Basenji

Uma das poucas raças quem tem sua origem na África, mais especificamente no país do Congo. Também conhecido como cão “mudo” porque não é muito de latir, porém é um excelente cão de guarda e é um pouco mais valente do que outros cães de caça. Também possui outros nomes como Cachorro do Congo ou Terrier do Zaire.

Basenji

Informações do Basenji

  • País de Origem: Região da África Central (Zaire e Congo)
  • Tamanho dos machos: em média, 43 cm de altura e 11 kg
  • Tamanho das fêmeas: em média, 40 cm de altura pesando em torno de 10 kg
  • Pelo: muito sedoso e brilhante, de tamanho curto e formato liso
  • Cor da pelagem: podem ser encontrados na cor preta com branca, avelã com branco e totalmente preto
  • Cauda: enrolada sobre o dorso, tendendo para um dos lados do corpo
  • Ranking de inteligência: 78ª posição
  • Preço da raça Basenji: fica em torno de R$ 1000 até 2.500

Curiosidades sobre o Basenji

Algumas curiosidades sobre esse cãozinho são bastante interessantes. Entre os fatos pontuais estão:

basenji
Foto: Pixabay
  • Existe uma faculdade chamada The Basenji University. Ela oferece cursos para todos os indivíduos que mantêm um interesse mais aprofundado da raça.  Tudo pode ser feitos online, proporcionando chance às pessoas de se graduarem na área no conforto de seu lar;
  • Um cão Basenji que fosse ótimo em caças era tido como mais precioso do que uma mulher (esposa) em determinadas tribos africanas. Isso não ocorria somente por causa das habilidades na caça, mas pela sua engenhosidade e desenvoltura;
  • A raça é tão importante no continente africano que já foram modelos de selos para várias cartas;
  • Ch. Brown Trout of the Congo foi o primeiro cão inglês que, em 1947 foi campeão de um concurso;

História e origem da raça Basenji

A raça é bastante antiga e data de tempos remotos do início das civilizações. A prova disso é que foi encontrada uma estátua do Basenji na tumba de faraó egípcio que pode ter cerca de 5 mil anos antes de Cristo. Conta a história que esses excelentes cães de caça foram dados ao faraó como presente de uma antiga tribo que vivia na região. Eles eram muito usados na caça, o que pode ser visto até os dias de hoje.

Em 1895 ocorreu o registro do primeiro casal de Basenji a pisar em solo inglês. Rapidamente eles se tornaram muito populares e todos queriam ter um exemplar. Porém, os novos moradores contraíram uma doença chamada cinomose e pararam de ser exportados para a Inglaterra. Eles foram novamente levados para a Europa no ano de 1934 e em 1943 foram reconhecidos pelo American Kennel Clube (AKC).

Não se sabe exatamente de onde surgiu o nome Basenji. Alguns autores afirmam que o nome foi dado por um casal inglês que criou o primeiro exemplar ao chegar à Europa. É uma tradução para Bush Dog na língua africana e significa “coisa selvagem”. Já para outros autores o nome Basenji foi sendo modificado ao longo dos séculos por confusão entre os idiomas de vários países.

Basenji

Principais características do Basenji

Apesar de ser um cachorro de pequeno porte, possuem músculos fortes que lhes conferem grande resistência e pernas longas podendo correr em alta velocidade. Possuem um metabolismo apropriado para a caça já que gastam pouquíssima energia e assim, não se cansam com facilidade. Apesar de não latirem muito, conseguem se comunicar muito bem através de uivos.

As orelhas são:

  • Pontudas;
  • Pequenas;
  • Inclinadas ligeiramente para frente;
  • Eretas;
  • Com textura fina;
  • Pontas próximas do crânio.

Basenji, com seu pelo curto, brilhante e fino, apresenta, como cor padrão, o branco. Entretanto, a tonalidade se restringe às patas, peito e à ponta da cauda.

O restante das pernas e o colarinho são de cores variadas, podendo apresentarem-se em:

  • Preto puro;
  • Cobre;
  • Vermelho;
  • Castanho avermelhado;
  • Tricolor em combinações de preto, bege e branco ou preto, tigrado e branco.

Temperamento do Basenji

Basenji
Foto: Pixabay

Quem mora em apartamento não vai encontrar companheiro melhor. Ele se encaixa perfeitamente a esse tipo de moradia: é muito silencioso, não solta muitos pelos, não tem cheiro ruim, é pequeno e muito limpo. Não é raro ver o Basenji lambendo patas e outras partes do corpo para cuidar da higiene. Eles também são ótimos para viver em grandes espaços como sítios, fazendas ou casas que possuam um grande jardim.

Condição física e nível de exercício do Basenji

O Basenji costuma atrair admiradores por conta de seu corpo pequeno, porém musculoso. Sua postura é sempre mantida em alerta, tanto por isso é tido como cão de caça.

Robusto, ativo e brincalhão, consegue correr por vários minutos e por grandes distâncias. Se cansa pouco, dada à sua vitalidade.

Essa raça de cães tem elevados níveis de energia. Por isso, necessitam de tutores bem ativos. Eles sempre devem se dispor a proporcionar as quantidades ideais de exercícios para os animais. Na listagem dos 10 cachorros mais agitados, o Basenji se encontra em 9º lugar.

Assim, por ser uma raça cheia de energia e passar o dia deitado não é o seu passatempo favorito. Se você faz o tipo preguiçoso e largadão no sofá, melhor procurar outro animal. O Basenji é naturalmente um cão de caça, então tem energia para dar e vender gostando muito de corridas em campo aberto (desde que tenha cerca, caso não tenha, melhor mantê-lo na guia) e brincadeiras constantes. Um Basenji que não gasta sua energia pode se tornar um verdadeiro destruidor de lares.

Inteligência e obediência do Basenji

Esta não raça não é indicada para marinheiros de primeira viagem. Se for de escolher entre obedecer o seu dono ou seguir os seus instintos, sem dúvidas que a última opção vencerá.

No ranking de obediência, os Basenjis estão na 79º posição. Para quem os educa, os castigos e as palmadas não resolvem. Os donos que querem ter a ordem atendida, não podem se basear no maltrato e no temor.

Essa raça é naturalmente destemida, portanto, tal método jamais será eficaz. Ele não sentirá medo. Sem contar que o Basenji é extremamente inteligente e com boa memória. Se acaso esse cãozinho sofrer qualquer dano, ele se lembrará de quem o fez.

Para tornar o pet mais obediente, deve-se adestra-lo logo quando filhote. Mas, nesses casos, o indicado é procurar sempre por um profissional. Isso porque, mesmo denotando extrema inteligência, a raça é instintiva e distraída, o que requer muita paciência. Assim, é preciso muita paciência para colocar esse cão nos eixos.

Convivência com o Basenji

A proximidade de seus tutores agrada bastante ao Basenji, mas não são pets que costumam implorar por um pouco de atenção. Em geral, apreciam muito as demonstrações de afetividade, mas sem que se tenha exageros.

Mesmo elegendo um ou dois humanos preferidos, a sociabilidade dos Basenjis costuma estender-se a todos que moram na casa. Se treinado desde cedo, visitantes – crianças ou adultos – serão bem recebidos.

Nunca maltrate um Basenji. Ele tem uma memória de elefante e jamais esquecerá de quem o maltratou. Mas, nada de mimá-lo! Você precisa estabelecer a sua posição de líder dentro do grupo e ser firme ao dar uma ordem.

Se você pensa em educar um Basenji através do medo com palmadas ou castigos, não perca o seu tempo. Eles, naturalmente, não sentem medo de nada e são muito destemidos em qualquer ocasião. E é exatamente essa qualidade que os torna bons cães de guarda, pois apesar de não latir muito enfrentará com bravura o invasor. Ele também pode avisar aos donos da casa através de uivos sobre a presença do intruso.

Os Basenjis têm sempre muita energia, assim, adoram correr e caminhar. No entanto, não devem ser deixados totalmente livres sem a guia nunca.

O que ocorre é que, por conta de sua agilidade, o Basenji não pode ser deixado por várias horas sozinho. E se torna ainda pior quando seu espaço é restrito. Quando isso acontece, é certo que o cãozinho fique bem frustrado e aborrecido. O resultado? Bastante barulho e muita destruição. Entretanto, fora essas condições adversas, a raça não se mostra bagunceira nem “comedora de coisas”.

Convivência com crianças e animais de estimação

Um traço bastante relevante de sua personalidade é que ele se dá bem com crianças. Contudo, o tutor precisa ensinar aos pequenos como expressar liderança diante do pet. Em casa, é preciso ser muito firme com ele e socializá-lo o máximo possível com crianças, desde que sejam cuidadosas e sob a supervisão de um adulto, e de pessoas estranhas ao convívio diário.

Mas por qual motivo ele precisa ser treinado com vigor – em questão de ordem – até mesmo por crianças? A raça tem características “manhosas” e charmosas. Estes não são cães obstinados, portanto, precisam de tutores que demonstrem autoridade natural. Ou seja, as regras precisam ser mantidas, inclusive pelas crianças, para que o pet se agarre a elas.

Eles são arredios com estranhos. Para mudar tal comportamento, é preciso socializa-lo desde cedo, caso contrário, ele ficará recluso. Além disso, eles podem ser bastante teimosos com os seus donos. Mas, quando você conseguir conquistar o coração de um Basenji, terá um amigo para toda a sua vida. Eles são muito amorosos e adoram um bom carinho. Gostam de ficar sempre bem perto dos seus donos e sempre atentos observando tudo o que acontece ao redor.

A socialização do filhote fará a convivência com indivíduos que não são da família se dar com maior facilidade. Contudo, tal fato não pode ser confundido com “um cachorro que estranha os outros”.

Os Basenjis não são confiáveis com animais que não sejam cachorros. Mesmo assim, os machos, por vezes, se mostram agressivos com outros pets do mesmo gênero. Sendo assim, a atitude mais assertiva é familiarizá-los o quanto antes com os demais animais domésticos da casa (caso haja).

Manutenção e higiene do Basenji

O Basenji precisa de exercícios físicos todos os dias e brincadeiras que estimulem o seu raciocínio. Ele não precisa de banhos constantes (uma vez por mês é o suficiente), o pelo é muito fácil de cuidar e fazer uma escovação por semana já é o bastante para retirar os pelos mortos. sendo assim

Suas unhas devem ser cortadas quando estiverem pontudas em demasia. Entretanto, deve-se tomar cuidado para que não seja cortado curto demais. Isso pode causar sangramentos e incômodos.

A limpeza dos dentes deve ser feita em até três vezes durante a semana. Contudo, o ideal é uma escovação diária para que bactérias, tártaro e doenças sejam afastados.

Alimentação do Basenji

A alimentação precisa ser rica nos nutrientes de boa qualidade e apropriada para cães de raça pequena. Jamais dar ossos e restos de comida, bem como sempre deixar água fresca disponível.

Para os pets filhotes (até 12 meses) a quantidade é de até 140 gramas diárias. Entretanto, para os adultos é estipulada a quantidade de até 160 gramas.

Saúde do Basenji

A raça é saudável, mas pode ser acometida por algumas doenças como a atrofia progressiva de rotina, Síndrome de Fanconi (que afeta os rins), Anemia Hemolítica, entre outros. As fêmeas costumam entrar no cio apenas uma vez por ano.

Reprodução da raça

A reprodução ocorre anualmente. A média de número de filhotes é de 6 por ninhada.

Filhotes da raça

Os filhotes de Basenji tendem a ser bastante ativos. Necessitam se socializar desde cedo com outros cachorros e animais, visto que são bem inteligentes e com vontade própria.

Fotos do Basenji

Basenji Basenji

Separei mais esses conteúdos para você:

Guia de Adestramento Para Cães

Seu cão faz xixi no lugar errado, destróis o seu sofá e não te obedece? Conheça o Guia de Adestramento para cães. Informe seu nome e e-mail.

envelope
envelope

1 COMENTÁRIO

  1. Gostaria de agradecer pelas informações . Sr, DOCTOR . Ganhei um Basenji “THOR” (nome).
    Nao sou marinheiro d e primeira viagem mas gostaria de educá-lo com amor e carinho. Qual a idade de despertar instinto sexual. Pois. tenho um outro cachorrinho , o “PUG”, em casa e, o THOR so brinca de agarrar ele para acasalar? . Como trabalho a educação deles, como orientar isso com eles….????
    Obrigada desde já. Aguardo

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here