresenta diversos tutoriais com passo a passo ensinando como fazer em casa uma cadeira de rodas para cachorro usando materiais baratos, como canos de pvc.

E, por incrível que pareça, pode ser bem simples e barato construir a cadeira do seu cachorrinho. Então, fica a alternativa!

Seja como for, sempre converse com o veterinário sobre todas as possibilidades, pois a segurança do animal vem sempre em primeiro lugar, não é mesmo?

Quais os principais cuidados para usar cadeira de rodas para cachorros?

Para garantir a segurança do seu animal que necessita de suporte para locomoção, listamos alguns cuidados que precisam ser observados:

  • Antes de mais nada, inicie o uso da cadeira aos poucos. O seu cachorrinho vai precisar de tempo para se adaptar ao novo aparelho. Lembre-se que os primeiros usos poderão causar desconforto, então seja paciente.
  • Não deixe o cachorro na cadeira sem supervisão, para evitar que ele se machuque caso caia ou a cadeira vire.
  • Bem como fique atento a quando o animal der sinais de cansaço, para retirar o aparelho, para que ele possa se deitar.
  • Acompanhe de perto seu cãozinho após a utilização, principalmente nos pontos de contato da cadeira com a pele do animal.
  • É importante verificar se a pressão do equipamento causou algum ferimento e, caso tenha ocorrido, tratar desde o início para evitar que se transforme em um problema mais sério.
  • Também tenha cuidado para que as patas sem atividades motoras não estejam arrastando no chão.
  • Além disso, a cadeira precisa permitir que o cachorro consiga fazer suas necessidades fisiológicas sem impedimentos. Isso é muito importante para o bem estar do seu animalzinho.
  • Por fim, fique atento para manter o equipamento sempre limpo de qualquer resíduo de xixi ou coco, garantindo a higiene e saúde do animal.

Cadeira de rodas para cachorro: o que leva um animal a precisar dela?

Cadeira de rodas para cachorro: A locomoção dos cachorros está diretamente relacionada ao perfeito funcionamento do seu sistema neurológico, formado pelo cérebro, espinha, nervos e músculos.

Nesse sentido, esse sistema funciona através da comunicação entre o cérebro e o corpinho do animal, que acontece por meio de estímulos nervosos.

Tais estímulos passam por nervos, chegam até a coluna vertebral e depois são distribuídos para os músculos.

Contudo, se alguma parte desse complexo sistema for afetada, a comunicação dos nervos poderá ser interrompida.

Como resultado, podemos ter algum problema nos movimentos do animal, que, dependendo da gravidade, poderá levá-lo à paralisia.

Existem lesões mais severas, que levam a paralisia total dos membros afetados, e existem as lesões onde o animalzinho não perde completamente o movimento, sofrendo apenas um déficit de locomoção.

Quais as principais causas que podem levar à paralisia canina?

Os problemas de paralisia em animais estão associados às seguintes causas:

  • Traumas;
  • Doenças;
  • Propensão genética.

Traumas

Cadeira de rodas para cachorro: Os traumas são causados por acidentes, como atropelamentos ou quedas de grandes alturas, por exemplo.

Os acidentes de trânsito lideram as estatísticas de traumas causadores de lesões nas vértebras, respondendo por 60% dos casos.

Doenças

Cadeira de rodas para cachorro: Por outro lado, em relação às doenças, a enfermidade que mais frequentemente leva os cachorrinhos a perda de movimentos são os distúrbios da medula espinhal e da coluna vertebral, causados pela doença do disco invertebral, ou popularmente conhecida, como hérnia de disco.

A hérnia de disco causa uma degeneração do disco invertebral. Tais discos, que fazem parte da coluna vertebral e estão localizados entre as vértebras.

Eles são responsáveis por exercer uma função de amortecimento e absorção dos impactos na coluna vertebral sempre que o cachorro realiza qualquer movimento, como correr, pular, se deitar e até abanar o rabo, dentre outros.

Nesse sentido, cerca de 2% dos cachorros acabam sofrendo com essa doença.

Propensão Genética

Cadeira de rodas para cachorro: Outra doença responsável por causar paralisia em cachorros é a melopatia degenerativa, uma espécie de doença neurológica que atua de forma progressiva, similar a esclerose lateral amiotrófica (ELA) dos humanos, que vai limitando aos poucos a capacidade motora dos animais.

Ela costuma aparecer em cães mais velhos. Geralmente, a partir de 8 anos de idade o animal costuma apresentar os primeiros sintomas.

cadeira de rodas para cachorro
Cão idoso na cadeira de rodas, brincando com seu dono ao ar livre. Crédito da foto: Freepik

Quais as raças que mais precisam de cadeira de rodas para cachorros?

Cadeira de rodas para cachorro: Quando a causa da paralisia é um trauma, não existe incidência de raça específica. Todos os animaizinhos estão sujeitos a sofrer um acidente indesejado.

Ao passo que, quando a origem é alguma doença, existem raças que apresentam maior probabilidade de desenvolver o problema.

Além disso, no caso da hérnia de disco, as raças menores têm mais propensão a desenvolver essa doença, especialmente as seguintes:

Entre essas, o Dachshund, com uma probabilidade entre 19 e 24%, o Pequinês com 10,3% e o Beagle com 5,4%, são as mais afetadas.

Por outro lado, quando a enfermidade é a melopatia degenerativa, a principal raça a sofrer é o Pastor Alemão, embora outras raças também já tenham apresentado a disfunção, tais como:

  • Wesl Corgi;
  • Husky Siberiano;
  • Boxer;
  • Poodle Miniatura;
  • Chesapeake Bay Retriever;
  • Leão-da-rodésia.
Cadeira de rodas para cachorro 2022: Confira!
Cachorrinho idoso preto, usando cadeira de rodas, na rua. Crédito da foto: Freepik

A cadeira de rodas nem sempre é a solução

Cadeira de rodas para cachorro: Após a detecção da paralisia não imagine que o seu cachorro deverá ir imediatamente para a cadeira de rodas.

Isso porque, os veterinários costumam recomendar um período de observação de no mínimo três meses após a detecção da paralisia.

Durante esse prazo o próprio cachorro poderá conseguir reativar as suas funções motoras.

Apesar de não sentir as patas, ele pode aprender a desenvolver as atividades de locomoção com ajuda de estímulos fisioterápicos.

Essa forma de reabilitação chama-se andar medular, que pode ser bastante eficaz, principalmente em cães com mais de 5kg.

Portanto, nunca deixe de procurar ajuda de um médico veterinário, bem como de um fisioterapeuta especializado para avaliar a situação específica do seu animalzinho.

Esperamos que tenha gostado desse artigo sobre cadeira de rodas para cachorro. Continue acompanhando o Web Cachorros e até a próxima!

Leia também:

Separei mais esses conteúdos para você:

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here